Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Ponte de Lima é a mais requisitada

em

Foto: O MINHO

A Ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM em Ponte de Lima foi a mais requisitada entre as cinco do Minho (12.436 intervenções), logo seguida pela de Arcos de Valdevez (10.603) e depois a de Fafe (8.932), de Valença (6.532) de Melgaço (3.778) nos últimos nove anos, revelou esta segunda-feira a O MINHO fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Este ano as Ambulâncias SIV comemoraram dez anos de implantação entre o território continental – Açores e Madeira têm meios de emergência médica próprios – e em termos nacionais registou mais de 300 mil acionamentos (302.403), com a média anual de 32.403 atuações, 2.520 por mês e de 83 por dia, salvando muitas vidas e minorando as consequências em situações quer de doenças súbita, quer de acidentes de viação, de trabalho e de domésticos.

Entrega (espírito de missão), eficácia (meio sustentado de intervenção) e um modo de atuação muito próprio, por parte dos enfermeiros e dos técnicos de emergência pré-hospitalar das Ambulâncias SIV, são as características mais destacadas pelos seus profissionais para a implantação e os bons resultados.

A prestação de cuidados avançados é uma mais valia da SIV, porque são prestados serviços diferenciados, como os cuidados avançados, os casos da monitorização cardíaca e da administração de fármacos, o que não é possível suceder quando não há uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), isto é, com um médico e um enfermeiro, junto de uma Ambulância de Emergência Médica (AEM), viatura esta que é de Suporte Básico de Vida.

SIV de Fafe única do distrito de Braga

A SIV de Fafe, a única do distrito de Braga, é a mais antiga, contando com dez anos, mais um ano do que as restantes quatro, todas no distrito de Viana do Castelo, no Alto Minho, atuando, aquela SIV, em zona bastante populosa, na áreas do Alto Ave, zona também montanhosa, de locais pouco acessíveis.

Populares