Seguir o O MINHO

Futebol

Rúben ‘tomba-gigantes’: “Para vencer Porto e Benfica é preciso mais que uma estrelinha”

Declarações após o Benfica-Braga (0-1), na 21.ª jornada da I Liga, temporada 2019/2020

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Declarações após o jogo Benfica – SC Braga (0-1) da 21.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol:


Rúben Amorim (Treinador do SC Braga): “Para vencer as equipas como o FC Porto e o Benfica é preciso mais que uma estrelinha. Foi um grande jogo. O Benfica tentou explorar os espaços nas nossas costas. Vencemos na Luz e no Dragão com uma bola parada. Gostaria de destacar a capacidade do SC Braga que soube sofrer quando tinha de sofrer.

O que o SC Braga quer jogo a jogo é manter o lugar e melhorar. Isto pode mudar de um momento para o outro. Nenhuma grande equipa se faz de bons momentos. Vive também de maus momentos.

Tentámos explorar os espaços. Na segunda parte tivemos vários momentos em que, com a posse de bola, estávamos em superioridade. Tentámos fazer a nossa parte. O Benfica fez um grande jogo. Só dá mais destaque à vitória do Braga.

Com Sá Pinto o Braga não perdeu um único jogo na Liga Europa. As vitórias dão-nos confiança. Vamos preparar-nos para o jogo de quinta-feira [com os escoceses do Rangers, para a primeira mão dos dezasseis avos de final da Liga Europa] e depois com o Vitória de Setúbal.

Um clube para ser candidato ao título precisa de mais que bons jogadores. Seria importante manter estes jogadores dois ou três anos.

Tenho sempre a urgência de trabalhar passo a passo. A minha ambição passa por vencer o próximo jogo. É mais difícil orientar uma equipa e não poder levantar-me do banco. Se o tiver de fazer faço-o.

O Raul Silva não teve a melhor atitude [no final do jogo foi provocar os adeptos do Benfica e foi admoestado com o segundo cartão amarelo e foi expulso].

Penso que vai ser um bom jogo com o Rangers. Estamos preparados para o jogo de quinta-feira”.

Bruno Lage (Treinador do Benfica): “Não é a questão de correr bem ou menos bem. Já tivemos jogos em que chegámos aqui e olhámos para o nosso jogo com a equipa mais equilibrada e com um bom resultado. Hoje conseguimos um bom jogo. Não conseguimos marcar. O Sporting de Braga marcou um golo de canto. Também vale. E ficou assim. Soubemos sempre encontrar os espaços para jogar e ter o controlo do jogo. Criámos várias oportunidades de golo. É de lamentar não ter ganhado o jogo. Tivemos várias oportunidades.

A equipa teve consistente e segura em termos ofensivos e defensivos. É isso que nos dá o equilíbrio para sermos uma grande equipa. É isso que tiramos de positivo neste jogo.

Não me passou pela cabeça perder os sete pontos de vantagem. Há duas coisas importantes no nosso percurso. É importante a nossa qualidade de jogo e esta pressão de ter uma margem de um ponto de avanço, eventualmente. O ano passado fizemos isso na parte final do campeonato. O importante é aquilo que a equipa faz em cada jogo e deixar tudo para trás, sem pensar em consequências. Queremos vencer os jogos. Queremos olhar para frente e chegar ao final do campeonato e sermos campeões.

Não tenho memória, além do golo, uma oportunidade de golo do Sporting de Braga até aos 70 minutos. Tivemos um conjunto de oportunidades. Vi isso hoje. É isso que temos de levar de um jogo para outro.

Há uma grande diferença entre as grandes equipas e as outras equipas. É uma grande responsabilidade representar este clube e, independentemente dos resultados, no jogo seguinte tem de estar no topo.

Estou completamente tranquilo. Triste por ter perdido. Tudo o que fizermos dentro do campo é do nosso proveito e dependemos apenas de nós.

A equipa não fez um bom jogo com o Famalicão e seguimos em frente na Taça de Portugal. Hoje a nossa equipa teve esta resposta. É um mau momento em termos de resultados, mas não em termos de exibição.

O Cervi tem feito um trabalho fantástico e estava a fazer. Tinha de tirar um dos médios para colocar Seferovic para colocar dois avançados para empurrar a linha defensiva do Sporting de Braga para podermos chegar ao golo.

Toda e qualquer responsabilidade dos resultados é do treinador. Os adeptos que apõem a equipa. Ponham a pressão no treinador e apõem a equipa para que os jogadores sejam felizes em campo”.

Anúncio

Futebol

Vitória contrata jovem médio do Chelsea até 2024

Mercado de transferências

em

Foto: DR

O médio inglês Jacob Maddox, de 21 anos, reforçou o Vitória SC, da I Liga portuguesa de futebol, tendo assinado um contrato válido por quatro temporadas, anunciou hoje o clube minhoto, no sítio oficial.

Segundo a nota publicada, os vimaranenses adquiriram 60% dos direitos económicos do jogador que estava vinculado ao Chelsea, emblema ao serviço do qual cumpriu quase toda a formação, entre as épocas 2012/13 e 2017/18, tendo contribuído para as conquistas de uma UEFA Youth League e de um campeonato inglês sub-18.

O médio ofensivo esteve emprestado nas duas últimas épocas, tendo marcado quatro golos em 44 jogos pelo Cheltenham Town, do quarto escalão inglês, em 2018/19.

Na temporada anterior, Jacob Maddox representou o Tranmere Rovers, do terceiro escalão, e o primodivisionário Southampton, onde jogou pela equipa sub-23.

O futebolista cumpriu ainda dois jogos pela seleção sub-19 inglesa que venceu o europeu de 2017, na Geórgia, após vencer a final com Portugal (2-1), na qual também alinhavam outros dois vitorianos: o central Suliman e o extremo Marcus Edwards.

Jacob Maddox vai incluir o plantel treinado por Tiago Mendes, que se apresenta ao trabalho na segunda-feira, refere ainda a nota publicada pelos vimaranenses.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão contrata extremo brasileiro ao Grêmio

Jhonata Robert

em

Foto: DR

O Famalicão, da I Liga portuguesa futebol, anunciou hoje a contratação do brasileiro Jhonata Robert para a temporada de 2020/2021.

O extremo brasileiro, de 20 anos, prepara-se para se estrear no futebol europeu, depois de se ter destacado no Grêmio.

Após ter iniciado o percurso futebolístico numa escolinha de futebol em Pernambuco e no Barra Futebol Clube, o jovem mudou-se para Porto Alegre, onde viria a ganhar notoriedade e a ter a oportunidade de jogar no Brasileirão com apenas 20 anos com a camisola do Grêmio.

Este ano, Jhonata Robert esteve cedido ao Cruzeiro.

“Ter a oportunidade de jogar na Europa era um desejo e poder fazê-lo no FC Famalicão é, claramente, uma escolha acertada. É um clube que permite aos jovens explanar as suas qualidades, pois adota um estilo de jogo bastante positivo”, referiu o reforço.

Continuar a ler

Futebol

235 jogos depois: Douglas pendura as luvas

I Liga

em

Foto: DR

Douglas, guarda-redes do Vitória SC, vai acabar a carreira de jogador e passa a integrar a estrutura do clube, adianta o Grupo Santiago.

O guardião de 37 anos, com 235 jogos pelo emblema de Guimarães, terá aceitado o convite de Miguel Pinto Lisboa e Carlos Freitas para desempenhar novas funções como coordenador da formação de guarda-redes.

A opção de Douglas e da SAD do Vitória será oficializada até ao final da semana, antes do arranque dos trabalhos de pré-temporada, que acontece na próxima segunda-feira.

Douglas é o segundo guarda-redes com mais jogos com a camisola do Vitória, só atrás de António Jesus, que esteve em 240 partidas pelo Vitória.

Natural de Ribeirão Preto, no Brasil, Douglas está em Portugal desde 2010, tendo representado sempre o Vitória SC
Recorde-se que o Vitória SC já anunciou a contratação de dois guarda-redes: Matous Trmal, internacional sub-21 pela República Checa contratado ao FC Slovacko, e Nicolas Tié, internacional sub-23 pela Costa do Marfim que representava o Chelsea.

Continuar a ler

Populares