Seguir o O MINHO

Região

Sé de Braga e Parque do Gerês entre os doze locais a visitar em Portugal antes de morrer

Diz a publicação internacional ‘Culture Trip’

em

Foto: DR

A publicação Culture Trip, especializada em Turismo, integrou a Sé de Braga e o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG) entre os doze locais “de tirar o fôlego” e de visita obrigatória em Portugal “antes de morrer”. A lista é de 2017, mas voltou hoje à ordem do dia depois da Câmara de Óbidos repescar o destaque dado às 12 maravilhas portuguesas.

Na altura, o portal classificou a Sé de Braga como um dos centros religiosos mais antigos e importantes de Portugal, destacando ainda o Santuário do Bom Jesus, a Igreja da Misericórdia e a comunidade estudantil que adiciona “uma energia própria” à cidade.

Quanto ao PNPG, diz a Culture Trip que é um local do qual “quase todos os portugueses se orgulham”. “Listado como o único parque protegido a nível nacional, é ideal para escaladas, observar pássaros e campismo”.

A publicação aponta o verde resplandecente da região do Minho, classificando-a como região mais antiga de Portugal, com “belas vinhas” e “aldeias encantadoras”.

“A paisagem tem desde vales e rio aos altos das montanhas rochosas, passando por flora deslumbrante e animais selvagens”. Aconselha ainda os visitantes a procurarem a Geira Romana, estrada que ligava Braga a Roma na antiguidade.

Esta segunda-feira, a Câmara de Óbidos recordou esta publicação, que destaca a Rua Direita daquela vila no centro de Portugal.

Da lista de lugares “de tirar o fôlego” fazem parte, além de Óbidos, Sé de Braga e Gerês, a Universidade de Coimbra, o Palácio da Pena, Sesimbra, o Farol do Cabo de São Vicente, Vila do Bispo, Sagres, Funchal, o centro da cidade de Angra do Heroísmo, Ribeira do Porto, Costa Nova, Aveiro, o centro de Évora, o Parque Terra Nostra, as Furnas e São Miguel.

A Culture Trip é uma startup global que divulga viagens, media e entretenimento de criar histórias que revelam o que é único e especial sobre um lugar, o povo e a sua cultura.

Anúncio

Guimarães

Assaltada a fábrica em Guimarães causa prejuízo de 30 mil euros

Assalto

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Uma empresa têxtil, sediada em Guimarães, foi alvo de assalto nesta segunda-feira.

Os assaltantes atuaram durante a madrugada e terão causado um prejuízo de cerca de 30 mil euros, segundo avança o Correio da Manhã

As autoridades estão no local a recolher evidências.

(em atualização)

Continuar a ler

Viana do Castelo

Liga dos Amigos faz 38 anos e oferece equipamentos ao Hospital de Viana do Castelo

Liga dos Amigos do Hospital de Viana do Castelo

em

Foto: Divulgação

A Liga dos Amigos do Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, inicia, nesta segunda-feira, as comemorações dos seus 38 anos oferecendo equipamentos, no valor de mais de 11 mil euros, a vários serviços daquela unidade hospitalar.

“Oferecemos um total de 38 televisores, no valor de cerca de 6.500 euros, contribuindo para o bem-estar dos doentes internados nos serviços de Medicina, Cirurgia, Ortopedia, Neurologia, Cuidados Intensivos e Intermédios Polivalentes. Ao serviço de Imuno-Hemoterapia foram oferecidos cerca de 4.500 euros em aparelhos para o serviço de sangue”, disse hoje à Lusa o presidente da Liga dos Amigos do hospital de Viana do Castelo (LAHVC), Defensor Moura.

A Liga, formalmente constituída em 1981, tem na promoção da dádiva de sangue e no apoio direto aos doentes as suas principais áreas de atividade.

O médico especialista em Medicina Interna, já reformado, antigo presidente da Câmara de Viana do Castelo e fundador da Liga, acrescentou terem ainda sido entregues ao serviço de Imuno-Hemoterapia “uma placa de arrefecimento do sangue e o respetivo cesto de transporte e, ainda, um selador de mesa ‘Weld T’ para os sistemas de colheita”.

Durante este ano, segundo dados revelados pela Liga, “o hospital recebeu 6.094 dádivas de sangue, das quais 4.548 doadas no serviço de sangue e 1.546 colhidas nas brigadas externas”.

A sessão comemorativa dos 38 anos daquela entidade está marcada para o dia 30, “com a homenagem a dadores de sangue, voluntários e beneméritos, cujas contribuições permitiram a aquisição dos equipamentos já oferecidos ao hospital e de outros que vão ser entregues na sessão a diferentes serviços hospitalares”.

“Ainda estamos a reunir verbas e pedidos dos serviços, mas seguramente vamos oferecer os televisores suficientes para que todas as enfermarias e isolamentos do hospital fiquem com um moderno televisor, substituindo os velhos caixotes”, destacou.

Em 38 anos de atividade, a Liga dos Amigos do Hospital ofereceu “múltiplos equipamentos técnicos aos serviços de Urgência, de Cirurgia, Medicina, Cardiologia, Pneumologia, Obstetrícia, Pediatria e Imuno-Hemoterapia”.

Em outubro, a Liga disse estar a investir “mais de 30 mil euros na ampliação do serviço de Radiologia para rentabilizar o novo mamógrafo digital com estereotaxia da unidade” que ofereceu ao hospital de Santa Luzia.

O novo equipamento, que custou 92.250 euros, “entrou em funcionamento em abril e realizou exames a mais de 600 mulheres, além de ter permitido intervenções que não eram viáveis com o equipamento que foi desativado”.

A Unidade de Saúde Local do Alto Minho (ULSAM) é constituída por dois hospitais: Santa Luzia, em Viana do Castelo, e Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima.

Integra ainda 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, e serve uma população residente superior a 244 mil pessoas, contando com 2.500 profissionais, entre os quais 501 médicos e 892 enfermeiros.

Continuar a ler

Famalicão

Pais avaliam refeições escolares em Famalicão e o resultado é “excelente”

Novo programa educativo

em

Foto: Divulgação

“Para quem não gosta muito de jardineira, achei que estava muito bem confecionada e os sabores apurados. A sopa estava mesmo muito boa. Foi uma excelente refeição”.

Catarina Inácio, mãe de três filhos, dois dos quais a frequentar o pré-escolar e o 1.º ciclo, no concelho de Famalicão, foi uma das primeiras encarregadas de educação a aceitar o desafio lançado, neste ano letivo, pela Câmara de Famalicão, para acompanhar as refeições escolares dos filhos.

Catarina Inácio ficou muito satisfeita com a refeição e aconselha todos os pais a fazerem o mesmo. “Por vezes, as crianças reclamam das refeições, mas, nós pais, não podemos criticar se não conhecermos a realidade e o ideal é irmos ver o que se passa”.

“Não tinha uma boa perceção das refeições, algo que foi completamente ultrapassado”, graças a esta iniciativa municipal afirma Catarina, louvando a iniciativa do município de Famalicão.

Para além dos encarregados de educação, a autarquia desafia também os professores a partilharem todos os dias, a refeição com os alunos.

“Esta é uma forma de os pais e os professores nos apoiarem na monitorização da qualidade das refeições servidas nas cantinas das escolas do pré-escolar e do 1.º ciclo de Famalicão” explica edil Paulo Cunha, acrescentando que para além da “qualidade da ementa é possível também avaliar a qualidade e o conforto do espaço”.

A medida faz parte do novo programa educativo promovido pela Câmara de Famalicão, intitulado NutriEduca (Educação Alimentar e Nutricional em contexto escolar), que reconhece a escola como o espaço próprio para a promoção de uma alimentação saudável, envolvendo os encarregados de educação e a comunidade educativa na adoção de hábitos alimentares equilibrados.

O projeto que está a ser desenvolvido desde o inicio do ano letivo nas escolas do ensino pré-escolar e 1º ciclo do concelho inscritas no programa (33), envolve um total 91 turmas e cerca de 1.900 alunos.

“Entendemos que a escola é o local ideal para educar as novas gerações para uma alimentação mais saudável e amiga do ambiente, por isso, procuramos o apoio da comunidade educativa através dos professores, e também dos encarregados de educação para a capacitação e monitorização das refeições escolares. Queremos ganhar a confiança da comunidade na qualidade das refeições”, adianta Paulo Cunha.

“Acredito que todos juntos, conseguimos incentivar as crianças a fazer as escolhas mais saudáveis e conseguimos aperfeiçoar a prestação dos serviços de refeições escolares”, explica o autarca que, desde 2014, tem por hábito almoçar nas cantinas escolares do concelho, juntando-se aos alunos e partilhando com eles a refeição.

Ao longo do ano, serão muitas as atividades desenvolvidas no âmbito deste programa educativo, nomeadamente ações de formação, workshops e atividades comemorativas, relacionadas com a temática da alimentação saudável.

Para além dos almoços nas cantinas, o programa procura ainda sensibilizar a comunidade educativa para a preparação de lanches saudáveis.

Entretanto, de acordo com a autarquia, os encarregados de educação estão convidados a almoçar na escola dos filhos, no dia de aniversário da criança, de forma gratuita. Para isso, basta que avisem a escola antecipadamente.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares