Seguir o O MINHO

Futebol

“Sabemos o que fazemos”

Ricardo Soares

em

Foto: DR

Declarações dos treinadores após o Moreirense – Rio Ave (0-1), jogo da 26.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:


Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “O jogo tem duas partes completamente distintas. Na primeira parte, fomos muito passivos. O Rio Ave, fruto de um interior muito forte, obrigou-nos a deslocamentos maiores do que os que queríamos. Demos espaço entre linhas, não tivemos bola e não fomos capazes de sair para o ataque. Costumamos ser fortes nas transições e isso não aconteceu [na primeira parte].

Na segunda parte, tínhamos de fazer outro tipo de jogo e fizemos. Atendendo à primeira e à segunda parte do Moreirense, o resultado mais justo era o empate. O Rio Ave criou-nos alguma dificuldade em transição, mas tivemos uma oportunidade para empatar, o que seria justo, por aquilo que os jogadores trabalharam.

Não existirão quebras de confiança. Sabemos o que fazemos, acreditamos nos jogadores que temos e, quando se joga como jogámos na segunda parte, mais motivos temos para que a confiança permaneça. Hoje, fizemos uma segunda parte que até foi a melhor segunda parte que já fizemos cá. Tivemos um jogo de posse em que obrigámos o adversário a ir para trás. Fomos muito fortes na reação à perda.

Quem entrou, entrou muitíssimo bem. Fomos muito mais pressionantes [na segunda parte] e os jogadores que entraram deram qualidade ao jogo. isso permitiu-nos fazer uma segunda parte de grande nível. Se tivéssemos estado melhor na tomada de decisão, certamente teríamos conquistado pontos”.

Carlos Carvalhal (treinador do Rio Ave): “Era um jogo que antevíamos difícil. Aqui só tinham ganhado o Benfica, o FC Porto e o [Sporting de] Braga. [O Moreirense] já não perdia há sete jogos consecutivos. É uma equipa boa e bem orientada. Surpreendemos um pouco o Moreirense, fizemos a primeira parte. A nossa reação à perda de bola foi excelente. Com isso, tivemos o controlo do jogo e oportunidades. Marcámos numa delas. Fomos para o intervalo a vencer, com justiça no ‘marcador’.

A segunda parte foi diferente. Fomos perdendo energia. O Moreirense começou a atirar mais jogadores para a frente, mas parece-me que controlámos muito bem. A nossa equipa soube fechar-se muito bem. Não me recordo de alguma defesa que o Pawel [Kieszek] fez na segunda parte. Nós tivemos duas ou três oportunidades para fazer o segundo golo.

Se o Moreirense tivesse feito o empate numa daquelas bolas que cruzou a área, tínhamos de aceitar o resultado, mas pelo labor da nossa equipa e pela qualidade apresentada, somos uns justos vencedores.

Sofremos golos muito atípicos nesse jogo [com o Paços de Ferreira, em que o Rio Ave perdeu 3-2]. Ao rever o jogo, perguntei-me sobre o que é que poderíamos melhorar. Temos poucas semanas de trabalho e as equipas cometem erros. Não tivemos jogos de treino. Esses jogos é que nos permitem aferir se as equipas estão bem ou mal. Hoje demos um passo em frente em relação ao jogo com o Paços de Ferreira. Esperamos dar mais um passo em frente na quarta-feira, no jogo com o Benfica [27.ª jornada].

Não acho que sejam necessárias as cinco substituições. Elas seriam necessárias se os jogos decorressem de três em três dias, com os jogadores a não serem capazes de recuperar. Com as cinco substituições, uma equipa pode segurar a bola, desgastar o adversário e apostar num jogo mais físico, graças às cinco substituições. Uma equipa cansada aos 75 minutos devido à posse de bola do adversário pode mudar o jogo com cinco substituições. O Rio Ave foi contra esta alteração. Vamos ter de o utilizar da melhor forma.

Falei com o Jorge Sousa no final do jogo [sobre o possível final de carreira do árbitro quando a época terminar]. Seria uma perda muito grande para o futebol português se ele decidisse abandonar já o futebol. Espero que reconsidere a decisão”.

Anúncio

Futebol

Fransérgio com teste inconclusivo

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Duas semanas depois de ter testado positivo ao novo coronavírus, Fransérgio realizou um teste com resultado inconclusivo e fará outro rastreio na quarta-feira, informou hoje o SC Braga, segundo classificado da I Liga de futebol.

O médio brasileiro teve um resultado positivo em 02 de novembro, tendo falhado, três dias depois, a deslocação ao terreno dos ingleses do Leicester, a contar para a Liga Europa.

Segundo fonte dos ‘arsenalistas’, o jogador fará novo teste na quarta-feira e, até lá, o seu plano de trabalho, assim como o isolamento social, mantém-se inalterado.

Devido a castigo, Fransérgio não poderia ser opção para o jogo no reduto do Trofense, líder da Série C do Campeonato de Portugal, no sábado (19:30), da terceira eliminatória da Taça de Portugal.

Continuar a ler

Futebol

Tribunal rejeita nova perícia ao material informático de Rui Pinto

Football Leaks

em

Foto: DR / Arquivo

O Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa rejeitou a realização de nova perícia ao material informático apreendido a Rui Pinto, pedida pelo arguido do processo Football Leaks, segundo um despacho proferido hoje, a que a Lusa teve acesso.

“(…) Entende o tribunal que a realização da perícia requerida pelo arguido Rui Pedro Gonçalves Pinto não se afigura útil, uma vez que a análise que iria ser efetuada incidiria sempre sobre as mesmas imagens/conteúdo já analisadas pela PJ, vertido no relatório digital junto aos autos”, indica o despacho.

No requerimento apresentado ao coletivo de juízes que está a julgar o processo, a defesa de Rui Pinto suscitou “a eventual quebra da genuinidade do material analisado” pela Polícia Judiciária (PJ), mas o tribunal não encontrou “qualquer utilidade/interesse para a descoberta da verdade material na realização de nova perícia”.

“Da informação coligida nos presentes autos não há evidências de que a perícia efetuada pela PJ padeça de contradições, tenha partido de pressupostos de facto incorretos ou tenha sido realizada sem observação das melhores práticas técnicas”, refere o despacho.

Rui Pinto, de 31 anos, responde por um total de 90 crimes: 68 de acesso indevido, 14 de violação de correspondência, seis de acesso ilegítimo, visando entidades como o Sporting, a Doyen, a sociedade de advogados PLMJ, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR), e ainda por sabotagem informática à SAD do Sporting e por extorsão, na forma tentada. Este último crime diz respeito à Doyen e foi o que levou também à pronúncia do advogado Aníbal Pinto.

O criador do Football Leaks encontra-se em liberdade desde 07 de agosto, “devido à sua colaboração” com a PJ e ao seu “sentido crítico”, mas está, por questões de segurança, inserido no programa de proteção de testemunhas em local não revelado e sob proteção policial.

Continuar a ler

Futebol

Portugal realiza único treino em Split antes do jogo com a Croácia

Liga das Nações

em

Foto: DR / Arquivo

A seleção portuguesa de futebol realiza hoje o primeiro e único treino em Split, onde na terça-feira vai disputar o jogo com a Croácia, que encerra a participação lusa na segunda edição da Liga das Nações.

Na derradeira sessão, que está marcada para as 16:30 (hora de Lisboa), no Estádio Poljud, o selecionador Fernando Santos deverá ter à disposição os 23 atletas que viajaram para a Croácia, depois de no domingo, ainda na Cidade do Futebol, os titulares com a França terem feito apenas trabalho de recuperação.

Fora das contas do treino e também do jogo da sexta e última jornada do Grupo 3 da Liga das Nações A está o lateral Raphael Guerreiro, que foi dispensado antes da viagem, devido a problemas físicos.

Antes do treino, a partir das 15:30, Fernando Santos e um jogador vão fazer a antevisão do encontro com os croatas.

No sábado, Portugal, que é o detentor do troféu, falhou a qualificação para a ‘final four’ da Liga das Nações, ao perder por 1-0 na receção à França, que, por seu lado, assegurou o primeiro lugar do grupo e a presença nas meias-finais.

Com um encontro por disputar no Grupo 3 da Liga das Nações A, a equipa das ‘quinas’ é segunda classificada, com 10 pontos, menos três do que os franceses. A Croácia e a Suécia, que visita a França, têm ambas três pontos e ainda lutam pela manutenção na Liga A da prova.

A partida entre Portugal e Croácia está marcada para terça-feira, às 19:45, no Estádio Poljud, em Split, e será dirigida pelo inglês Michael Oliver.

Continuar a ler

Populares