Rússia mantém compromisso de evitar um conflito nuclear

Guerra

A Rússia permanece fiel ao seu compromisso de evitar um conflito nuclear, segundo o secretário do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, citado hoje pela agência de notícias EFE.

Durante uma visita a Nova Deli, Patrushev acusou os países ocidentais de terem um “comportamento provocador na Ucrânia”, que poderá ter “consequências catastróficas”.

Este comportamento dos países ocidentais, segundo o alto funcionário russo, estaria a contrariar a declaração dos líderes das cinco maiores potências nucleares em 03 de janeiro de 2022, que sublinharam a inadmissibilidade de uma guerra nuclear.

“A Rússia, por seu lado, continua totalmente comprometida com esta declaração e está convencida da necessidade de evitar qualquer confronto militar entre países que possuem armas nucleares”, declarou Patrushev, citado pela agência de notícias russa TASS.

Nos últimos dias, Moscovo tem acusado o Ocidente de agravar a situação na Ucrânia, após o anúncio do Ministério da Defesa britânico sobre o envio de munição com urânio empobrecido para os ucranianos.

Em resposta, a Rússia anunciou a implantação de armas nucleares táticas na Bielorrússia, que planeia realizar nos próximos meses.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Produtores do Fundão desvalorizam exclusão de cereja e pêssego do IVA zero

Próximo Artigo

Renda mediana de novos contratos de arrendamento sobe 10,6% no 4.º trimestre de 2022

Artigos Relacionados
x