Seguir o O MINHO

Ave

“Seis a dez funcionários” infetados nas várias valências de centro social em Famalicão

Covid-19

em

Foto: Centro Social Paroquial de Famalicão

O Centro Social Paroquial de Ribeirão, em Famalicão, tem funcionários infetados com covid-19 em todas as valências da instituição.


“Desde a parte da infância, à terceira idade e deficiência, há entre um e dois casos positivos nas respostas todas”, adiantou a O MINHO uma diretora técnica da instituição, revelando que o número total situa-se entre “seis a dez funcionários”.

Na infância, o Centro tem Creche, Jardim de Infância / Pré-Escolar e Centro de Atividades de Tempos Livres; na terceira idade tem Centro de Dia, Estrutura Residencial e Serviço de Apoio Domiciliário; na deficiência tem Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial.

Funcionários infetados em centro social de Famalicão

Como os funcionários são de valências diferentes e “não há ligação entre eles”, a instituição não consegue “perceber de onde vem esta cadeia de infeção”.

“[Os funcionários infetados] não estão em contacto entre eles, cada casa tem a sua independência”, refere a fonte, acrescentando que “nenhum” deles contactou com o pároco Manuel Joaquim Fernandes, também ele infetado.

Foi, aliás, após notícia de padre ter testado positivo à covid-19 que todos os funcionários foram testados, acabando por revelar vários infetados.

“Estamos a tentar perceber o que se está a passar”, sublinha a diretora técnica.

Entretanto, todos os utentes das estruturas residenciais começaram hoje a ser testado, foram suspensas as visitas ao lar, bem como a atividade das restantes valências, como a creche.

Padre em Famalicão infetado com covid-19

“Fechamos as respostas, algumas das quais já estavam em redução de horário devido ao encerramento do ano letivo, como a parte da infância. A direção, juntamente com a delegação de saúde, achou por bem encerrar já a parte de infância e centro de atividades. E pedir às famílias que possam colaborar no serviço apoio domiciliário”, explica a fonte, sublinhando que os espaços já estão a ser desinfetados.

Na semanada passada, O Centro Social Paroquial de Ribeirão comunicou que o seu presidente, monsenhor Manuel Joaquim Fernandes, se encontrava infetado.

Consequentemente, a instituição “decidiu por sua iniciativa realizar exames/testes a todos os seus colaboradores em serviço de funções”.

Esses testes acabariam por revelar vários infetados, confirmados hoje pelo Centro.

Anúncio

Ave

Sindicato descontente com termas de Vizela encerradas pede reunião à Câmara

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte

em

Foto: DR

Os trabalhadores das termas de Vizela pediram uma reunião ao presidente da Câmara para manifestar insatisfação com o encerramento do balneário desde novembro e por incumprimento dos direitos laborais, informou hoje o sindicato do setor.

Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte, diz que “o balneário encerrou devido a uma contaminação nas águas”, mas esse problema “ficou resolvido em três meses”.

O sindicato refere que a empresa Tesal, que gere a estância termal, por concessão da Câmara, “não respeita os direitos dos trabalhadores, nem no balneário termal, nem no hotel”.

“O sindicato requereu hoje uma reunião com a empresa e com a Câmara Municipal para exigir a reabertura imediata do balneário termal, o pagamento dos salários de julho e agosto a 100% e o respeito pelos demais direitos dos trabalhadores”, lê-se no documento.

Sobre esta posição do sindicato, o presidente da câmara explicou à Lusa que o balneário só reabrirá quando forem cumpridas as exigências das autoridades de saúde.

Vítor Hugo Salgado informou que estão a ser feitas análises às águas termais para determinar a reabertura do equipamento, o que deve ocorrer até ao final do ano.

Sobre o alegado incumprimento nos salários, o autarca disse ter a informação de que a situação tem vindo a ser regularizada, recordando que a pandemia da covid-19 trouxe dificuldades acrescidas ao setor.

O presidente da câmara adiantou que vai receber o sindicato para ouvir a posição dos representantes dos trabalhadores.

Continuar a ler

Guimarães

Jovem de 17 anos molestada sexualmente na via pública em Guimarães

Assédio sexual

em

Foto: DR

Uma jovem mulher de 17 anos alega ter sido molestada na via pública, em Guimarães, na tarde de ontem, segunda-feira.

De acordo com o Guimarães Digital, do Grupo Santiago, a vítima diz ter sido molestada sexualmente no centro da cidade, por volta das 15 horas.

O homem, desconhecido, terá encetado fuga depois do ataque sexual.

A jovem apresentou queixa na esquadra da PSP de Guimarães, que está a investigar a ocorrência.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães: José Neves doa dois terços da fortuna para causas sociais

Economia

em

Foto: DR

O empresário José Neves, de Guimarães, anunciou hoje que irá doar dois terços da fortuna ao movimento Giving Pledge, fundado por Bill Gates e Warren Buffett, de forma a ajudar as principais causas sociais em todo o mundo.

De acordo com o jornal Público, o CEO da Farfetch é o primeiro português a aderir a este movimento.

“Fui aceite pela Giving Pledge, que é a iniciativa de Bill e Melinda Gates e de Warren Buffett para filantropos que prometeram doar mais de 50% da sua fortuna. No meu caso, foi dois terços”, disse esta quarta-feira o empreendedor aos jornalistas, no Porto, antes de apresentar um dos projetos-piloto de uma fundação que criou.

Neves declara que a adesão ao movimento solidário global passa por um “gesto de gratidão” e “um sentimento de dever, de missão”.

“Quando sentimos um dever, sem uma carga moral associada, um dever fazer, porque é o que tem de ser feito, chega o momento de começar a partilhar”, disse, classificando o movimento como “uma rede fantástica”.

O movimento fundado pelo casal Gates reune duas vezes por ano para “ouvir especialistas e trocar ideias” no que toca à filantropia.

Em 2019, a edição portuguesa da revista Forbes classificou o vimaranense como o quarto homem mais rico do país.

O empresário, que também tem residência em Londres e tem a Farfetch como o seu principal ativo, tem uma fortuna estimada em 1010 milhões de euros.

Vimaranense José Neves é o quarto mais rico de Portugal

Segundo a revista, a maioria dos milionários nasceu rico ou herdou uma fortuna. O vimaranense está na categoria dos que construíram a partir do zero.

Na primeira posição estava Maria Fernanda Amorim, com uma fortuna de 4,1 mil milhões de euros. Alexandre Soares e Vítor da Silva Ribeiro completavam o pódio.

Continuar a ler

Populares