Seguir o O MINHO

Alto Minho

Sessões cineclubistas em Viana suspensas por tempo indeterminado

em

A Associação Ao Norte de Viana do Castelo anunciou esta quinta-feira a suspensão, por tempo indeterminado, das sessões cineclubistas que promove desde 1994.

Um dos responsáveis da associação de produção e animação audiovisual, Rui Ramos, justificou a suspensão daquelas sessões, a partir desta quinta, “com as graves infiltrações de água que danificaram a sala e o equipamento de som” que utiliza há 22 anos no cinema Verde Viana.

Estas sessões são organizadas semanalmente, sempre à quinta-feira à noite, sendo que a associação é há mais de uma década a única “inquilina” daquele cinema instalado no primeiro centro comercial da cidade.

Situado em pleno centro de Viana do Castelo, aquele centro comercial, construído na década de 80 encontra-se “bastante degradado”, e com a maioria das lojas desocupadas.

“Neste momento, e atendendo à degradação de grande parte do edifício, o proprietário não está interessado em investir na sua recuperação”, afirmou Rui Ramos.

O responsável adiantou ter encetado “vários contactos para tentar encontrar um espaço alternativo para retomar as sessões cineclubistas, mas sem resultados” e lamentou, o encerramento do auditório do Grupo Desportivo e Cultural dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (GDCTENVC).

“Já nem com o auditório do grupo desportivo podemos contar porque fechou em dezembro passado”, disse.

A associação adiantou estar prevista “ainda para esta semana” uma reunião com a Câmara Municipal, mas se do encontro não resultar nenhuma solução “acabam as sessões cineclubistas”.

“Teremos que comunicar aos sócios que as sessões cineclubistas morrem na cidade. Uma capital de distrito não pode ficar sem a possibilidade de exibir cinema de autor”, sustentou.

“Era a única janela que Viana do Castelo tinha para conhecer cinema do mundo. Uma cidade sem sala de cinema que não seja comercial, é uma cidade sem janelas”, frisou.

De acordo com os números avançados pela associação, desde 1994 foram realizadas 54 sessões cineclubistas por ano que contaram, cada uma, em média com 66 espectadores.

A suspensão por tempo indeterminado tem efeitos a partir desta quinta, que previa uma sessão cineclubista às 21h45, dedicada aos 45 ANOS de Andrew Haigh.

EM FOCO

Populares