Seguir o O MINHO

Desporto

SC Braga tricampeão nacional de futebol de praia

Vitória (8-3) sobre o GRAP

em

Imagem via Canal 11

O Sporting Clube (SC) de Braga sagrou-se este domingo tricampeão da principal liga portuguesa de futebol de praia, após vitória sobre o GRAP por 8-3, na Nazaré.

Os guerreiros já tinham eliminado o Sporting na meia-final decorrida no sábado, confirmando agora novo título da Divisão de Elite nacional.

Este é o sexto título de campeão nacional na modalidade para o SC Braga.

Recorde-se que esta época o SC Braga já venceu o Mundial de Clubes e sagrou-se tricampeão europeu nesta modalidade.

Anúncio

Futebol

Conselho de Disciplina abre processo disciplinar ao Vitória

Caso Marega

em

Foto: Facebook

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a abertura de um processo disciplinar ao Vitória SC, devido a insultos racistas ao futebolista maliano do FC Porto Moussa Marega.

O avançado do FC Porto recusou-se a permanecer em campo, ao minuto 71 do jogo, após ter sido alvo de cânticos racistas por parte dos adeptos da formação vimaranense, numa altura em que os ‘dragões’ venciam por 2-1, resultado com que terminou o encontro.

Depois de pedir a substituição, Marega, que já alinhou no emblema minhoto e tinha marcado o segundo golo dos ‘azuis e brancos’, dirigiu-se para as bancadas do recinto vimaranense, com os polegares a apontarem para baixo, situação que originou uma interrupção do jogo durante cerca de cinco minutos.

Vários jogadores do FC Porto e do Vitória de Guimarães tentaram demovê-lo, mas Marega mostrou-se irredutível na decisão de abandonar o jogo, tendo acabado por ser substituído por Manafá.

Fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou à Lusa a identificação de várias pessoas suspeitas de dirigirem cânticos e insultos racistas a Marega, sem adiantar o número de suspeitos, acrescentando que continua a efetuar diligências para identificar outros envolvidos.

O Ministério Público instaurou um inquérito na sequência deste incidente, que já mereceu a condenação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do primeiro-ministro, António Costa, entre outros.

Este comportamento configura um crime previsto no Código Penal punido com prisão de seis meses a cinco anos e uma contraordenação sancionada com coima entre 1.000 e 10.000 euros.

Continuar a ler

Futebol

Portugal tem 25 claques legalizadas e mais de 2 mil membros suspensos

SC Braga com mais do que um grupo, Moreirense sem nenhum

em

Foto: SC Braga / Arquivo

O número de grupos organizados de adeptos (GOA) registado em Portugal é de 25, com cerca de 3.000 membros, existindo mais 2.000 elementos suspensos, disse hoje à agência Lusa o organismo de combate à violência no desporto.

“Neste momento existem 25 grupos organizados de adeptos (GOA) registados, com um total de cerca de 3.000 membros registados. Se contabilizássemos os três GOA suspensos pelos seus promotores, o total de membros filiados ultrapassaria os 5.000 elementos”, explicou a Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD).

Os GOA cujo registo se encontra suspenso na APCVD, por “requerimento ou por indicação do promotor”, são a Juventude Leonina (Sporting), o Directivo Ultras XXI (Sporting) e a Associação de Adeptos do Desportivo das Aves – 1930 – Força avence (Desportivo das Aves).

Em fevereiro de 2019, a APCVD tinha revelado que o Sporting era o clube com mais elementos registados nas suas quatro claques organizadas: Juventude Leonina (1.632), Diretivo Ultras XXI (709), Torcida Verde (358) e Brigadas Ultras (238), tendo duas delas, entretanto, sido suspensas.

Na lista revelada hoje, Benfica, Moreirense, Portimonense e Paços de Ferreira são os clubes da I Liga de futebol que não têm qualquer grupo organizado de adeptos registado, enquanto equipas como SC Braga, FC Porto, Sporting ou Vitória de Setúbal apresentam mais do que um grupo.

Existem ainda cinco GOA de clubes da II Liga e três de equipas que disputam o Campeonato de Portugal, equivalente ao terceiro escalão, registados.

Continuar a ler

Desporto

Ex-ABC Diogo Branquinho renova com o FC Porto

Até 2022

em

Foto: ehftv.com / DR

O andebolista internacional português Diogo Branquinho renovou contrato com o FC Porto por duas épocas, até ao final de 2021/22, informou, esta terça-feira, o clube portuense no sítio oficial na Internet.

Os dragões assinalam que Diogo Branquinho, de 25 anos, chegou ao clube em 2017, depois de ter representado o ABC, e que no FC Porto disputou 137 jogos e marcou 427 golos, 146 dos quais já esta temporada, em 36 encontros realizados.

“Quero acreditar que o Porto é uma nação e eu sinto-me como um dos soldados que a defende. Tem sido muito importante o crescimento do andebol em Portugal e o FC Porto tem contribuído muito para esse facto”, disse o jogador, em declarações ao site do clube.

Diogo Branquinho integrou a seleção portuguesa de andebol que em janeiro conquistou o melhor resultado de sempre no Campeonato da Europa, ao terminar no sexto lugar do Euro2020, cuja fase final se realizou na Áustria, Noruega e Suécia.

O ponta esquerda, natural de Aveiro, fez toda a formação no São Bernardo, do qual saiu ainda júnior para o ABC.

Continuar a ler

Populares