Seguir o O MINHO

SC Braga

SC Braga anuncia a contratação definitiva do “Pokémon” Bruno Viana

em

O SC Braga e o defesa central Bruno Viana assinaram um contrato por cinco temporadas, informou esta terça-feira o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

O clube produziu um vídeo a simular um diálogo de um videojogo do Pokémon para anunciar a compra de Bruno Viana.

O jogador de 23 anos, internacional sub-20 brasileiro, afirmou-se no clube bracarense – 28 jogos e quatro golos -, que decidiu avançar já para a sua compra, acionando a cláusula de opção estipulada aquando do empréstimo dos gregos do Olympiacos, em julho do ano passado.

“Desde que cheguei que vim com a ideia de ajudar a equipa, dar o meu máximo e o meu melhor e a prova está aí”, disse Bruno Viana sobre a assinatura do contrato, em declarações ao sítio do SC Braga na internet.

Considerando que as expectativas foram superadas, quer no número de jogos realizados como em golos, e convicto que é possível ir mais além, Bruno Viana explicou que a decisão de ficar em Braga deve-se ao facto de se sentir bem no clube e na cidade.

“Quero continuar a servir esta camisola, pela qual vou dar o meu sangue e a minha alma até ao final do contrato. O SC Braga abriu-me portas e é uma casa que eu respeito muito”, disse.

O central afirmou-se um jogador “muito mais confiante” do que quando chegou “e com mais vontade de ajudar dentro de campo”.

“O treinador [Abel Ferreira] tem sido muito importante, tem demonstrado o que é, independentemente dos resultados, e tem-me transmitido confiança”, acrescentou.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Futebol

Dyego Sousa é o 39.º estreante na ‘era’ Fernando Santos

Avançado do SC Braga cantou ‘A Portuguesa’ no banco

em

Foto: Imagens SportTV

O avançado Dyego Sousa, nascido no Brasil, tornou-se hoje o 39.º jogador a estrear-se na seleção principal de futebol na ‘era’ Fernando Santos, ao entrar no jogo face à Ucrânia, no Estádio da Luz, em Lisboa.

O jogador do SC Braga entrou aos 73 minutos, em substituição de André Silva, mas não conseguiu desfazer o ‘nulo’, no primeiro encontro da formação das ‘quinas’ no Grupo B de apuramento para o Europeu de 2020.

Dyego Sousa estreia-se pela Seleção

Dyego Sousa sucede a Hélder Costa (Wolverhampton), Pedro Mendes (Montpellier) e Cláudio Ramos (Tondela), que cumpriram a primeira internacionalização ‘AA’ em 14 de outubro de 2019, num particular realizado na Escócia (3-1).

O extremo dos Wolves jogou os 90 minutos e tornou-se o segundo a marcar na estreia na ‘era’ Fernando Santos, depois de João Cencelo, que faturou face a Gibraltar, o central do Montpellier entrou aos 57 e o guarda-redes do Tondela aos 86.

Em 2018, já se tinham estreado Mário Rui, na Holanda, em 26 de março, Rúben Dias, face à Tunísia (2-2), em 28 de maio, e Gedson Fernandes e Sérgio Oliveira, em 06 de setembro, num particular como a vice-campeã mundial em título Croácia, no Algarve (1-1).

A ’coleção’ de estreantes começou a ser feita logo no primeiro encontro de Fernando Santos, em 11 de outubro de 2014, num particular com a França, em que o então novo selecionador luso fez alinhar Cédric e João Mário.

Ainda no ano de 2014, também Raphaël Guerreiro, Adrien Silva, José Fonte e Tiago Gomes foram ‘promovidos’ a internacionais ‘AA’.

A lista teve, depois, um aumento substancial com o particular com Cabo Verde, em 2015, com Fernando Santos a fazer alinhar pela primeira vez Anthony Lopes, André Pinto, Paulo Oliveira, Bernardo Silva, André André, Ukra e Danilo.

Seguiram-se, ainda no mesmo ano, Daniel Carriço, Nélson Semedo, Gonçalo Guedes, Lucas João, Ricardo Pereira e Rúben Neves.

Em 2016, ano em que Portugal conquistou o histórico Europeu, foi a vez do ‘miúdo’ Renato Sanches, André Silva, João Cancelo e Gelson Martins.

No ano seguinte, tornara-se internacionais ‘AA’ Marafona, perante a Suécia, Bruma, Bruno Fernandes, Edgar Ié e Kévin Rodrigues, face à Arábia Saudita, e Gonçalo Paciência, Ricardo Ferreira e Rony Lopes, frente aos Estados Unidos.

– Lista dos 39 estreantes na ‘era’ Fernando Santos:

2019

22/03 Ucrânia (C), 0-0: Dyego Sousa

2018

14/10 Escócia (F), 3-1: Hélder Costa, Pedro Mendes, Cláudio Ramos

06/09 Croácia (C), 1-1: Sérgio Oliveira, Gedson Fernandes

28/05 Tunísia (N), 2-2: Rúben Dias

26/03 Holanda (N), 0-3: Mário Rui

2017

14/11 Estados Unidos (C), 1-1: Gonçalo Paciência, Ricardo Ferreira, Ronny Lopes

10/11 Arábia Saudita (C), 3-0: Bruma, Bruno Fernandes, Edgar Ié, Kévin Rodrigues

28/03 Suécia (C), 2-3: Marafona

2016

07/10 Andorra (C), 6-0: Gelson Martins

01/09 Gibraltar (C), 5-0: André Silva, João Cancelo

25/03 Bulgária (C), 1-0: Renato Sanches

2015

14/11 Rússia (F), 0-1: Gonçalo Guedes, Ruben Neves, Lucas João, Ricardo Pereira

11/10 Sérvia (F), 2-1: Nélson Semedo

16/05 Itália (N), 1-0: Daniel Carriço

31/03 Cabo Verde (C), 0-2: Anthony Lopes, André Pinto, Paulo Oliveira, Bernardo Silva, André André, Ukra, Danilo

2014

18/11 Argentina (N), 1-0: José Fonte, Tiago Gomes, Adrien Silva

14/11 Arménia (C), 1-0: Raphael Guerreiro

11/10 França (F), 1-2: Cedric, João Mário

Continuar a ler

SC Braga

Dyego Sousa estreia-se pela Seleção

Avançado do SC Braga é o sétimo jogador naturalizado a representar Portugal

em

Foto: Imagens SportTV

Dyego Sousa tornou-se hoje no sétimo jogador naturalizado a representar a seleção portuguesa de futebol, tendo feito a sua estreia frente à Ucrânia (0-0), no apuramento para o Euro2020, e sucedeu a jogadores como Deco, Pepe e Liedson.

No Estádio da Luz, o avançado do SC Braga, de 29 anos, foi lançado pelo selecionador Fernando Santos aos 73 minutos, rendendo André Silva, e tentou marcar o golo da vitória de Portugal, mas sem sucesso.

Dyego Sousa ainda obrigou o guarda-redes Pyatov a duas defesas e, já nos descontos, tentou ‘cavar’ uma grande penalidade.

O avançado, que chegou a solo luso com apenas 18 anos, em 2007, para representar os juniores do Nacional, tem estado em destaque esta temporada no SC Braga, na qual já leva 19 golos em todas as provas, 14 na I Liga.

Portugal empata na estreia de Dyego Sousa

Em Portugal, antes de ingressar nos minhotos, o jogador nascido em São Luís do Maranhão, no nordeste do Brasil, defendeu ainda as cores de Leixões, Tondela, Portimonense e Marítimo.

Uma década depois, a seleção portuguesa voltou a contar com um novo jogador naturalizado, depois de Liedson, Pepe, Deco, Celso e Lúcio Soares, todos nascidos no Brasil, e de David Júlio, oriundo da África do Sul.

Em setembro de 2009, Liedson, que passou oito temporadas no Sporting, foi chamado por Carlos Queiroz para o duelo com a Dinamarca, de qualificação para o Mundial2010, e logo na estreia salvou Portugal da derrota em Copenhaga, ao marcar o golo do empate (1-1).

O ‘levezinho’ terminou a carreira com 15 jogos e quatro golos por Portugal e representou a seleção das ‘quinas’ no campeonato do mundo de 2010, na África do Sul.

Ainda em atividade está Pepe, que este ano pode mesmo superar Fernando Couto e tornar-se no defesa-central com mais jogos de sempre pela formação lusa.

Tal como Dyego Sousa, Pepe chegou a solo nacional ainda como adolescente e também para a Madeira, onde foi representar o Marítimo com apenas 18 anos.

Em 2007, o central do FC Porto recebeu a chamada de Luiz Felipe Scolari e, em novembro, estreou-se, logo a titular, perante a Finlândia (0-0), no encontro que confirmou a qualificação para a fase final do Euro2008.

O defesa de 36 anos leva 104 internacionalizações e sete golos e integra a ‘restrita’ lista de seis futebolistas que chegaram à centena de jogos por Portugal.

Anos antes, em 2003, igualmente pela ‘mão’ de Scolari, Deco também optou pela seleção portuguesa, seis anos depois de ter chegado ao país, com 20 anos.

Em destaque no FC Porto, o médio foi chamado para um particular com o Brasil, numa decisão que na altura não foi unânime junto da opinião pública, e acabou por defrontar a ‘canarinha’ em março, no Estádio das Antas. Portugal venceu por 2-1, com Deco a marcar o golo do triunfo já perto do fim, de livre direto.

Deco, que acabou a carreira com 75 jogos e cinco golos por Portugal, acabou por ser determinante na campanha da seleção nacional no Euro2004, em que chegou à final, e no Mundial2006, tendo alcançado as meias-finais. O médio esteve ainda no Euro2008 e no Mundial2010.

Na década de 1970, o ‘trinco’ brasileiro Celso, do Boavista, representou três vezes a formação da ‘quinas’ e, nos anos 60, foi a vez de o central brasileiro Lúcio Soares e de o médio sul-africano David Júlio, ambos do Sporting, contarem cinco e quatro internacionalizações, respetivamente.

 

Notícia atualizada às 22h46, com mais informação, após o final do jogo

Continuar a ler

SC Braga

Wilson Eduardo estreia-se, marca e apura Angola para o Campeonato Africano das Nações

Estreia de sonho do avançado do SC Braga

em

Foto: Twitter

Um golo do futebolista do SC Braga Wilson Eduardo colocou hoje Angola diretamente na fase final da Taça das Nações Africanas (CAN2019), ao vencer 1-0 a seleção do Botsuana em Francistown, na última ronda de apuramento.

O avançado bracarense, que se estreou nos ‘Palancas Negras’, apontou o único golo da partida aos 21 minutos, resultado que, conjugado com a derrota da Mauritânia no Burkina Faso (1-0), colocou os angolanos diretamente na fase final.

O grupo I de apuramento para a CAN2019, a disputar no Egito, foi ganho por Angola, que terminou com os mesmos 12 pontos que a Mauritânia, mas com melhor diferença de golos no confronto direto – derrota em Nouakchott por 1-0 e vitória por 4-1 em Luanda.

Desta forma, a Mauritânia vai disputar os ‘play-off’ de acesso à CAN2019 com os restantes segundos classificados dos outros sete grupos.

O Burkina Faso, orientado pelo português Paulo Duarte, terminou o grupo na terceira posição com 10 pontos, enquanto o Botsuana ficou no quarto e último posto, com apenas um ponto.

Angola apurou-se pela oitava vez para a fase final da CAN, depois das edições disputadas na África do Sul (1996), Burkina Faso (1998), Egito (2006), Gana (2008), Angola (2010), Gabão e Guiné Equatorial (2012) e África do Sul (2013), tendo falhado as duas últimas edições, as realizadas na Guiné Equatorial (2015) e no Gabão (2017).

Continuar a ler
Anúncio

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

EM FOCO

Populares