SC Braga vence Paços de Ferreira e fecha época a bater três recordes

O SC Braga venceu hoje o Paços de Ferreira por 3-0, na 34.ª e última jornada da I Liga de futebol, e juntou três recordes internos ao terceiro lugar, que o qualificou para a Liga dos Campeões.

Álvaro Djaló (08 minutos), Ricardo Horta (29) e Banza (51)) fizeram os golos que confirmaram a terceira posição dos bracarenses, que agora detêm um novo máximo pontual (78), de vitórias (25) e golos (75) no campeonato.

Com meia ‘casa’, apesar da entrada ter sido livre para sócios e adeptos, e com Al Musrati de regresso à competição e ao ‘onze’ após paragem de um mês devido a lesão, o SC Braga controlou toda a partida e a vitória peca por escassa.

Os pacenses tinham sido despromovidos na jornada anterior, fruto da vitória do Marítimo frente ao Vizela por 1-0 já nos descontos, e entraram em campo a saber que não seriam últimos classificados qualquer que fosse o resultado em Braga já que o Santa Clara perdera na Luz (3-0), diante do Benfica, no jogo que conferiu o 38.º título nacional para os ‘encarnados’.

Bruma deu o mote enviando a bola ao poste após uma espetacular jogada individual (07), mas logo a seguir os bracarenses recuperaram a bola e Álvaro Djaló, com um remate rasteiro que ainda bateu num defesa pacense, inaugurou o marcador (08).

Ricardo Horta ameaçou por duas vezes com remates semelhantes (15 e 19) e Paulo Bernardo, de cabeça, deu o primeiro sinal de perigo do Paços de Ferreira (27) depois de um canto da esquerda, ate, mas seria mesmo o SC Braga e Ricardo Horta a dilatarem a vantagem após rápido contra-ataque.

O capitão bracarense cimentou a condição de melhor marcador da equipa com o seu 17.º golo em todas as competições, 14.º no campeonato.

Álvaro Djaló atirou ao poste da baliza pacense (30), Gaitán também, na outra baliza (37), e Ricardo Horta falhou um ‘penálti em andamento’ (39).

Banza substituiu Abel Ruiz ao intervalo e o ponta de lança francês não precisou de muito tempo para marcar, cabeceando sem apelo após bom centro de Ricardo Horta (51).

O Braga, cuja equipa Artur Jorge foi refrescando a pensar na final da Taça de Portugal, no próximo dia 04 de junho, diante do FC Porto, com destaque para a estreia do jovem guarda-redes checo Lukas Hornicek, esteve sempre mais perto de marcar o quarto do que o Paços de Ferreira, privado de Maracás por lesão pelos 67 minutos, de reduzir.  

Ficha de Jogo

Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Paços de Ferreira, 3-0.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores

1-0, Álvaro Djaló, 08 minutos.

2-0, Ricardo Horta, 29.

3-0, Banza, 51.

Equipas

– SC Braga: Tiago Sá (Lukas Hornicek, 73), Victor Gómez, Paulo Oliveira, Niakaté, Joe Mendes, Al Musrati (Castro, 62), Pizzi, Álvaro Djaló, Bruma (Rodrigo Gomes, 72), Ricardo Horta (Racic, 62) e Abel Ruiz (Banza, 46).

(Suplentes: Lukas Hornicek, Dinis Pinto, Serdar, Castro, Racic, André Horta, Rodrigo Gomes, Iuri Medeiros e Banza).

Treinador: Artur Jorge.

– Paços de Ferreira: Zé Oliveira, Juan Delgado, Nuno Lima, Maracás (Pedro Ganchas, 69), Bastos (João Vigário, 74), Rui Pires, Tiago Ribeiro, Paulo Bernardo (Luiz Carlos, 65), Nigel Thomas, Mauro Couto (Jorge Silva, 46) e Nico Gaitán (Adrian Butzke, 64).

(Suplentes: Marafona, Pedro Ganchas, Jorge Silva, Luiz Carlos, Ferigra, João Vigário, Rodrigo e Adrian Butzke).

Treinador: César Peixoto.

Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Tiago Ribeiro (75).

Assistência: 14.481 espetadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Imagens impressionantes da granizada em Trás-os-Montes

Próximo Artigo

Quase meia centena de adeptos do Vitória detidos no Porto após rixa

Artigos Relacionados
x