Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga marca três na Luz e vence Benfica com ‘bis’ de Moura

I Liga

em

O SC Braga venceu esta noite o Benfica por 2-3, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a sétima jornada da Liga. Os arsenalistas colocaram-se em vantagem através de Iuri Medeiros, aos 38 minutos, e foram para os balneários a vencer.

Na segunda parte, o bracarense Francisco Moura estreou-se a marcar na Liga, com dois golos, aos 50 e aos 63 minutos. O Benfica ainda conseguiu reduzir com dois golos de Seferovic, aos 68 e aos 86, mas foi o Braga quem conquistou os três pontos.

Com este resultado, o Braga sobe ao segundo lugar da Liga, com os mesmos pontos de Benfica (15).

O Benfica até entrou melhor no encontro e logo aos 10 minutos poderia ter inaugurado o marcador quando Vertonghen, com um remate de costas para a baliza, obrigou o guarda-redes Matheus a aplicar-se.

Mas à passagem da meia hora os bracarenses tomaram conta das operações e com a linha de meio-campo muito próxima da defensiva não deram espaço ao Benfica para procurar situações de golo.

Golo esse que viria a surgir aos 38 minutos, depois de uma má reposição de Otamendi, que ‘ofereceu’ a bola a Castro, que de cabeça, entregou-a a Iuri Medeiros. Este tirou Samaris e Nuno Tavares da frente para, de pé esquerdo, rematar junto ao poste direito da baliza de Vlachodimos.

Ao intervalo, Jorge Jesus deixou no balneário Samaris e Everton, e colocou em campo Gabriel e Seferovic, fazendo descair Waldschmidt para o flanco direito, mas ainda mal os jogadores se tinham posicionado e já o jovem Francisco Moura, de 21 anos, fazia o 2-0, aos 50 minutos, depois de receber a bola de Al Musrati, num passe de rotura, ficando de cara a cara com Vlachodimos.

O Benfica arregaçou as mangas e partiu para cima do Braga, mas encontrou pela frente muita disciplina defensiva. As entradas de Grimaldo, que rendeu Nuno Tavares, e Taarabt, para o lugar de Pizzi, deram maior clarividência e velocidade aos ‘encarnados’, mas, aos 63 minutos, Vlachodimos borrou a pintura.

O guarda-redes ficou colado ao chão, fora da área do Benfica, e foi incapaz de cortar a bola de cabeça a Francisco Moura. Perante esta passividade, na qual Otamendi também não reagiu, o jovem bracarense não se fez rogado e bisou no encontro.

Depois disso, o Benfica empurrou o Braga para trás da sua linha de meio campo e, aos 68 minutos, Seferovic, de pé direito, a passe de Rafa, reduziu o marcado. O suíço, aos 70, esteve perto de fazer o 2-3, de cabeça, mas Matheus estava no sítio certo e defendeu.

Este golo galvanizou os ‘encarnados’ e, aos 74 minutos, Waldschmidt na cara de Matheus não teve a frieza necessária para fazer o segundo do Benfica. Na resposta, Galeno, aos 76, esteve perto do quarto golo para os bracarenses.

A cinco minutos do final Sefevorvic bisou no encontro, após assistência de Grimaldo e reacendeu a esperança de repetir o empate frente ao Rangers na Liga Europa (3-3), mas o resultado não viria a sofrer alterações, apesar de, aos 90+5, o suíço ter introduzido a bola na baliza do Braga, mas estava em posição irregular, motivo pelo qual o árbitro portuense Artur Soares Dias anulou o golo.

Ficha de Jogo

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica – SC Braga, 2-3.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Iuri Medeiros, 38 minutos.

0-2, Francisco Moura, 50.

0-3, Francisco Moura, 63.

1-3, Seferovic, 68.

2-3, Seferovic, 86.

Equipas:

– Benfica: Vlachodimos, Gilberto (Diogo Gonçalves, 69), Otamendi, Vertonghen, Nuno Tavares (Grimaldo, 60), Pizzi (Taarabt, 59), Samaris (Gabriel, 46), Rafa, Everton (Seferovic, 46), Waldschmidt e Darwin.

(Suplentes: Helton Leite, Grimaldo, Gabriel, Cervi, Seferovic, Diogo Gonçalves, Weigl, Jardel e Taarabt).

Treinador: Jorge Jesus.

– SC Braga: Matheus, Ricardo Esgaio, Bruno Viana, Tormena, Sequeira, Francisco Moura (João Novais, 73), Castro, Al Musrati, Galeno (Rodrigo Gomes, 90+1), Iuri Medeiros (Raul Silva, 90+2) e Paulinho (Schettine, 87).

(Suplentes: Tiago Sá, Zé Carlos, Rolando, João Novais, Abel Ruiz, André Horta, Raul Silva, Rodrigo Gomes e Schettine).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: Iuri Medeiros (11), Ricardo Esgaio (26), Sequeira (56) e Diogo Gonçalves (79).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Anúncio

Futebol

Gil Vicente perde ao ‘cair do pano’

I Liga

Foto: DR

O Gil Vicente perdeu hoje em casa frente ao Marítimo por 0-1, em jogo a contar para a 14.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Os gilistas sofreram o golo da derrota nos instantes finais quando, aos 87 minutos, Lucas marcou para os insulares.

(em atualização)

Continuar a ler

Futebol

“Queríamos regressar rapidamente às vitórias”

João Pedro Sousa

Imagem: FC Famalicão / Facebook

Declarações dos treinadores após a vitória do Famalicão diante do Santa Clara, por 2-1, em jogo da 14.ª jornada da I Liga de futebol, realizado nos Açores.

João Pedro Sousa – treinador do FC Famalicão: “O jogo foi muito equilibrado, com poucas oportunidades de golo. Foi um jogo importante para nós, queríamos regressar rapidamente às vitórias, vínhamos de um ciclo muito negativo e, portanto, este jogo era muito importante.

Foi um jogo difícil, o jogo não foi muito bem jogado, devido também às condições do campo, o que foi pena, porque são duas equipas que gostam de praticar bom futebol e gostam de fazer bons espetáculos.

De facto, o jogo foi muito equilibrado, com poucas oportunidades de golo, quer para uma equipa quer para outra. Não posso deixar também de realçar a competência dos nossos golos, um de penálti e outro de livre direto.

O Santa Clara obrigou ao erro, pressionou a nossa saída na fase de construção e acabou por fazer um golo. Contudo, fizemos dois, não posso deixar de achar que foi um resultado justo”..

Continuar a ler

Futebol

Famalicão vence nos Açores e sobe ao 11.º lugar da Liga

I Liga

Imagem: Sport TV

O Famalicão venceu hoje em casa do Santa Clara por 2-1, em jogo da 14.ª jornada da I Liga de futebol resultado que lhe permite subir ao 11.º lugar e fugir dos lugares de despromoção.

Os famalicenses, que se encontravas num dos lugares de descida no arranque da jornada e que não venciam há seis jogos para a Liga, adiantaram-se por intermédio de Jhonata Robert, aos 52 minutos, na conversão de uma grande penalidade, os açorianos responderam e igualaram através de um autogolo de Diogo Queirós, aos 70, mas os visitantes voltaram à vantagem aos 83, por intermédio de Lukovic.

Com este triunfo, o Famalicão saiu da zona de despromoção e saltou para o 11.º lugar, com 14 pontos, enquanto o Santa Clara ocupa o oitavo, com 15.

Continuar a ler

Populares