Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga furioso com Costa por só ouvir os ‘três grandes’. De Guimarães também chovem críticas

Condições para o regresso do futebol

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

“Seguimos em terceiro da Liga, fizemos uma época europeia fantástica e, mesmo assim, voltámos a ser esquecidos pelo poder central”. É desta forma que uma fonte do SC Braga retrata a ausência de convite para a reunião marcada para esta terça-feira, em São Bento, entre o primeiro-ministro, a Federação Portuguesa de Futebol e os ditos ‘três grandes’, Benfica, FC Porto e Sporting.

A fonte disse a O MINHO que António Costa deveria ter mostrado “mais consideração pelo campeão de inverno em Portugal”, recordando a vitória na Taça da Liga de 2019/2020, conquistada a 25 de janeiro, depois de eliminar, precisamente, FC Porto e Sporting.

“Isto para não falar do excelente percurso interno que temos feito no campeonato, com vitórias frente aos ditos três grandes, inclusive no seu próprio território”, disse ainda, numa posição que, ainda assim, não foi tomada como oficial pelo clube.

Miguel Pinto Lisboa “indignado”

Contactado por O MINHO, o presidente do Vitória SC considera que “nenhum clube pode ficar satisfeito quando o sr. primeiro-ministro quer conduzir uma reunião com vista ao retomar das competições, uma questão transversal a todos os clubes, e para essa reunião convida apenas o presidente da Federação e os presidente de três clubes, quando clubes profissionais na Liga são 36. Qualquer presidente tem que ficar indignado com isso. Seria suposto que, desde o primeiro momento, fosse convidado o presidente da Liga de Portugal, que é a entidade organizadora e representante de todos os clubes em Portugal”.

Miguel Pinto Lisboa nota que, “entretanto, os termos foi alterados, estará na reunião também o sr. Pedro Proença, que é presidente da Liga de Portugal, e espero que esteja presente como representante de todos os clubes. Estamos num momento em que qualquer ruído que possa existir é prejudicial, porque o objetivo é para todos os clubes o retomar das competições. Tudo temos que fazer para que isso seja uma realidade em Portugal proximamente e, para isso, é preciso que situações como esta não ocorram, porque não vem beneficiar a unidade que é necessária para que se consigam atingir os objetivos”.

Deputado de Guimarães questiona critério de Costa

A reunião com os três “grandes” também não caiu bem na cidade-berço. André Coelho Lima, deputado na Assembleia da República, natural de Guimarães e confesso adepto do Vitória SC, questiona o critério utilizado por António Costa para convocar Porto, Benfica e Sporting, quando “não são sequer os três primeiros classificados?”.

Na sua página de Facebook, o social-democrata, eleito vice-presidente do PSD no congresso de Viana do Castelo, pergunta, também, “como tem o Primeiro-Ministro uma reunião sobre o campeonato de futebol e não convoca a Liga de Clubes, que a todos representa? Quem representam 3 dos 18 clubes da Primeira Liga de futebol? Achará o Primeiro-Ministro que representam todos os demais?”.

Recorde-se que o primeiro-ministro recebe a FPF e os três clubes citados para debater “sobre as condições para o regresso do futebol em ambiente de covid-19”.

Segundo fonte do executivo, esta reunião, que juntará na mesma sala Pinto da Costa, Luís Filipe Vieira e Frederico Varandas, além de Fernando Gomes, está prevista para as 18:00.

“O tema central da reunião é analisar em que termos pode ser efetuada a retoma dos campeonatos profissionais e o levantamento de restrições na área do desporto”, referiu a mesma fonte à agência Lusa.

Uma hora antes, pelas 17:00, o primeiro-ministro terá reuniões de trabalho com instituições olímpicas, estando presentes o presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, assim como os presidentes do Comité Paralímpico de Portugal, José Manuel Lourenço, e da Confederação do Desporto de Portugal, Carlos Cardoso.

“Em análise, estará o modo de preparação, em segurança, da fase de regresso gradual à atividade desportiva, a avaliação sobre o reinício dos treinos, das provas e das competições, as respostas às exigências de proteção dos atletas e demais trabalhadores, e, naturalmente, a segurança para o público e adeptos, em contexto covid-19”, referiu à agência Lusa fonte do Governo.

A Associação de Futebol de Braga, a par da do Porto, é a que tem mais clubes na I Liga (cinco cada).

Os dois distritos fazem parte da região Norte, onde, segundo o relatório diário da DGS, se registam o maior número de casos de infeção pela covid-19.

Notícia atualizada às 17:20 com declarações de Miguel Pinto Lisboa.

Populares