Rui Borges quer Moreirense equilibrado em jogo de “paixão e emoção” com o Vizela

Foto: Lusa

O treinador Rui Borges afirmou hoje que o Moreirense deve ter um “equilíbrio emocional muito grande” num duelo de “paixão e emoção” frente ao vizinho e rival Vizela, na abertura da 15.ª jornada da I Liga de futebol.

Sexta classificada, sem perder há nove jogos, a equipa da vila de Moreira de Cónegos, no concelho de Guimarães, desloca-se seis quilómetros até ao concelho de Vizela, e o seu ‘timoneiro’ disse aguardar um jogo revestido de “significado e ambiente” para os adeptos, no estádio de um adversário que ocupa o 17.º lugar da tabela e conta um novo treinador, o espanhol Rúben de la Barrera.

“Temos de ter um equilíbrio emocional muito grande. Temos de perceber que é um dérbi, com paixão e emoção, mas também equilibrados do princípio ao fim para sairmos de lá com os três pontos. Nas segundas bolas, temos de ser fortes e competitivos como noutros jogos. Temos de ser organizados”, vincou, na antevisão à partida antecipada da 15.ª ronda, agendada para as 15:30.

Ciente de que os atletas não podem fugir “à história e à paixão” em redor do Vizela-Moreirense, Rui Borges pediu ainda uma equipa “competitiva e comprometida”, com “leitura muito rápida dos acontecimentos no início do jogo”, para contrariar um adversário que desconhece a nível estratégico, face à contratação do ex-selecionador de El Salvador para suceder ao também espanhol Pablo Villar.

“Para nós, acaba por ser mais difícil o jogo, porque o adversário mudou de treinador e não temos base para o que podemos encontrar. Vamo-nos focar no Moreirense que temos sido, num jogo difícil, pela atmosfera que engloba e pela estratégia a adotar contra o adversário do qual conhecemos ‘zero’”, considerou.

Grato por liderar um “grupo fantástico, corajoso, com ambição enorme, individual e coletiva”, o treinador de 42 anos frisou ainda que os seus jogadores estão preparados para os “momentos de dificuldade” e para a “energia extra” que os vizelenses podem apresentar face à mudança no comando técnico.

O ‘timoneiro’ dos ‘cónegos’ considerou ainda que o desempenho do meio-campo vai ter influência no desfecho do encontro, mas recusou esclarecer se Gonçalo Franco, suspenso na jornada anterior por acumular cinco cartões amarelos, vai regressar ao ‘onze’, tendo referido que o atleta de 23 anos é “como os outros” no seio do plantel.

Rui Borges sublinhou também que “o conforto e o carinho” da massa associativa pode ser importante no sábado, numa altura em que os adeptos ‘cónegos’ se preparam para a principal deslocação da temporada, com mais de 600 bilhetes vendidos até agora.

O Moreirense, sexto classificado da I Liga portuguesa de futebol, com 25 pontos, defronta o Vizela, 17.º, com 11, em jogo marcado para as 15:30 de sábado, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Fábio Melo, da Associação de Futebol do Porto.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

"David Carmo está abaixo daquilo que pretendemos. Houve mau comportamento disciplinar"

Próximo Artigo

Famalicão 'ganhou' 20 quilómetros para passear junto ao rio

Artigos Relacionados
x