Seguir o O MINHO

Barcelos

Secretário de Estado considera Politécnico do Cávado e Ave “uma instituição exemplar”

Ensino superior

em

Foto: Divulgação / IPCA

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Sobrinho Teixeira, classificou o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) como “uma instituição exemplar no panorama do ensino superior, pela forma como rapidamente cresceu e pelo papel que desempenhou na inversão de um dos principais cancros da região onde se insere, que era o desemprego e o trabalho infantil”.

Sobrinho Teixeira falava numa das sessões de boas-vindas aos novos estudantes do IPCA, que decorreu, no Campus de Barcelos, no âmbito da iniciativa “Welcome IPCA”, destinada a facilitar o acolhimento e integração dos jovens que frequentam o ensino superior pela primeira vez.

O governante manifestou, ainda, a sua satisfação com o regresso do ensino presencial, após as limitações impostas pela pandemia, considerando que, “também nesse particular, o IPCA foi uma das instituições exemplares pela forma como, rapidamente, conseguiu adaptar-se”.

As sessões de acolhimento aos novos estudantes do IPCA tiveram lugar no Campus de Barcelos e, também, nos polos de Braga, Guimarães e Famalicão.

Nestas sessões, também a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, citada em comunicado enviado a O MINHO, destacou o “regresso pleno ao ensino em regime presencial” no arranque do novo ano letivo e descreveu-o como um momento que “ficará para sempre gravado” na memória de todos, após as restrições impostas pela pandemia.

Dirigindo-se aos novos estudantes, Maria José Fernandes descreveu o IPCA como “uma instituição aberta ao mundo”, inserida numa rede onde estão envolvidas sete instituições europeias – a RUN dando aos estudantes a oportunidade de trabalhar e estudar em outras instituições de ensino superior.

“O futuro constrói-se com o trabalho que começa aqui, não só no curso, mas em toda a atividade académica”, salientou a presidente do IPCA, acrescentando tratar-se de um processo que implica “muito espírito de sacrifício, muita dedicação e muita transpiração”.

A participação na vida académica fora da sala de aula foi um apelo lançado pelo presidente da Associação Académica do IPCA (AAIPCA), João Pedro Pereira. “Queremos que saiam daqui a dizer que foram os melhores anos das vossas vidas”, disse o dirigente estudantil, que classificou o IPCA como “uma das melhores instituições, senão a melhor, de ensino superior politécnico do país”.

Os novos estudantes foram depois conduzidos pelos colegas no âmbito de um programa de mentoria, o InIPCA, em que os estudantes mais antigos ajudam à integração e adaptação dos que agora entram no ensino superior.

Autarca de Braga feliz pelo “regresso” do IPCA

No polo de Braga, o presidente da Câmara, Ricardo Rio, fez questão de manifestar o seu contentamento com o regresso das aulas presenciais. “É muito bom voltar a ver estas casas de conhecimento cheias de gente”, disse.

Ricardo Rio adiantou ser uma “satisfação acrescida porque este é, também, o reativar do Polo de Braga, um projeto que acarinhamos muito”. Segundo o autarca, “a presença do IPCA em Braga tem sido um projeto de sucesso e a instituição tem-se envolvido de uma forma muito intensa com várias dinâmicas da cidade, do ponto de vista económico, cultural e de várias iniciativas desenvolvidas em conjunto”.

Numa conclusão da sua mensagem, Ricardo Rio deixou um alerta aos estudantes presentes na sessão de acolhimento, todos eles alunos de Cursos Técnicos Superiores Profissionais: “a cidade de Braga tem dezenas de empresas, umas já instaladas e outras a caminho, que estão ansiosas que vocês cumpram a vossa formação, porque vocês são o alimento de que elas precisam para conseguirem crescer”.

As sessões de Welcome decorrem ainda nos polos de Famalicão e Guimarães.

Na totalidade, o IPCA recebeu nestes dois dias cerca de 1500 novos estudantes, o que reflete a qualidade e excelência do ensino desta instituição.

Populares