Seguir o O MINHO

Região

Sirenes dos quartéis do Minho vão tocar por mais dois bombeiros mortos em acidente

Acidente em Bragança

em

Foto: DR / Arquivo

As diferentes corporações de bombeiros do Minho vão tocar a sirene do quartel pelas 15:00 horas deste sábado em homenagem aos bombeiros Neuza Guedes, de 36 anos, e Carlos Morais, de 22, do corpo de bombeiros de Vinhais, falecidos num acidente enquanto se dirigiam para um incêndio florestal em Bragança.

Esta ação foi concertada a nível nacional, a pedido da Liga dos Bombeiros Portugueses, conforme documento a que O MINHO teve acesso.

 

De acordo com o comandante distrital de Operações de Socorro de Bragança, Noel Afonso, indicou que o acidente vitimou uma equipa de cinco bombeiros que se deslocava para um incêndio florestal em curso na zona de Travanca.

Outros três bombeiros ficaram feridos, um com gravidade e os outros dois com ferimentos ligeiros.

De acordo com o comandando do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS), o veículo de combate a incêndios em que os bombeiros seguiam “despistou-se na estrada e acabou por cair num declive e capotou”. O acidente ocorreu por volta das 18:10.

MAI emite nota de pesar

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, endereçou os pêsames às famílias dos dois bombeiros mortos em Vinhais e votos de melhoras aos três que ficaram feridos num acidente de viação a caminho de um incêndio.

Numa nota de pesar divulgada pelo Ministério da Administração Interna (MAI), Eduardo Cabrita escreve que “foi com profunda tristeza” que tomou conhecimento da morte da bombeira de 36 anos e do bombeiros de 22, “vítimas de um acidente de viação durante o trânsito para um teatro de operações de incêndio rural”.

“Neste momento trágico endereço, em meu nome pessoal e em nome do Governo, os mais sentidos pêsames à família, aos amigos, aos Bombeiros Voluntários de Vinhais, à Associação Humanitária de Bombeiros de Vinhais e aos Bombeiros de Portugal”, escreve o ministro, na nota de pesar. Eduardo Cabrita expressa também “votos de plena recuperação aos três bombeiros que ficaram feridos, um deles com gravidade, neste mesmo acidente”.

O ministro relembra “ainda com gratidão, neste momento de consternação para todos os portugueses, a forma altruísta, profissional e sempre abnegada com que milhares de bombeiros integram diariamente este esforço nacional de defesa da floresta contra os incêndios”.

Anúncio

Populares