Sindicato da PSP defende criação de subsídio para polícias nos aeroportos

Foto: Lusa

O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) defendeu hoje a criação de um subsídio especial para os elementos da PSP que estão nos aeroportos a desempenhar funções de controlo de passageiros no âmbito do processo de extinção do SEF.

Em comunicado, o Sinapol dá conta que elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP) passaram recentemente a desempenhar funções “altamente especializadas e complexas” de controlo de fronteiras e segurança aeroportuária, tendo para tal recebido formação específica.

“Perante isto, o Sinapol defende e exige que os elementos policiais que prestem serviço nas divisões aeroportuárias devam obrigatoriamente auferir um suplemento especial de serviço aeroportuário por forma a remunerar as novas exigências profissionais da sua atual missão policial”, precisa o sindicato.

No âmbito do processo de extinção em curso do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, a PSP vai ficar com as competências de vigiar, fiscalizar e controlar as fronteiras aeroportuárias, tendo atualmente já recebido formação cerca de 300 polícias, que já desempenham funções nos postos de fronteira.

O Sinapol, que não avança valores do subsídio sem discutir o assunto no Ministério da Administração Interna, sublinha que não vai aceitar “valores inferiores aos já pagos a outros polícias e que, nos termos do estatuto profissional da PSP, auferem o suplemento especial de serviço”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Galo de Barcelos feito com brinquedos, fichas de póquer e paus de gelado exposto em Lisboa

Próximo Artigo

Bloco de Esquerda quer aumentar contribuição sobre o setor bancário

Artigos Relacionados
x