Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Solar em Ponte de Lima é uma das maiores doações feitas à Fundação Champalimaud e já tem destino

em

Foto: Divulgação

A Casa de Pormachão, emblemático solar minhoto localizado na freguesia de Arcozelo, em Ponte de Lima, foi doada à Fundação Champalimaud e será utilizada como centro internacional de encontros e retiros científicos. A notícia, avançada pelo semanário “Expresso”, revela ainda que, uma das novidades previstas, já a partir de janeiro, é a realização de “encontros improváveis, que juntarão cientistas e intelectuais de diferentes áreas, como medicina e arte, ou biologia e música”.

O solar, que foi construído no século XV e que, em 1775, sofreu “melhoramentos significativos”, nomeadamente com a construção de uma capela barroca, era propriedade de Frederico Luís de Albuquerque Vilhena Villar, que faleceu recentemente, e é uma das mais valiosas doações feitas àquela fundação, criada por António Champalimaud.

Em 2016, foi assinado um auto de entrega do Arquivo da Casa de Pormachão ao Arquivo Municipal de Ponte de Lima, que ficou com a custódia de um total de 13.939 documentos, datados dos séculos XVII e XVIII, constituídos por correspondência recebida e escrituras de arrendamento.

O solar encontrava-se na mão da mesma família – Malheiro Reimão – desde a sua fundação, tendo sido António Gonçalves Reimão o primeiro Senhor da Casa, segundo revela a autarquia limiana, numa nota divulgada no seu sítio na Internet, por altura da assinatura daquela auto de entrega, em regime de depósito.

A Casa de Pormachão encontra-se classificada como Imóvel de Interesse Público desde 2002.

 

Populares