Seguir o O MINHO

Braga

Startup de Braga reúne 500 mil euros para desenvolver “assistentes virtuais inteligentes”

Carlos Oliveira, ex-presidente da Invest Braga, é um dos cofundadores

em

Foto Ilustrativa / DR

A startup Automaise, criada em Braga em 2017, levantou recentemente uma ronda seed de 500 mil euros para investir numa plataforma de inteligência artificial low-code para o desenvolvimento do produto e para atuar em força no mercado internacional.

Cofundada por Carlos Oliveira, antigo presidente da InvestBraga, esta empresa está incubada na Startup Braga e tem como trabalho mais notório uma plataforma que cria assistentes virtuais inteligentes, automatizando tarefas e processos de serviço ao cliente em diversos setores.

Esta ronda de investimento foi liderada pela Bright Pixel com participação da Armilar Venture Partners e vai servir, de acordo com a empresa, para “o desenvolvimento do seu produto e aceleração do seu plano de internacionalização”.

A empresa sublinha que “os assistentes virtuais da empresa ganham, assim, força para entrarem em mais mercados internacionais”. De acordo com a agência Tractica, especialista em inteligência artificial, esta área de mercado tem um potencial crescimento de 30% ao ano até 2025.

Esta empresa atua num mercado que se espera que cresça 30% ao ano, até 2025 de acordo com a agência Tractica, em comunicado.

De acordo com Ernesto Pedrosa, CEO e cofundador da startup em conjunto com Carlos Oliveira, os investidores neste projeto são “os parceiros certos”. “A plataforma da Automaise é desenvolvida em Braga para o mundo e a Bright Pixel e a Armilar Venture Partners vêm, deste modo, apoiar a nossa estratégia de internacionalização ao nível da mentoria e da alavancagem junto da sua rede, que estamos convictos que permitirá projetar a nossa solução além-fronteiras”, disse em comunicado.

Já Alexandre Teixeira Santos, cofundador e responsável pela área de investimentos da Bright Pixel explica que “a Automaise enquadra-se no nosso mandato pois explora uma tecnologia emergente e cada vez mais relevante no mundo empresarial (inteligência artificial), que atravessa múltiplos setores de atividade e que nos parece fundamental para os processos de automatização e ganhos de eficiência nas empresas”.

“A startup destacou-se pela sua equipa experiente, mas também pela sua visão ambiciosa e inspiradora que tem para este projeto”, esclareceu o responsável pela área de investimentos da Bright Pixel.

Já Pedro Ribeiro Santos, sócio da Armilar Venture Partners, aponta a empresa bracarense como uma “equipa muito experiente e séria, com provas dadas, que muito rapidamente soube transformar a tecnologia num produto comercial – o que nem sempre é imediato em empresas de base tecnológica”.

Populares