Governo inglês “chocado” com tratamento a adeptos à porta do estádio, em Braga

Queixas contra a atuação da PSP

Atrasos nos transportes e atrasos nas revistas policiais, à entrada do estádio municipal, levaram a que parte dos cerca de 6 mil adeptos ingleses perdessem a primeira parte do jogo que opôs Sporting Clube de Braga ao Wolverhampton, na quinta-feira, em jogo da 5.ª jornada da fase de grupos da Liga Europa.

As reações surgiram de vários lados, com adeptos ingleses a queixarem-se de falta de transporte através das redes sociais e, também, a O MINHO, que acompanhou a saga dos lobos por terras bracarenses.

Centenas de ingleses desesperam sem transporte do centro de Braga para o estádio

Mas, neste sábado, surgiu uma nova voz crítica, relativamente a um alegado “tratamento chocante” das autoridades policiais portuguesas para com os adeptos vindos das ilhas britânicas.

Gavin Williamson [Twitter], atual secretário de estado do Governo liderado pelo conservador Boris Johnson, escreveu uma carta oficial ao embaixador português em Londres, apelidando de “desgraçado” o tratamento que os ingleses terão sido sujeitos por agentes das forças especiais da PSP.

“A maneira como os adeptos do Wolves foram tratados em Portugal foi absolutamente chocante, uma desgraça”, disse Williamson, atual candidato parlamentar pelo condado de South Staffordshire, onde se inclui a cidade de Wolverhampton.

“Muitos deles investiram uma quantidade absurda de dinheiro e não estavam à espera de tal tratamento por parte das autoridades”, acrescentou, na carta, revelada pelo jornal express&star.

Gavin Williamson. Foto: Divulgação

“Partilho o meu transtorno com o embaixador, de que não é esta a aproximação ou atitude que esperamos como receção aos nossos adeptos que acompanham as suas equipas”, diz a mesma carta.

Centenas de adeptos, uma vez chegados do centro da cidade, já com o jogo a iniciar-se, foram forçados a esperar às portas do estádio, debaixo de chuva torrencial (assim como os polícias), para que se procedesse à revista.

Os adeptos queixaram-se pela recolha de todos os guarda-chuvas, algo que é obrigatório nos estádios de futebol das ligas profissionais, para dissuadir algum tipo de violência com aqueles objetos.

Foto: Twitter

Também várias tarjas foram recolhidas durante a revista para entrada no estádio, algo que revoltou os ingleses.

Alguns adeptos foram assistidos pela Cruz Vermelha após alegadas agressões policiais.

Um representante do clube, citado por um jornal inglês, disse ter conhecimento dos problemas de entrada no estádio por parte de alguns dos adeptos em Braga. Alguns elementos profissionais da equipa manifestaram preocupação pela situação junto de oficiais da UEFA, no final do jogo.

O clube irá partilhar, com a UEFA e a Associação de Futebol inglesa, uma compilação de relatórios recolhidos junto dos adeptos que tiveram problemas em Braga.

Apesar dos problemas com o acesso ao estádio, os adeptos ingleses ficaram “maravilhados” com a cidade de Braga, passando o dia no centro da cidade, em alegre confraternização, sem sobressaltos.

Adeptos de adversários de SC Braga e Vitória, na Liga Europa, à pancada no Porto

Alguns comerciantes elogiaram os britânicos por consumirem e, embora um pouco barulhentos, não causarem problemas, ao contrário do que tinha sucedido na quarta-feira, no Porto.

Adeptos de adversários de SC Braga e Vitória, na Liga Europa, à pancada no Porto

Os adeptos, e o próprio clube inglês, responsabilizam adeptos do Standard Liége [que jogou em Guimarães] pelos confrontos, atriubuindo o início dos desacatos a um grupo hooligan belga. Um dos intervenientes nesses confrontos que decorreram na baixa portuense, contou a O MINHO a mesma versão, apontando que os belgas estariam a ameaçar crianças e mulheres, o que levou a uma mobilização dos adeptos do Wolves.

Todavia, os desacatos continuaram durante a viagem do Porto para Braga, já sem adeptos belgas à mistura, como dá conta um adepto do Wolverhampton, através do Twitter.

Um adepto terá partido uma garrafa na cabeça de outro adepto, apoiante do mesmo clube, num regional da CP.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Rui Rio quer investigação do MP à falsa academia militar, “depressa” e com conclusões

Próximo Artigo

Portugal na final do Mundial de futebol de praia

Artigos Relacionados
x