Seguir o O MINHO

Alto Minho

Santuário da Peneda acolhe Centro Interpretativo da Geodiversidade de Arcos de Valdevez

Para dar conhecer a paisagem local

em

Foto: DR / Arquivo

O Município de Arcos de Valdevez abre dia 01 de setembro no Santuário de Nossa Senhora da Peneda um Centro de Interpretação da Geodiversidade do concelho.

Fonte camarária disse a O MINHO que o Centro dá a conhecer a paisagem local, em especial a variedade de formas de relevo, rochas e processos geológicos que, desde sempre, condicionaram a biodiversidade e as atividades humanas”.

Na ocasião será apresentado o livro «Atlas da geodiversidade de Arcos de Valdevez», – em que o Centro de Interpretação se baseia – uma edição camarária elaborada por uma equipa de peritos, coordenada por Luís Macedo, ex-diretor do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Os diversos mapas que integram a obra – dizem os autores – “assim como as fotografias dos principais aspetos da geodiversidade, revelam, desde os vestígios raros de antigos glaciares na serra da Peneda até às zonas ribeirinhas dos rios Vez e Lima”.

Na Peneda são especialmente evidentes os circos glaciários de Gorbelas, Ramisquedo, Junqueira e Bosgalinhas. Com menor evidência – acrescentam os geólogos – ocorrem circos glaciários nos altos da Rajada, Penameda e Outeiro Alvo, constituindo a barragem da Peneda um aproveitamento de um desses circos (uma depressão funda de origem glaciária, com a forma de anfiteatro com um lado cortado, junto ao topo da montanha).

No ‘Atlas’ são ainda descritos cinco percursos circulares que permitem aos visitantes conhecer a geodiversidade do território, e são descritos os principais destaques da fauna e flora de que se pode disfrutar em cada um dos trilhos.

EM FOCO

Populares