Seguir o O MINHO

Aqui Perto

São João tira carros a administradores e entrega-os a ‘hospital’ domiciliário

Medida

em

Hospital de São João. Foto: porto24

O Hospital de São João, no Porto, decidiu acabar com a “atribuição de viaturas” aos administradores e vai alocar os cinco automóveis à “hospitalização domiciliária”, que arranca na primeira quinzena de maio, revelou hoje à Lusa fonte da instituição.

Na sua primeira deliberação, a nova administração do centro hospitalar, presidida pelo ex-secretário de Estado da Saúde Fernando Araújo, resolveu “terminar com a atribuição, aos membros do Conselho de Administração, de viaturas para uso pessoal, com efeitos imediatos”.

Os automóveis dos cinco administradores vão agora ser usados para “arrancar, na primeira quinzena de maio”, com o projeto de hospitalização domiciliária” daquela unidade, especificou à Lusa fonte hospitalar.

Anúncio

Aqui Perto

Homem mata ex-mulher, ex-cunhada e ex-sogra a tiro em frente aos filhos na Galiza

Aqui ao lado, em Pontevedra

em

Foto: Pontevedra Viva

Um homem de 45 anos foi esta segunda-feira detido pelas autoridades espanholas por suspeitas de ter assassinado a tiro a ex-companheira, a irmã e a mãe desta, aqui ao lado, na vizinha Galiza.

A ocorrência deu-se por volta das 08:00 em Valga, Pontevedra, e, segundo avança a imprensa espanhola, o homem já confessou os crimes e entregou-se à Guardia Civil.

As vítimas, Sandra, de 39 anos, a irmã María (27) e a mãe Alba (57), perderam vida, ao que tudo indica, dentro da própria habitação, depois de um acesso de fúria do ex-marido de Sandra.

Segundo conta a imprensa espanhola, o casal, com dois filhos menores, de 4 e 7 anos, estava em processo de divórcio, não se conhecendo antecedentes de violência doméstica.

O triplo homicídio deixou em choque não só a Galiza como toda a Espanha, motivando uma declaração do chefe de Governo espanhol, Pedro Sánchez, através da rede social Twitter.

Continuar a ler

Aqui Perto

Sexta-feira 13: Alerta contra incêndios cancela fogo de artifício em Montalegre

em

A sessão de fogo de artifício prevista para a Noite das Brucas desta sexta-feira em Montalegre foi cancelada, anunciou esta tarde a Câmara de Montalegre.

Em comunicado, aquela autarquia aponta o “Estado de Alerta Especial Contra Incêndios” como principal fator para a não realização da sessão de pirotecnia.

A vila de Montalegre, no distrito de Vila Real, festeja, este ano, duas sexta-feira 13, uma este mês de setembro e outra em dezembro.

A sexta-feira 13 ou a “noite das bruxas” tornou-se, de acordo com a autarquia, numa das “maiores festas de rua do país”, atrai milhares de pessoas e é uma grande “força motora” do desenvolvimento do concelho, que é também conhecido com a “capital do misticismo”.

Continuar a ler

Aqui Perto

Montalegre celebra “noite das bruxas” nesta sexta-feira 13

Apoiada em 50 mil euros pelo Turismo de Porto e Norte

em

Foto: Divulgação / CM Montalegre

O Turismo do Porto e Norte (TPNP) estabeleceu com a Câmara Municipal de Montalegre, em Vila Real, um acordo de cooperação que passa por apoiar com 50 mil euros a realização das duas sexta-feira 13 deste ano.

Em declarações à Lusa, o presidente do TPNP, Luís Pedro Martins, explicou que esta verba destina-se à comunicação e promoção dos eventos quer em Portugal quer fora, nomeadamente em Espanha.

A vila de Montalegre, no distrito de Vila Real, festeja, este ano, duas sexta-feira 13, uma este mês de setembro e outra em dezembro.

Luís Pedro Martins referiu que este protocolo é uma oportunidade para “privilegiar territórios de baixa densidade, mais afastados do Porto” e de “apostar em eventos com capacidade de crescimento e de atração de novos públicos”.

Além disso, é também uma maneira de apoiar um evento que é “transversal” ao território, dado beneficiar os concelhos vizinhos, nomeadamente em questões de alojamento e restauração, disse.

Para o responsável, não basta que os turistas aterrem e visitem o Porto, sendo, igualmente importante, estimulá-los a visitar o Minho, Trás-os-Montes e Douro para internacionalizar estes destinos turísticos.

Montalegre celebra a primeira sexta-feira 13 do ano já em setembro, uma festa de rua “que mexe” com a economia regional e atrai milhares de visitantes ao concelho do distrito de Vila Real, disse o presidente da câmara.

“Tudo aponta que venha a ser mais um dia de arromba”, afirmou Orlando Alves à agência Lusa.

A sexta-feira 13 ou a “noite das bruxas” tornou-se numa das “maiores festas de rua do país”, atrai milhares de pessoas e é uma grande “força motora” do desenvolvimento do concelho, que é também conhecido com a “capital do misticismo”.

Orlando Alves referiu que a “noite das bruxas”, que começou a ser celebrada em 2002, se tornou num dos principais eventos deste município, a par com a Feira do Fumeiro, que se realiza em janeiro.

O autarca disse que são esperados milhares de visitantes para a sexta-feira 13 de setembro, um movimento que se traduz numa “importante fonte de receita” para a economia local, desde a hotelaria, restauração e comércio.

A festa em Montalegre arranca às 13h13 e o ponto alto continua a ser protagonizado pelo padre António Fontes, a quem cabe fazer a tradicional queimada, uma bebida feita à base de aguardente, limão, maçã, canela e açúcar e que “esconjura todos os males”.

De entre o programa, destaque ainda para o espetáculo “A esfera”, marcado para as 23h00, acompanhado de um espetáculo piromusical.

Continuar a ler

Populares