Redes Sociais

Salvador com “vontade enorme” de vencer Taça de Portugal

Desporto

Salvador com “vontade enorme” de vencer Taça de Portugal

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, disse hoje que “o plantel está ciente da importância” da final da Taça de Portugal de futebol e frisou a sua “vontade enorme” de a vencer.

O dirigente, que falava à margem do almoço que o clube ofereceu à equipa de 1966, vencedora da única Taça de Portugal da história do clube, disse que “o plantel está ciente da importância do jogo de domingo”, notando que para a esmagadora maioria deles “é um marco histórico na sua carreira”.

“No domingo é muito mais que um clube que está em causa, é uma cidade, o envolvimento de uma região em prol de um jogo de futebol que toda a gente quer vencer. Os adeptos vão ser os primeiros a dar força à nossa equipa para que possamos fazer um bom jogo, com crença, com rigor e com uma vontade enorme de vencer”, disse.

Desvalorizou as derrotas com os ‘leões’ para o campeonato, notando que este jogo será completamente diferente.

“Em Braga foi um grande jogo, o Sporting teve a felicidade de vencer nos últimos segundos, em Alvalade foi um jogo que não nos correu bem muito pelas limitações no plantel que tínhamos na altura e também por outras razões que não vale a pena agora falar. Vão estar duas grandes equipas no Jamor e qualquer uma pode vencer”, disse.

António Salvador lembrou o trajeto das equipas na prova para concluir que Braga e Sporting estão com todo o mérito no Jamor.

“Eliminámos o Guimarães, em casa deles, no melhor período da época do Vitória, fomos vencer o Benfica, o campeão nacional, a sua casa, onde não vencíamos há 50 anos, batemos o Rio Ave, que nos eliminou nas meias-finais no ano passado, o Sporting também eliminou o FC Porto no Dragão. Sem dúvida que são as equipas que merecem e que, com todo o mérito, estão na final”, disse.

Ao apelo de Perrichon, antiga glória bracarense autor do golo que deu a única Taça de Portugal ao Braga, para a equipa lutar para ser campeã nacional, Salvador lembrou que o Braga “já esteve perto”, mas que só num “ano muito mau” dos ‘três grandes’ isso será possível.

“Não vamos iludir-nos, há três clubes muito fortes em Portugal que têm outras condições de poderem ser campeões. Para sermos campeões teria que ser num ano muito mau dessas três equipas. Não há condições nem recursos para combater com eles, mas para nós o mais importante é estar mais perto deles do que dos que estão atrás de nós e é isso que temos vindo a fazer”, concluiu.

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Desporto