Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga vence (0-2) em Guimarães e já só está a um ponto do Vitória

Dérbi do Minho

em

Imagem via VSports

O Sporting Clube (SC) de Braga venceu (0-2), esta noite, o Vitória Sport Clube (SC), no Dérbi do Minho, em jogo a contar para a 11.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Após dois jogos sem vitórias, os ‘arsenalistas’ triunfaram de forma concludente na ‘casa’ do rival minhoto com golos de Paulinho (24 minutos) e de Galeno (71), que materializaram o domínio de uma equipa que ‘manietou’ a ação ofensiva adversária, que ganhou quase todas as bolas divididas no meio-campo e foi várias vezes perigosa no ataque.

Com o seu quarto triunfo em Guimarães nas últimas cinco épocas, o Sporting de Braga ascendeu ao nono lugar, com 15 pontos, menos um do que o Vitória, ainda quinto classificado.

Com Florent, Al Musrati e Denis Poha a surgirem como ‘novidades’ face ao ‘onze’ do empate com os ingleses do Arsenal, para a Liga Europa (1-1), a turma vitoriana dispôs da primeira situação de perigo, a sua única no desafio, aos dois minutos, quando Tapsoba apareceu solto na área contrária após canto, mas cabeceou ao lado.

A formação bracarense, precisamente a mesma que alinhou no triunfo caseiro sobre os turcos do Besiktas (3-1), para a mesma prova europeia, demorou pouco a responder, num lance parecido, em que Paulinho cabeceou ao lado em posição frontal à baliza, e assumiu doravante as ‘rédeas’ da partida.

Pressionante sobre o adversário na hora de defender e rápida na hora de atacar, com tabelas precisas, a equipa treinada por Ricardo Sá Pinto ganhou claramente a ‘batalha’ do meio-campo e apareceu várias vezes com perigo junto à área até ‘inaugurar o marcador’.

Depois de Ricardo Horta ter permitido a defesa a Douglas numa ‘emenda’ aparentemente fácil para a baliza, após passe de Galeno, aos 10 minutos, os bracarenses continuaram mais confortáveis sobre o relvado e Paulinho, que já antes falhara, não ‘perdoou’ num remate em zona frontal, já no interior da área, assistido por Esgaio.

Em vantagem, os ‘arsenalistas’ recuaram no terreno e começaram a jogar na expetativa, mas fizeram-no bem até ao intervalo, ‘cortando’ várias linhas de passe aos vimaranenses, cujo ataque se resumiu aos esforços de Victor Garcia, que saiu lesionado ao intervalo para o lugar de Rochinha, e de Marcus Edwards pela ala direita.

A equipa treinada por Ivo Vieira tentou assumir o jogo na segunda parte, mas fê-lo sempre de forma atabalhoada, característica que se revelou fatal para o segundo golo sofrido: depois de três bolas perdidas a tentar sair a jogar na defesa, a bola sobrou para Galeno, que, à entrada da área, atirou rasteiro e cruzado para um golo em que Douglas foi mal batido, aos 71.

Nos 20 minutos finais, os vimaranenses instalaram-se no meio-campo contrário, mas sem conseguir ‘furar’ a retaguarda bracarense, comandada por dois centrais, Bruno Viana e Wallace, que ‘cortaram’ os muitos cruzamentos enviados para a área.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – SC Braga, 0-2.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Paulinho, 24 minutos.

0-2, Galeno, 71.

Equipas:

– Vitória: Douglas, Victor Garcia (Rochinha, 46), Frederico Venâncio, Tapsoba, Florent, Al Musrati, Dénis Poha (Pepe, 55), Lucas Evangelista (Léo Bonatini, 69), Marcus Edwards, Davidson e Bruno Duarte.

(Suplentes: Miguel Silva, Pedro Henrique, Rafa Soares, Pepê, João Carlos Teixeira, Rochinha e Léo Bonatini).

Treinador: Ivo Vieira.

– Braga: Eduardo, Esgaio, Bruno Viana, Wallace, Sequeira, Palhinha, André Horta (João Novais, 77), Fransérgio, Ricardo Horta, Galeno (Wilson Eduardo, 81) e Paulinho (Rui Fonte, 65).

(Suplentes: Matheus, Diogo Viana, Agbo, João Novais, Trincão, Wilson Eduardo e Rui Fonte).

Treinador: Ricardo Sá Pinto.

Árbitro: Hugo Miguel (Associação de Futebol de Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Al Musrati (39), Palhinha (43), Victor Garcia (45), Frederico Venâncio (52), Pepe (60), Rochinha (66) e Esgaio (77).

Assistência: 24.429 espetadores.

Anúncio

Futebol

Benfica vence Zenit e apura-se para a Liga Europa

3-0 na Luz

em

Foto: Twitter de B24

O Benfica apurou-se, esta terça-feira, para a Liga Europa ao vencer por 3-0 na receção ao Zenit de São Petersburgo, no jogo de despedida da presente Liga dos Campeões de futebol.

Os golos dos encarnados foram anotados no segundo tempo, por intermédio de Cervi, Pizzi (de penálti) e por Azmon (autogolo).

Continuar a ler

Futebol

Hugo Viana suspenso por palavras ao árbitro no jogo com o Moreirense

Questionou um lance de grande penalidade

em

Foto: Facebook

Hugo Viana, diretor desportivo, do Sporting, natural de Barcelos, foi, esta terça-feira, suspenso por um mês por palavras dirigidas ao árbitro Artur Soares Dias, que apitou a vitória dos leões frente ao Moreirense (1-0), em jogo da I Liga de futebol.

Segundo o mapa de castigos do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), hoje publicado, o antigo jogador vai pagar uma multa superior a mil euros pelas palavras que dirigiu a Soares Dias, a quem também tocou no peito, segundo o relatório.

O incidente ocorreu durante o intervalo do encontro da 13.ª jornada da I Liga, disputado no domingo, com o resultado ainda 0-0, num momento em que Viana se encontrava numa zona técnica, questionando depois um eventual lance de penálti.

O mapa contém ainda uma suspensão de oito dias para o presidente da SAD do Leixões, Paulo Lopo, também por palavras dirigidas à equipa de arbitragem, na derrota caseira com o Académico de Viseu (1-0), na 12.ª jornada da II Liga.

Nesse jogo, também o diretor desportivo, André Castro, foi punido com 15 dias por protestos junto dos oficiais do encontro, com Luís Silva, expulso por uma cotovelada num adversário, a cumprir dois jogos de castigo.

No capítulo dos processos sumários do relatório, nota para a requisição do relatório de policiamento do Belenenses-FC Porto (1-1), uma vez que é “indispensável esclarecer o conteúdo dos relatórios dos árbitros e dos delegados da Liga Portuguesa de Futebol Profissional”.

A imprensa desportiva noticiou hoje uma altercação entre o treinador dos dragões, Sérgio Conceição, e o da equipa de Belém, Pedro Ribeiro, já no túnel de acesso aos balneários.

Continuar a ler

Futebol

Tapsoba e Sacko renovam contratos com Vitória até 2024

Cláusulas de rescisão de 50 milhões de euros

em

Tapsoba: Foto: DR

Os defesas Tapsoba e Sacko prolongaram os contratos com o Vitória SC, quinto classificado da I Liga portuguesa de futebol, por mais dois anos, até junho de 2024, confirmou hoje à Lusa fonte oficial dos vimaranenses.

Os contratos, adiantou a mesma fonte, já estão registados e incluem cláusulas de rescisão de 50 milhões de euros para ambos os jogadores, sendo que, até agora, esse valor era de 20 milhões para Tapsoba, central de 20 anos, e de 15 milhões para Sacko, lateral direito de 24.

Contratado ao Leixões em janeiro de 2018, Edmond Tapsoba está a cumprir a primeira temporada pela equipa principal do Vitória e é, simultaneamente, o futebolista mais utilizado no plantel treinador por Ivo Vieira – participou em 25 das 27 partidas oficiais já realizadas, somando um total de 2.123 minutos – e o melhor marcador em todas as provas, com sete golos, cinco deles de penálti.

O clube minhoto detinha, até ao final da temporada transata, 75% dos direitos económicos do internacional pelo Burquina Faso – já representou a seleção africana em nove ocasiões.

Já Falaye Sacko, cujo passe pertence na totalidade ao Vitória, chegou a Guimarães em janeiro de 2016, oriundo dos belgas do Sint-Truiden, passou pela equipa B e afirmou-se na formação principal na época transata, tendo cumprido 30 jogos às ordens do treinador Luís Castro, agora no Shakhtar Donetsk (Ucrânia).

Na presente época, o internacional pelo Mali, que soma 12 jogos e um golo pela sua seleção, participou em 17 encontros pelos minhotos, contabilizando 1.505 minutos.

Continuar a ler

Populares