Seguir o O MINHO

Futebol

Seleção portuguesa de futebol feminino goleia Hungria no segundo jogo particular

Portugal 4-1 Hungria

em

Foto: Facebook de Seleções de Portugal

A seleção portuguesa de futebol feminino voltou hoje a vencer a Hungria, agora por 4-1, no segundo encontro particular entre ambas, partida dominada pela equipa das ‘quinas’, apesar de ter começado sem as habituais titulares.

Portugal colocou-se em vantagem por intermédio de Diana Silva, aos 13 minutos, mas consentiu a igualdade aos 41, por Fanni Vágó, anulada por Carolina Mendes, quando já se cumpria o tempo de compensação (45+1). No segundo tempo, Vanessa Marques e Cláudia Neto apontaram os restantes tentos, aos 84 e 90+6, respetivamente.

Depois da reviravolta que deu a vitória (2-1) no primeiro encontro particular, com um golo apontado pela defesa Mónica Mendes, também neste Complexo Desportivo do FC Alverca, no passado sábado, o selecionador nacional optou por fazer sete trocas.

Na equipa de Francisco Neto, apenas a guarda-redes Rute Costa, a defesa Carole Costa, a médio Dolores Silva e a avançada Diana Silva repetiram a titularidade frente à 45.ª classificada do ‘ranking’ mundial.

Na primeira parte, Portugal conseguiu ter espaço para se instalar no meio-campo húngaro e a sua superioridade deu frutos aos 13 minutos, através de Diana Silva. A avançada do Sporting beneficiou de um ressalto para ficar isolada frente a Anna Samu, contornou a guarda-redes e atirou para a baliza deserta.

A Hungria, sem fazer nada para o justificar, empatou já em cima do intervalo. Fani Vágó ganhou espaço na área e correspondeu de cabeça a um livre cobrado pela direita do ataque.

No entanto, Portugal foi em vantagem para o intervalo já em tempo de compensação, com um golo de Carolina Mendes.

Francisco Neto fez entrar as suas principais escolhas na segunda parte, contudo Portugal acabou por preferir segurar a vantagem, perante uma Hungria que optou por defender em vez de tentar, pelo menos, chegar à igualdade.

Ainda assim, Vanessa Marques e Cláudia Neto aproveitaram desatenções adversárias e dilataram a vantagem para a formação das ‘quinas já na reta final da partida.

Antes do início do jogo, Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, entregou um prémio às atletas Ana Borges, Cláudia Neto, Dolores Silva e Carole Costa por terem completado 100 internacionalizações.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Complexo Desportivo do FC Alverca.

Portugal – Hungria, 4-1.

Ao intervalo: 2-1.

Marcadoras:

1-0, Diana Silva, 13 minutos.

1-1, Fanni Vágó, 41.

2-1, Carolina Mendes, 45+1.

3-1, Vanessa Marques, 84.

4-1, Cláudia Neto, 90+6.

Equipas:

– Portugal: Rute Costa, Ana Leite (Ana Borges, 46), Diana Gomes, Carole Costa, Joana Marchão (Ágata Pimenta, 87), Dolores Silva, Rafaela Lopes (Tatiana Pinto, 46), Vanessa Marques, Andreia Norton (Cláudia Neto, 67), Carolina Mendes (Jéssica Silva, 59) e Diana Silva (Laura Luís, 67)

(Suplentes: Inês Pereira, Patrícia Morais, Mónica Mendes, Laura Luís, Ana Capeta, Ágata Pimenta, Sílvia Rebelo, Melissa Gomes, Cláudia Neto, Ana Borges, Tatiana Pinto e Jéssica Silva).

Treinador: Francisco Neto.

– Hungria: Samu, Pinczi (Mosdóczi, 63), Szabó, Barbara Tóth (Csiki, 46), Vágó, Turányi, Rácz, Csányi (Papp, 90), Zeller (Nemeth, 77), Fenyvesi e Kocsán (Zágor, 63).

(Suplentes: Szocs, Csiszár, Alexandra Tóth, Csiki, Nemeth, Papp, Mosdóczi, Hort e Zágor).

Treinadora: Edina Markó.

Árbitra: Monika Mularczyk (Polónia).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pinczi (45), Turanyi (48), Ana Borges (50) e Csiki (58).

Assistência: 1.042 espetadores.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Futebol

Borja apto no Sporting para receção ao Vitória

31.ª jornada da I Liga

em

Foto: Divulgação

O defesa colombiano Cristián Borja treinou hoje sem limitações no Sporting e pode ser opção para a receção de sábado ao Vitória, em encontro da 31.ª jornada da I Liga de futebol.

De acordo com o site oficial dos ‘leões’, o jogador de 26 anos já está totalmente recuperado de uma entorse no joelho direito e trabalhou sem limitações, junto do plantel ‘leonino’, na Academia de Alcochete.

Borja, que chegou ao Sporting em janeiro, na reabertura do mercado de transferência, lesionou-se frente ao Rio Ave (3-0), em 07 de abril, e falhou os embates com Desportivo das Aves (3-1) e Nacional da Madeira (1-0).

O médio argentino Rodrigo Battaglia, a recuperar de lesão grave, continua ausente.

Na quarta-feira, o plantel do Sporting cumpre um dia de folga e volta a treinar na quinta-feira, às 10:30, à porta fechada, igualmente na Academia de Alcochete.

O Sporting-Vitória SC está agendado para sábado, às 18:00, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Continuar a ler

Futebol

Benfica marca meia dúzia antes de visitar Braga – resumo

30.ª jornada da I Liga

em

O Benfica venceu hoje à noite, por 6-0, no encerramento da 30.ª jornada da I Liga de futebol, no seu estádio, perante o Marítimo.

Os benfiquistas, que na próxima jornada visitam o SC Braga, entraram praticamente a ganhar, com um golo de João Félix logo aos três minutos, tendo o jovem feito o ‘bis’ aos 64, isto já depois de Pizzi ter ampliado no arranque da segunda parte (49). Depois, entraram em ação dois argentinos, tendo Franco Cervi ‘bisado’, aos 71 e 88, e Salvio fechado a contagem, aos 90.

Com este triunfo, o Benfica fecha a jornada 30 na liderança com 75 pontos, os mesmos que o FC Porto, segundo classificado, enquanto o Marítimo é 12.º com 33, mais cinco do que o Desportivo de Chaves, a primeria equipa abaixo da linha de despromoção.

Continuar a ler

Futebol

Vieirinha campeão da Grécia

Futebolista de Guimarães ajudou clube a vencer a liga grega 34 anos depois

em

O PAOK, do vimaranense Vieirinha e de Sérgio Oliveira, conquistou este domingo, 34 anos depois, o seu terceiro título de campeão grego de futebol, ao golear casa o Levadiakos por 5-0, na 29.ª e penúltima jornada.

Yevgeniy Shakhov, aos três e 60 minutos, Diego Biseswar, aos oito, de grande penalidade, Fernando Varela, aos 53, e Karol Swiderski, aos 81, fizeram os tentos da formação de Salónica, que repetiu os cetros de 1975/76 e 1984/85.

No jogo da consagração, Sérgio Oliveira, jogador emprestado pelo FC Porto, esteve a tempo inteiro, enquanto Vieirinha entrou nos descontos.

A uma jornada do final do campeonato, o PAOK, que sucedeu na lista dos campeões ao AEK Atenas, passou a contar 77 pontos, mais cinco do que o Olympiacos, de Pedro Martins, que tem 72 e vai terminar a prova no segundo lugar.

O conjunto de Atenas, com os portugueses Gil Dias e Daniel Podence de início, venceu por 3-1 no reduto do Lamia, com golos de Mady Camara (35 minutos), Kostantinos Fortunis (68) e Hassan (85), ex-avançado de Rio Ave e Sporting de Braga, enquanto Jean Luc Gbayara (65) anotou o tento da formação da casa.

O Olympiacos é o grande dominador do campeonato grego, com 29 títulos, contra 17 do Panathinaikos, incluindo sete consecutivos entre 2010/11 e 2016/17, sendo que não perdia dois seguidos há mais de duas décadas – desde 1996/97, ganhou 19 dos 23 disputados.

Continuar a ler

Populares