Seguir o O MINHO

Desporto

Resumo. SC Braga eficaz vence frágil Desportivo de Chaves

em

Foto: Twitter/SC Braga

Um autogolo de Bressan deu este domingo uma vitória magra, mas justa, ao SC Braga sobre o Desportivo de Chaves (1-0), na 10.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo ‘cinzento’ e com poucas oportunidades de golo.

Em vésperas de mais uma jornada europeia (quinta-feira, na Bulgária, diante do Ludogorets), o SC Braga fez uma exibição apenas quanto baste, perante um Desportivo de Chaves demasiado inócuo a atacar.

Numa partida com raras ocasiões para marcar, o jogo foi decidido num lance algo fortuito, após um canto, com Bruno Viana a dividir o lance com Bressan, mas foi na cabeça do médio flaviense que a bola embateu, ‘traindo’ o seu guarda-redes, António Filipe (58 minutos).

Foi a quinta vitória consecutiva dos minhotos no campeonato, que garante a quarta posição, enquanto os transmontanos vão continuar na cauda da tabela, somando agora três jogos seguidos sem vencer (duas derrotas e um empate).

A turma de Luís Castro até desperdiçou a primeira oportunidade de golo, com Davidson a rematar contra Matheus após lançamento de Matheus (09), mas nunca mais conseguiu ameaçar de forma real a baliza ‘arsenalista’.

A primeira parte foi mais intensa e repartida, mas com ascendente dos bracarenses, com Fábio Martins em destaque a servir os companheiros num par de lances.

Aos 31 minutos, Ricardo Horta rematou de primeira ligeiramente ao lado e, cinco minutos depois, Fábio Martins serviu Hassan que, de cabeça, se antecipou a António Filipe e quase marcou o primeiro golo.

O Chaves começou bem o segundo tempo, mas foi a equipa da casa a adiantar-se no marcador, no tal autogolo de Bressan.

A perder, Luís Castro mexeu na equipa aos 67 minutos, dupla substituição (Perdigão e Jorginho), mas sem quaisquer efeitos, tendo o SC Braga estado sempre mais perto de marcar o segundo do que o Desportivo de Chaves de empatar.

Danilo, aos 65, com um ‘tiro’ de fora da área obrigou António Filipe a defesa difícil, guardião que voltou a estar em evidência aos 71 parando novo remate forte, agora de Jefferson (71).

Ficha técnica:

Jogo no Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Desportivo de Chaves, 1-0.

Marcador: 1-0, Bressan, 58 minutos (própria baliza).

– SC Braga: Matheus, Marcelo Goiano, Bruno Viana, Raúl Silva, Jefferson, Vukcevic, Danilo, Esgaio, Fábio Martins (João Carlos Teixeira, 74), Ricardo Horta (Fransérgio, 87) e Hassan (Paulinho, 67). Treinador: Abel Ferreira.

– Desportivo de Chaves: António Filipe, Paulinho, Maras, Domingos Duarte, Djavan, Filipe Melo, Bressan (Perdigão, 67), Patrão, Davidson, Matheus (Jorginho, 67) e Platiny (Hamdou Elhouni, 74). Treinador: Luís Castro.

Árbitro: Bruno Esteves (Associação de Futebol de Setúbal).
Ação disciplinar: cartão amarelo para Esgaio (26), Jefferson (intervalo), Paulinho (69), Maras (90+3).
Assistência: 11.620 espetadores.

Anúncio

Futebol

Falta de unanimidade impede cinco substituições na próxima jornada da I Liga

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A falta de unanimidade das SAD dos clubes da I Liga portuguesa de futebol impede a entrada em vigor das cinco substituições já na 25.ª jornada, que começa na quarta-feira, anunciou hoje a Liga de clubes.

Em comunicado, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional refere que “a infeliz oposição de uma sociedade desportiva, no decurso das reuniões de hoje”, impede que “esta medida entrasse em vigor já na primeira jornada da retoma”, após a paragem motivada pela covid-19.

Para a LPFP, a posição do Marítimo, “além de desautorizar os departamentos de futebol, abria a porta a impugnações e procedimentos disciplinares que, a todo o custo, o futebol profissional deve evitar”.

O organismo que tutela o futebol profissional recordou que o plano de retoma decorreu “num clima de cooperação construtiva, com os contributos dos consultores de saúde pública da Liga Portugal e em articulação com o Grupo de Trabalho da USP [Unidade de Saúde e Performance] da FPF [Federação Portuguesa de Futebol] e com a DGS [Direção-Geral da Saúde]”, e foi feito “na exclusiva defesa dos interesses das sociedades desportivas”.

“A decisão, do regresso da Liga NOS, foi tomada em benefício dos clubes e dos seus compromissos, mas não pode, em circunstância alguma, comprometer as atuais condições de segurança e saúde ou as determinações do executivo governamental e da Direção-Geral de Saúde dirigidas ao futebol”, lê-se.

Neste processo, ficou “pelo caminho”, segundo a LPFP, “a transposição para os regulamentos internos da deliberação do International Football Association Board (IFAB), hoje divulgada oficialmente pela Federação Portuguesa de Futebol e já adotada para a Taça de Portugal, que, com vantagem, permitiria a utilização de cinco substituições e nove suplentes na Liga NOS”.

“É um claro revés para os interesses dos clubes e – ainda mais importante – para a preservação da condição física dos atletas, que foi bloqueada por uma interpretação excessivamente restritiva dos estatutos e que foi tão mais surpreendente quanto veio ao arrepio da posição unânime dos clubes, consultados os seus departamentos de futebol”, refere.

A LPFP relembra ainda que esta “foi uma proposta que, desde a primeira hora, se anunciou que seria submetida à ratificação da Assembleia Geral da Liga Portugal”.

“Com efeito, na falta da unanimidade dos participantes na competição, poder-se-ia suscitar a questão da utilização irregular de jogadores, que é sancionado com a pena de derrota, subtração de pontos e multa”, assume a LPFP.

O organismo adia, assim, a entrada em vigor desta medida até à Assembleia Geral, marcada para 09 de junho, dia em que começa a 26.ª jornada.

“Como forma de proteger a competição e as sociedades desportivas, de boa-fé, com ética, lealdade e transparência entendeu a Liga Portugal que a prudência impunha que a decisão não produzisse efeitos até que fosse aprovada pelo órgão (em condições normais) competente para o efeito”, lê-se.

O Marítimo tinha informado na sexta-feira que “renuncia” à possibilidade de impugnar a I Liga portuguesa de futebol, com regressa em 03 de junho, mas que rejeita ser “coagido” a assinar uma declaração “ilegal” no plano de retoma.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Continuar a ler

Futebol

Plantel do Rio Ave testa negativo à covid pela quarta vez consecutiva

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

O Rio Ave, clube da I Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje que pela quarta vez consecutiva todo o grupo de trabalho testou negativo nos exames de despiste à covid-19,

Os exames, feitos na quinta-feira, foram também os quartos desde que a equipa regressou aos treinos no estádio, e abrangeram jogadores, técnicos, e elementos da estrutura de apoio do clube.

“Pela quarta semana consecutiva, e desde que o grupo voltou ao trabalho no relvado do estádio, os resultados mantêm-se integralmente negativos, o que se conclui ser consequência do sentido de responsabilidade que todos têm demonstrado, quer no dia a dia do clube, quer no domínio familiar, desde o primeiro dia”, vincou o Rio Ave numa nota publicada no site do clube.

O emblema vila-condense revelou, ainda, que antes da partida de retoma do campeonato, na receção ao Paços de Ferreira, agendada para para 7 de junho, o grupo será ainda submetido a dois testes de despiste à covid-19.

Os exames serão realizados 72 e 24 horas antes do embate com os pacenses, que terá como palco o recinto dos vila-condenses, cuja utilização foi aprovada pela Direção Geral de Saúde.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Continuar a ler

Futebol

Voo do Santa Clara, próximo adversário do SC Braga, adiado duas vezes

I Liga

em

Foto: DR

O voo do Santa Clara, primeiro adversário do SC Braga no regresso da I Liga, para o continente, onde a equipa irá disputar o resto da I Liga de futebol, foi adiado pela segunda vez, devido a uma avaria no avião, avançou à agência Lusa fonte do clube.

A mesma fonte revelou que a equipa irá ter novo voo no próximo sábado às 10:00 (hora local), tendo chegada prevista às 13:00, hora de Lisboa.

É o segundo adiamento do voo Santa Clara para o continente, que estava inicialmente marcado para o meio da tarde desta sexta-feira, tendo sido adiado para as 23:45 (hora local) com chegada prevista para as 2:45 de Lisboa.

Segundo o que agência Lusa apurou, a comitiva do Santa Clara chegou a entrar no avião, mas a entrada de um pássaro no motor impediu a descolagem.

O emblema açoriano irá viajar para Lisboa para disputar os restantes jogos da I Liga de futebol como visitado na Cidade do Futebol, em Oeiras, para evitar possíveis surtos da covid-19.

Por indicação da Direção-Geral da Saúde, o Santa Clara terá de voar num voo fretado, que será operado pela SATA e que custará cerca de 30 mil euros aos cofres do emblema açoriano.

No retomar do campeonato, os açorianos vão receber o SC Braga no dia 05 de junho, às 18:00 na Cidade do Futebol.

Nas restantes jornadas, os ‘encarnados’ de Ponta Delgada vão enfrentar o Vitória de Setúbal (fora), o Portimonense (casa), o Benfica (fora), o Boavista (fora), o Marítimo (casa), o Sporting (fora), o Aves (casa), Rio Ave (fora), e Vitória de Guimarães (casa).

Uma vez que o último jogo do campeonato frente aos vimaranenses ainda não tem data marcada, o emblema insular ainda não sabe quando irá regressar aos Açores.

A I Liga, na qual o Santa Clara está no 10.º lugar, com 30 pontos, tem o seu retorno previsto para 03 de junho, para se disputar as restantes 10 jornadas.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Continuar a ler

Populares