Seguir o O MINHO

Futebol

Selecionador Luis Enrique quer Espanha “protagonista” frente a Portugal

Futebol

em

Foto: Divulgação / RFEF

O selecionador espanhol de futebol, Luís Enrique, quer a sua equipa “protagonista” na quarta-feira, em Lisboa, frente a Portugal, em jogo de preparação para a Liga das Nações, da qual os lusos são campeões em título.


“Vamos tentar ser protagonistas do jogo e ser melhores do que Portugal, uma equipa poderosa que está à nossa frente no ranking da FIFA, que conquistou coisas importantes e tem uma mistura de jogadores veteranos e jovens”, frisou.

Em causa está o jogo do Estádio de Alvalade, antes de o campeão da Europa disputar dois encontros para o Grupo 3 da Liga das Nações, no domingo, no Stade de France, onde venceu o Euro2016, precisamente, frente aos gauleses, e em 14 de outubro, novamente no recinto do Sporting, frente à Suécia.

Portugal e França lideram o grupo com o pleno de seis pontos, enquanto a Suécia e a Croácia ainda não pontuaram.

Já a Espanha, que lidera o Grupo 4 da Liga das Nações com quatro pontos em dois jogos – Ucrânia tem três, Alemanha dois e Suíça um -, prepara a receção de sábado à Suíça e a visita em 13 de outubro à Ucrânia.

Fernando Santos rejeita preocupação após caso positivo de José Fonte

“Contra Portugal vou dar prioridade aos jogadores que mais precisem de jogar. Embora na seleção não seja habitual disputar três encontros numa semana, os jogadores estão habituados a um calendário apertado. Os objetivos não mudam e vamos tentar ganhar todos os jogos, criar mais futebol e defender menos tempo do que o rival”, desejou.

O técnico lamentou que o jogo particular esteja limitado a seis substituições quando se trata de um “amigável” e as equipas vão disputar um total de três partidas numa semana, facto que aconselharia uma maior repartição de minutos pelos atletas.

“Independentemente de quem jogar, o nosso objetivo não muda”, acrescentou o técnico, quanto à dúvida sobre se Cristiano Ronaldo alinhará por Portugal.

Questionado, novamente, sobre quem considera ser o melhor futebolista do mundo, reiterou que se trata de Lionel Messi, com quem jogou no FC Barcelona em 2003/04, mas destacou Cristiano Ronaldo pelo “exemplo” para os outros atletas, além da sua “motivação e ambição”.

“Não acho que seja bom voltar a comentar agora quem é o melhor jogador do mundo para mim, está nos arquivos dos jornais. É digno de elogios os muitos anos que Cristiano e Messi estão a competir a um nível muito elevado devido à motivação e capacidade que têm para continuar a enfrentar os desafios. São um exemplo de dois jogadores de topo”, concluiu.

Anúncio

Futebol

Pepa quer vencer Moreirense para levar Paços ao quinto lugar

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Paços de Ferreira confirmou hoje foco absoluto na vitória frente ao Moreirense, espreitando uma eventual qualificação para os ‘quartos’ da Taça da Liga, em jogo de atraso da sétima jornada da I Liga de futebol.

Pepa dedicou as primeiras palavras da conferência de imprensa a Vítor Oliveira, vitimado por doença súbita no fim de semana, considerando que, “mais do que chorar a morte, é relembrar a vida e a alegria que tinha e transmitia”.

“Não cansa ouvir dos agentes desportivos palavras elogiosas e de carinho para um homem que era fantástico”, acrescentou.

Em relação ao jogo em Moreira de Cónegos, o técnico garantiu que o Paços vai com tudo.

“Vamos com tudo, mas não vamos cegos. O nosso foco são os três pontos, porque o depois é uma sequência e é a classificação que vai ditar a Taça da Liga”, disse Pepa, em conferência de imprensa.

O técnico pacense sempre falou desta possível qualificação como “um objetivo a curto prazo”, cumprindo o formato da competição redefinido por força da pandemia e a partir da classificação até dezembro (são apurados os seis primeiros da I Liga e os dois primeiros da II), sem deixar de criticar o modelo, que considera “desajustado” e formatado para os denominados ‘grandes’.

“Houve uma alteração do formato [da Taça da Liga], algum ajuste de equilíbrio, mas é muito curto e não faz sentido nenhum. Dentro do formato desajustado que já existia, é um pequeno objetivo a curto prazo, mas o principal para nós amanhã [terça-feira] é o campeonato, a vitória, é chegarmos aos 14 pontos, conseguirmos ir para o top cinco, que é algo que ambicionámos muito e, mais uma vez, está à distância de 90 minutos, contra uma equipa forte em sua casa”, referiu.

O empate serve o objetivo da qualificação, ‘casando’ sempre o Paços com Benfica ou FC Porto, em jogos na Luz ou Dragão, mas Pepa aponta à vitória em Moreira de Cónegos, depois de o jogo ter sido adiado devido a casos de Covid-19 no plantel do Moreirense.

“Ainda bem que o jogo desta jornada foi adiado. Queremos e gostamos de competir 11 para 11 e que estejam na máxima força. Pelo que sei, estão”, disse o técnico, atento às dificuldades que o Paços vai encontrar.

César Peixoto é agora o treinador do Moreirense e o Paços terá de estar “preparado para as ‘nuances’ que ele quer para passar para a equipa e conhecer as individualidades”, advertiu Pepa, para quem o foco pode fazer a diferença.

“Estando ao nosso melhor nível, sabemos que podemos competir para os três pontos em qualquer lugar contra qualquer equipa”, sublinhou, “orgulhoso” pela “qualidade de jogo e seriedade” dos seus jogadores, num registo “à Paços”.

O Paços de Ferreira, sexto classificado, com 11 pontos, defronta o Moreirense, no 12.º lugar, com oito, no Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas, na terça-feira, às 21:45, num jogo em atraso da sétima jornada e que terá arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Lisboa.

Continuar a ler

Futebol

Taça da Liga “era cereja no topo do bolo, mas foco tem de ser em vencer o jogo”

César Peixoto antevê Moreirense – Paços de Ferreira

em

Foto: DR

O treinador César Peixoto priorizou hoje uma vitória do Moreirense frente ao Paços de Ferreira, num jogo em atraso da sétima jornada da I Liga de futebol, antes de pensar nas contas rumo à Taça da Liga.

“Claro que é aliciante, mas não tem de ser o foco principal, que passa por tentar dar o melhor a cada jogo, momento e lance para ganhar os três pontos. Para irmos à Taça da Liga temos de ganhar por dois golos de diferença. Por isso, prefiro pensar em vencer e depois ver como as coisas acontecem”, analisou o técnico, em conferência de imprensa.​​​​​​​

A conjugação de resultados da oitava jornada do campeonato deixou os pacenses a apenas um empate da presença nos quartos de final da prova mais jovem do futebol profissional, cujo formato transitório nesta temporada se deve à pandemia de covid-19.

Ao passar de 34 clubes para apenas oito, a Taça da Liga ficou reservada aos seis primeiros classificados da I Liga e aos dois primeiros da II Liga no final de novembro, restando decidir duas vagas para a ronda inicial, a disputar entre 15 e 17 de dezembro.

“Era a cereja no topo do bolo, mas o foco tem de ser tentar vencer o jogo. A I Liga é o nosso objetivo principal e, se nos apurarmos, será fantástico para o clube, que pode disputar mais um título, os jogadores, que têm mais uma montra para se mostrar, e até os treinadores. Importante agora é perceber que teremos um jogo complicado”, reforçou.

O Moreirense recebe na terça-feira um Paços de Ferreira “muito bem organizado e que vem de numa dinâmica forte”, quase três semanas depois de o duelo ter sido adiado, em função do surto de covid-19 que assolou os minhotos e paralisou a atividade do clube.

“O plantel esteve 10 dias parado e ainda não está nas condições físicas ideais, mas tem dado uma resposta fantástica. Desde que cá cheguei, sinto os jogadores animados, motivados e com vontade de assimilar rapidamente o que pretendemos. O jogo será de dificuldade máxima, mas estamos preparados e vamos dar uma boa resposta”, apontou.

A lidar com três jogos em sete dias, que trazem um “peso muito grande na planificação de trabalho e na gestão dos atletas”, César Peixoto elogiou o “grande jogo” na derrota frente ao líder Sporting (2-1), que serviu de estreia no comando técnico dos ‘cónegos’.

“A equipa está a crescer aos poucos, mas não deixou de ser competitiva. Quero mais daqueles primeiros 45 minutos, a pressionar alto, médio ou baixo, mas com equilíbrio. Depois, sermos capazes de ter bola, ligar, chegar à frente e tentar fazer golos. Esse é o Moreirense que vou implementar aqui e não duvido que vou conseguir”, observou.

O avançado André Luís ​​​​​​​apresentou queixas físicas e está em dúvida, enquanto Abdu Conté, Pedro Amador, Sori Mané, Lucas Rodrigues, Yan e Pedro Nuno continuam lesionados e Filipe Soares isolado, após um teste com resultado positivo para o novo coronavírus.

O Moreirense, 12.º colocado, com oito pontos, recebe o Paços de Ferreira, sexto, com 11, na terça-feira, às 21:45, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, numa partida em atraso da sétima jornada da I Liga, com arbitragem de Rui Costa, da associação do Porto.

Continuar a ler

Futebol

Benfica vai à Madeira para tentar ‘apanhar’ SC Braga

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Benfica vai tentar responder hoje no reduto do Marítimo aos triunfos do líder Sporting, do SC de Braga, o seu último ‘carrasco’, e do campeão FC Porto na oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol.

No fecho da ronda, os ‘encarnados’, que perderam os dois últimos jogos no campeonato, no Bessa (0-3) e na receção aos bracarenses (2-3), apresentam-se no Funchal a sete pontos dos ‘leões’, três dos ‘arsenalistas’ e um dos ‘dragões’.

Para a tentativa de regresso aos triunfos, o treinador Jorge Jesus não pode contar, entre outros, com Darwin Núñez e Taarabt, enquanto Zainadine deverá ser a principal baixa nos anfitriões.

Os ‘encarnados’ só venceram um dos últimos cinco jogos, no reduto do Paredes (1-0), clube do Campeonato de Portugal, para a Taça de Portugal e, nos outros quatro jogos, sofreram três vezes três golos e na outra dois.

Por seu lado, o Marítimo também ganhou na Taça (3-2, após prolongamento, ao Penafiel, da Liga de Honra, com um ‘hat-trick’ de Rodrigo Pinho), mas, no campeonato, soma um empate e três derrotas nos derradeiros quatro embates.

Depois dos embates de domingo, o Benfica, que soma 15 pontos, é quarto colocado, enquanto o Marítimo é 15.º classificado, com sete, apenas mais dois do que o lanterna-vermelha Farense.

O encontro entre o Marítimo e o Benfica, que fecha a oitava ronda, está marcado para as 19:00 de segunda-feira, no Estádio dos Barreiros, no Funchal.

Programa da oitava jornada:

– Sexta-feira, 27 nov:

Paços de Ferreira – Famalicão, 2-0.

Tondela – Vitória SC, 0-2

– Sábado, 28 nov:

Santa Clara – FC Porto, 0-1

Sporting – Moreirense, 2-1

– Domingo, 29 nov:

Portimonense – Nacional, 1-0

Gil Vicente – Rio Ave, 2-0

Boavista – Belenenses SAD, 0-0

SC Braga – Farense, 1-0

– Segunda-feira, 30 nov:

Marítimo – Benfica, 19:00

Continuar a ler

Populares