Seguir o O MINHO

Vitória SC

Subcomissário da PSP destaca “violência” dos adeptos do Vitória SC

em

Foto: DR/Arquivo

O subcomissário da PSP Filipe Silva afirmou esta segunda-feira que o apoio dos adeptos do Vitória SC ao clube “é digno de um estudo académico”, sublinhando que eles são “mais violentos quando a situação descamba para a violência”.

“É atípica e notória a ligação quase religiosa dos adeptos ao clube, ao estádio e à cidade”, referiu.

Filipe Silva falava no Tribunal de Guimarães, no início do julgamento em que é arguido por agressões à bastonada e ao murro a dois adeptos do Benfica, no final de um jogo de futebol disputado, em 2015, no Estádio D. Afonso Henriques.

O arguido sublinhou que já fez policiamentos em vários estádios do país, incluindo Lisboa e Porto, mas “nada se assemelha” ao que acontece em Guimarães.

“Os adeptos [do Vitória] são muito mais aguerridos e muito mais barristas do que noutros estádios, o que faz com que sejam mais violentos quando descamba para a violência”, referiu.

Filipe Silva tentava, desta forma, explicar as dificuldades acrescidas do policiamento no estádio do Vitória Sport Clube.

No processo que hoje está a ser julgado, o subcomissário responde por dois crimes de ofensa à integridade física qualificada.

Responde ainda por dois crimes de falsificação de documento e dois crimes de denegação de justiça e prevaricação, por alegadamente ter feito constar dados falsos no auto de notícia que elaborou.

Os factos remontam a 17 de maio de 2015, logo após o final do jogo entre o Vitória SC e o Sport Lisboa e Benfica, no exterior do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Vitória SC

Receita de bilheteira do Vitória-Chaves reverterá a favor de Moçambique

Solidariedade

em

Foto: DR/Arquivo

A receita da venda de bilhetes para o jogo entre Vitória SC e Desportivo de Chaves, da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, vai reverter a favor das vítimas do ciclone Idai em Moçambique.

O clube vimaranense anunciou hoje, no sítio oficial na Internet, que “não poderia passar ao lado da tragédia que atingiu Moçambique” e decidiu enviar para aquele país africano o dinheiro da bilheteira da partida, marcada para o fim de semana de 06 e 07 de abril, no Estádio D. Afonso Henriques.

“O Vitória informa que a receita de bilheteira resultante da venda de bilhetes ao público visitante e de bilhetes de acompanhante de sócio, referente ao encontro da 28.ª jornada da I Liga, entre Vitória e Chaves, reverterá a favor daquele país”, indica a nota publicada no site dos vitorianos.

O balanço provisório da passagem do ciclone Idai é de 557 mortos, dos quais 242 em Moçambique, 259 no Zimbabué e 56 no Maláui.

O ciclone afetou pelo menos 2,8 milhões de pessoas nos três países africanos e a área submersa em Moçambique é de cerca de 1.300 quilómetros quadrados, segundo estimativas de organizações internacionais.

A cidade da Beira, no centro litoral de Moçambique, foi uma das mais afetadas pelo ciclone, na noite de 14 de março, e a ONU alertou que 400.000 pessoas desalojadas necessitam de ajuda urgente, avaliada em mais de 40 milhões de dólares (mais de 35 milhões de euros).

Continuar a ler

Vitória SC

Vitória renova contrato com Joseph até 2023

Médio ganês

em

Foto: DR

O médio Joseph renovou o contrato que o liga ao Vitória SC por três épocas, até junho de 2023, com uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros, anunciou hoje o clube minhoto.

Contratado em janeiro de 2015, para jogar no Vitória B, da II Liga, o futebolista ganês, de 24 anos, tem-se afirmado na equipa principal ao longo desta época e já realizou, até agora, 10 jogos – oito deles desde janeiro, até se ter lesionado no embate com o Marítimo (triunfo vitoriano, por 1-0), em 04 de março.

Recrutado na West African Football Academy, clube ganês ligado aos holandeses do Feyenoord, Joseph já tinha representado a equipa principal do Vitória nas quatro épocas anteriores – realizou sete partidas, tendo-se estreado na I Liga ainda em 2014/15, num triunfo sobre a Académica (4-2).

Até 2017/18, o médio jogou sobretudo pela equipa B, tendo disputado 79 desafios na II Liga, sem qualquer golo marcado.

Continuar a ler

Vitória SC

Vitória retira artigos de plástico do estádio e quer plantar 5 mil árvores

Iniciativa

em

O Vitória SC quer plantar 5 mil árvores no âmbito do programa da Câmara Municipal para a reflorestação do concelho, anunciou hoje o vice-presidente do clube, Hugo Freitas. O clube também anunciou que vai retirar todos os artigos de plástico dos bares do Estádio D. Afonso Henriques

Seis futebolistas vitorianos – Miguel Silva, Pedro Henrique, Florent, Joseph, André Almeida e Rochinha – plantaram hoje 30 árvores na Quinta de Barredo, já na encosta da montanha da Penha, e o dirigente revelou que o clube vai plantar mais árvores, no caso de vender artigos criados a partir de resíduos das indústrias de Guimarães.

“Por cada artigo vendido, vamos plantar uma árvore. Peço aos vitorianos que abracem este projeto. Somos ambiciosos e queremos plantar 5.000 árvores”, disse, à margem de uma iniciativa que contou ainda com a presença da vereadora da Câmara de Guimarães para o ambiente, Sofia Ferreira.

Foto: Divulgação/Vitória SC

Foto: Divulgação/Vitória SC

Foto: Divulgação/Vitória SC

Foto: Divulgação/Vitória SC

Foto: Divulgação/Vitória SC

Foto: Divulgação/Vitória SC

Foto: Divulgação/Vitória SC

A meta insere-se no programa municipal Guimarães Mais Floresta, que almeja a plantação de 30.000 árvores autóctones em todo o concelho.

Hugo Freitas adiantou ainda que o Vitória vai retirar todos os artigos de plástico dos bares do Estádio D. Afonso Henriques, colocar ecopontos no estádio e na sua academia, criar ações de formação sobre ecologia para atletas e funcionários e ainda desenvolver um projeto para impedir a sujidade causada pelas aves que voam em torno do estádio.

Continuar a ler
Anúncio

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

EM FOCO

Populares