Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga perde final da Taça Revelação frente ao Estoril

Sub-23

em

O Estoril Praia venceu hoje o SC Braga por 3-0, após prolongamento, na final da Taça Revelação em futebol, para equipas sub-23, disputada no Estádio Municipal de Tábua, revalidando a ‘dobradinha’ de 2020/21.

Um golo de Rodrigo Ramos, aos 99 minutos, e um ‘bis’ de Serginho, aos 112 e 120 minutos, ambos de grande penalidade, já depois da expulsão do ‘arsenalista’ Diogo Fonseca, aos 104, deram o título aos ‘canarinhos’, que já haviam vencido a Liga Revelação.

O jogo de hoje foi a reedição da final do ano passado, que também terminou com um triunfo dos ‘canarinhos’, em Leiria, então por 2-1.

A primeira parte foi de grande equilíbrio e sem grandes oportunidades de golo, mas com o Estoril mais rematador, o primeiro por Tiago Santos, aos seis minutos, para defesa atenta de Bernardo Fontes.

O Sporting de Braga respondeu com investidas de André Lacximicant, sempre veloz pela esquerda, mas muito desapoiado e a ser presa fácil para a defesa estorilista.

A melhor oportunidade do primeiro tempo surgiu aos 40 minutos, com Ruben Pina a ganhar espaço na área e a rematar para um corte providencial de Diogo Fonseca. Na recarga, Diogo Batista obrigou o guarda-redes bracarense a uma grande defesa.

No segundo tempo, aos 55 minutos, Serginho, após bom trabalho individual, ficou em boa posição para marcar, mas Bernardo Fontes voltou a negar o golo ao Estoril Praia.

Apesar de ter mais posse de bola, o Sporting de Braga rematou pela primeira vez à baliza apenas aos 88 minutos, por André Lacximicant, mas para uma defesa fácil de Jota Oliveira.

No prolongamento, o Estoril Praia chegou ao golo com Rodrigo Ramos a finalizar uma assistência de Diogo Batista, após um bom trabalho pelo lado esquerdo, aos 99 minutos.

Aos 104 minutos, Diogo Fonseca viu o vermelho direto, na sequência de uma falta sobre Tiago Manso.

Já com o Braga reduzido a 10 unidades, o Estoril Praia chegou aos 2-0, aos 112 minutos, na conversão de uma grande penalidade, marcada por Serginho, a castigar falta na área sobre Rodrigo Ramos.

Sobre o final, aos 120 minutos, os ‘canarinhos’ ainda chegaram ao terceiro tento, em novo penálti concretizado por Serginho, que, desta vez, também sofreu a falta.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Tábua.

Estoril Praia – SC Braga, 3-0 após prolongamento.

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 0-0.

No final da primeira parte do prolongamento: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rodrigo Ramos, 99 minutos.

2-0, Serginho, 112 (grande penalidade).

3-0, Serginho, 120 (grande penalidade).

Equipas:

– Estoril Praia: Jota Oliveira, Volnei Feltes, João Marques (Rodrigo Ramos, 75), Pablo Maldini, Tiago Manso (João Castro, 115), Afonso Valente (Franco Veja, 120), Tiago Santos, Diogo Batista (Miguel Veríssimo, 106), Pedro Guerra (João Dias, 64), Serginho e Rúben Pina (Duarte Carvalho, 46).

(Suplentes: Francisco Lemos, Franco Veja, João Castro, Rodrigo Ramos, João Dias, Duarte Carvalho, Miguel Veríssimo, Rodrigo Conceição e Rodrigo Freitas).

Treinador: Vasco Costa.

– SC Braga: Bernardo Fontes, André Ferreira, Diogo Fonseca, José Pedro, Rodrigo Beirão (Juvy Kooner, 106), Nuno Cunha, Bernardo Couto (António Eiró, 56), Jean Gorby (José Pereira, 98), Yan Said (David César, 96), André Lacximicant e Roger Fernandes.

(Suplentes: João Carvalho, Juvy Kooner, José Pereira, Pedro Pereira, Miguel Teixeira, Felipe Borges, António Eiró, David Nzanza, Diogo Vieira, Lucas Sousa, Álvaro Oliveira e Giorgi Chkhetiani).

Treinador: Hugo Freitas.

Árbitro: Miguel Fonseca (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Nuno Cunha (43), André Ferreira (63), António Eiró (64), Volnei Feltes (71), Pablo Maldini (77) e Jean Gorby (85). Cartão Vermelho direto para Diogo Fonseca (104).

Assistência: Cerca de 300 espetadores.

EM FOCO

Populares