Seguir o O MINHO

Braga

Segunda fase de votação do Orçamento Participativo de Braga até 04 de novembro

em

Foto: DR

A segunda fase de votação do Orçamento Participativo de Braga decorre até 04 de novembro, estando a votação 29 propostas em áreas como cultura, desporto, ambiente, espaços públicos, solidariedade ou mobilidade, anunciou hoje a Câmara Municipal.

Em comunicado enviado à Lusa, a autarquia explica que as propostas agora em votação foram escolhidas por 7.921 votos na primeira fase da iniciativa, sendo que nesta segunda etapa, que já arrancou, os cidadãos podem apenas escolher um dos 29 projetos em votação.

O montante global para a edição de 2018 do Orçamento Participativo, cabimentado no orçamento da autarquia, é de 750.000 euros, sendo que uma parte desta verba, 100.000 euros, destina-se ao Orçamento Participativo Escolar e que cada proposta deve ter um custo global igual ou inferior a 85 mil euros.

Segundo refere o texto, em votação estão, na área da Cultura e Património (material e imaterial) cinco projetos: Igreja Matriz Velha de Lomar (Lomar e Arcos), Monumento Procissão da Burrinha (S. Victor), Casa do Associativismo (Vilaça e Fradelos), Centro Etnográfico e Desenvolvimento Cultural de Mire de Tibães (Mire de Tibães) e a Ópera juvenil “Eram tudo memórias de alegria”.

Na área Desporto, Saúde e Bem-Estar estão igualmente a concurso cinco propostas: Implementação de outras valências no rocódromo de escalada (Gualtar), Requalificação dos Balneários do Ringue de Padim da Graça’, Formação de Jovens Talentos (Adaúfe), Cobertura de ringue desportivo de Oliveira (Guisande e Oliveira S. Pedro) e (Re)Tradição.

Em Ecologia, Ambiente e Energia estão quatro propostas: Observatório Solar de Braga (Gualtar), Festival Braga Sounds Better (S. José de S. Lázaro e S. João do Souto), ‘Para uma Quinta Pedagógica realmente pedagógica’ e o Projeto ACER – Análise, Captura, Esterilização e Restituição.

Cinco são também os projetos possíveis de escolha na área de Equipamentos e Espaços Públicos: Requalificação da zona envolvente da Fonte de Aires (Padim da Graça), Praia Urbana (S. Victor), FUN FOR ALL – Parque Infantil Inclusivo (S. Victor), Reabilitação da Escola do Padrão (Tadim), e APPACDM – Vamos dar Cobertura a este Projeto (Gualtar).

Na categoria de Solidariedade e Coesão Social incluem-se propostas como ?Idade Maior Braga Oeste (Sequeira), Acolher Melhor (Nogueira, Fraião e Lamaçães), ‘Braga Social Connection’, Centro Comunitário para as Artes e Tecnologias (Gualtar) e Dar asas para voar (S. José de S. Lázaro e S. João do Souto).

Na área Trânsito, Mobilidade, Acessibilidades e Segurança Rodoviária estão em votação três projetos sendo eles “Rotunda na Av. Robert Smitt (Nogueira, Fraião e Lamaçães), Criação do Dístico Verde Auto (Maximinos Sé e Cividade) e um Estudo para conclusão do anel ferroviário no Minho (Guimarães-Braga-Barcelos).

Por fim, na área Turismo, Comércio e Promoção Económica encontram-se em votação duas propostas: Centro Interpretativo dos Abades de Priscos e Voar mais alto (Palmeira).

Populares