Seguir o O MINHO

Região

Subida da temperatura – Polícia Marítima e Estação Salva-vidas vigiam praias de Viana

em

Devido ao aumento da temperatura prevista para os próximos dias, associado ao início da época balnear apenas a partir de 15 de junho no norte do país e ao aumento do número de turistas e visitantes, a Polícia Marítima e a Estação Salva-vidas de Viana do Castelo reforçaram a vigilância nas praias de Viana do Castelo.


Estação Salva-Vidas de Viana do Castelo. DR

Em nota divulgada esta noite, a Marinha informou que “foram tomadas medidas para aumentar a segurança dos banhistas, quer através de moto-4 no areal das praias, quer no mar, com embarcações do Instituto de Socorros a Náufragos, numa aposta na prevenção e sensibilização para uma cultura de segurança por parte de todos os banhistas”.



Anúncio

Barcelos

Motociclista em estado grave após colisão em Barcelos

EN 306

em

Foto: O MINHO

Um motociclista sofreu ferimentos graves na sequência de uma colisão ao final da tarde deste sábado em Pereira, concelho de Barcelos, disse a O MINHO fonte do CDOS.

O homem, cuja idade não foi possível apurar, seguia na EN 306 quando terá colidido com outra viatura, ao que tudo indica um trator.

Para o local foi mobilizada uma ambulância dos Bombeiros de Barcelinhos que procederam à estabilização da vítima.

Foi transportada para o Hospital de Braga sendo considerado um “ferido grave”.

A GNR registou a ocorrência que cortou aquela via após as 18:55.

Continuar a ler

Região

Trovoada seca aumento risco de incêndio até domingo

Proteção Civil

em

Foto: DR / Arquivo

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou hoje para o risco de incêndio rural associado à ocorrência de aguaceiros e trovoada seca prevista com maior probabilidade nas regiões do interior Norte e Centro e Alto Alentejo.

Num comunicado enviado à agência Lusa, a ANEPC frisa que as previsões meteorológicas para a partir desta tarde e até domingo podem fazer “aumentar as condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais em especial nas regiões do Sul e do interior Centro e Norte”.

“Prevê-se a partir da tarde de hoje e o dia de amanhã [domingo] um agravamento da instabilidade atmosférica, apresentando condições de instabilidade em todo o Portugal Continental, com exceção do Algarve, com maior probabilidade nas regiões do interior Norte e Centro e Alto Alentejo, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada seca”, refere a nota baseada em informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Tendo em conta estas previsões, a ANEPC recorda medidas preventivas como a proibição de fazer queimadas sem autorização, bem como a proibição de utilização de fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural salvo se, usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados, para o efeito.

“[É proibido] fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais e lançar balões de mecha acesa”, sublinha a proteção civil, recordando que foguetes e uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal.

A ANEPC alerta que é obrigatório o uso de “dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e um ou dois extintores de seis quilos, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas”.

Continuar a ler

Região

Quatro praias fluviais ficaram sobrelotadas no distrito de Braga

Praias

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Com a temperatura alta foram vários os cidadãos que resolveram procurar o interior do distrito de Braga para um ambiente mais fresco, resultando na sobrelotação das maiores praias fluviais.

Segundo informações recolhidas por O MINHO junto da aplicação que monitoriza a lotação das praias no país, foram quatro as praias fluviais que tiveram de bloquear a entrada de mais banhistas durante a tarde deste sábado.

Verim, na Póvoa de Lanhoso, Queimadela, em Fafe, Adaúfe, em Braga e Prado, em Vila Verde, foram as praias que registaram um número elevado de banhistas, levando mesmo à intervenção das autoridades nas praias de Prado e de Adaúfe.

Em Prado, a GNR voltou a colocar gradeamento para impedir o acesso de mais banhistas à relva nas margens do rio Cávado. Já em Adaúfe, a Polícia Municipal foi chamada não só devido à sobrelotação, mas também pelos aglomerados gerados devido ao consumo de álcool, que também está proibido fora de instalações comerciais.

Banhistas aglomerados consomem álcool na praia de Adaúfe em Braga. Polícia teve de intervir

No que diz respeito às praias de mar, este sábado foi mais tranquilo do que no domingo passado, registando-se apenas uma ocorrência de lotação máxima no areal de Vila Praia de Âncora, no concelho de Caminha.

Todavia, grande parte das praias marítimas atingiram uma lotação “elevada”, segundo informações recolhidas junto da mesma aplicação.

Lotação máxima de utentes por praia

Caminha

Moledo – 4.500
Vila Praia de Âncora – 2.700
Foz do Minho – 1.600
Forte do Cão/Gelfa – 500

Esposende

Suave Mar – 3.000
Apúlia – 2.000
Ramalha – 1.200
Apúlia Norte – 900
Ofir – 800
Cepães – 600
Rio de Moinhos – 100

Viana do Castelo

Arda/Bico – 1.400
Afife – 900
Paçô/Carreço – 900
Cabedelo – 800
Cabedelo/Luziamar – 800
Praia Norte – 600
Carreço – 600
Amorosa/Chafé – 400
Amorosa/Bico – 400
Pedra Alta (Castelo do Neiva) – 200

Algumas das normas, para além da lotação máxima, passam pela etiqueta respiratória e pelo distanciamento físico de 1,5 metros entre diferentes grupos no areal.

Há um máximo de 5 utentes por toldo, colmo ou barraca. A distância mínima entre estes locais deve ser de três metros.

Atividades desportivas como raquetes, disco, futebol, não vão ser permitidas este ano por gerar movimentação. Atividades náuticas, aulas de surf e desportos similares são permitidos.

A época balnear no Minho abriu a 27 de junho e termina a 30 de setembro.

Continuar a ler

Populares