Seguir o O MINHO

Famalicão

Saúde Oral gratuita para população carenciada no Hospital do Médio Ave

em

Foto: DR/Arquivo

O serviço de Medicina Dentária instalado no Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) vai atender gratuitamente a população mais carenciada dos concelhos de Santo Tirso e Trofa a partir do dia 15, foi hoje anunciado.


Resultado de uma parceria entre os municípios de Santo Tirso e Vila Nova de Famalicão, onde estão instalados os dois polos do CHMA, e também da Trofa com a CESPU – Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário e o próprio hospital, o protocolo permitiu a colocação de duas cadeiras numa área criada para ficar dedicada à Saúde Oral.

Na cerimónia de inauguração do espaço, o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, lembrou que este é o segundo serviço de Saúde Oral criado no concelho, depois de no início do ano ter sido instalada uma cadeira na freguesia de São Martinho do Campo.

Neste acordo, explicou o autarca, a “CESPU faz as consultas e cede a parte técnica”, enquanto as câmaras de Santo Tirso, Trofa e Famalicão “suportam financeiramente o projeto”, sendo que a previsão de consultas durante o primeiro ano será de 1.500.

Estimando entre 12 e 15 mil utentes a precisar de consulta de medicina dentária só na área de Santo Tirso, Joaquim Couto pretende, com o apoio do “Serviço Nacional de Saúde (SNS), a médio prazo instalar mais uma cadeira na Vila das Aves, em São Tomé de Negrelos ou no Vale do Leça”.

O presidente do Grupo CESPU, Almeida Dias, explicou que este serviço “dá continuidade a um projeto de relação muito próxima com o SNS de implantação da Medicina Dentária e da Saúde Oral”.

“Estarmos agora em Santo Tirso, Trofa e Vila Nova de Famalicão coincide com o facto de um dos nossos polos [de ensino] ser no Vale do Ave, logo é uma mais-valia na nossa relação com os agentes de saúde da região”, acrescentou.

Enfatizando que o serviço em contexto hospitalar como o que vai iniciar-se no CHMA “funciona sempre com profissionais que são também docentes, acompanhados por alunos pós-graduados, em mestrado ou em especializações”, o responsável da cooperativa afirmou que as consultas “vão começar depois de 15 de novembro”.

O presidente do CHMA, António Barbosa, revelou que o protocolo “foi desenhado há cerca de um ano” e que “tem uma natureza social à qual o CHMA se associa para facilitar a instalação e as consultas”.

“Conseguimos conjugar interesses em benefício da população, o que me parece ser uma razão suficiente para estarmos satisfeitos por poder proporcionar consultas gratuitas à população mais carenciada”, acrescentou.

Por agora, informou António Barbosa, o serviço “destina-se apenas aos munícipes de Santo Tirso e da Trofa”, sendo que “mais para a frente será feita igual ação em Famalicão”.

Anúncio

Ave

Foi fazer voluntariado e roubaram-lhe o carro em Famalicão. Associação deixa apelo

Roubo

em

Foto: Facebook de Refood Famalicão

Uma mulher de Famalicão ficou sem o carro, esta tarde de sábado, enquanto fazia ação de voluntariado junto à estação de comboios daquela cidade, nas instalações da Refood.

Numa publicação nas redes sociais, a instituição de solidariedade deixa um apelo a quem possa ter visto o automóvel para que contacte aquela associação ou as autoridades, que já tomaram conta da ocorrência.

O carro, um Toyota Starvan de cor vermelha, estaria estacionado em frente ao centro de operações da Refood quando foi levado por desconhecidos.

A matrícula é 51-77-EQ.

Continuar a ler

Ave

PS de Famalicão exige “resposta rápida” no plano para transporte escolar

Transporte escolar

em

Foto: DR

O PS de Famalicão assiste “com preocupação” à troca de acusações entre Câmara e a empresa de transportes Arriva pela falta de transportes escolares no concelho.

Em comunicado enviado às redações, os socialistas recordam uma proposta de 20 de abril, que apelava à criação de um plano de ação para o transporte escolar, “precavendo a reabertura das aulas presenciais para os alunos do 11º e 12º anos”.

Fala ainda em outras duas datas, 25 de junho, onde expôs várias críticas de famalicenses relativamente à “escassez de viagens e aos horários dos transportes rodoviários efetuados pelas empresas Arriva e Transdev”.

E 5 de agosto, quando “identificou e alertou a Câmara Municipal para um problema diário sentido pelos famalicenses”, no que se referia aos transportes públicos.

“É com preocupação que o Partido Socialista assiste a uma troca de acusações entre a Câmara Municipal e a empresa de transportes Arriva a propósito da grave situação provocada no serviço de transporte às escolas, conforme afirmado pela Câmara Municipal”, escrevem os socialistas.

“Porque a situação de contingência que vivemos exige uma responsabilidade acrescida na procura de soluções para os problemas decorrentes do início do ano letivo e do aumento muito acentuado de alunos que têm de se deslocar neste meio de transporte escolar, o PS apela à Câmara de Famalicão uma resolução urgente desta grave situação”, concluíram.

Continuar a ler

Ave

Elementos da VMER de Famalicão transportaram andor em Fátima

Religião

em

Foto: via Cidade Hoje

Uma promessa feita por dois dos elementos do INEM afetos à VMER de Famalicão levou a que todos os colegas participassem de celebrações em Fátima.

Os 17 profissionais de saúde transportaram o andor com a imagem da Senhora de Fátima naquele santuário, de forma a cumprir a promessa dos operacionais.

De acordo com o portal da Rádio Cidade Hoje, este gesto “teve como finalidade agradecer toda a proteção divina que o grupo tem recebido durante este ano pandémico, e acontece no momento em que a VMER está a comemorar o seu 11º aniversário”.

Continuar a ler

Populares