Rubén de la Barrera apontado ao Vizela

Foto: Twitter

O treinador espanhol Rubén de la Barrera anunciou na segunda-feira a saída da seleção de El Salvador, três meses depois de assumir o cargo, para treinar um clube na Europa.

“Um clube da primeira divisão de uma liga importante contactou-me recentemente e manifestou o desejo de contar comigo”, disse de la Barrera numa conferência de imprensa.

“Convenceram-me, (…) porque é uma liga de elite na Europa”, disse o treinador, sem revelar o país ou o nome do clube, afirmando apenas que a proposta lhe foi apresentada “há cerca de três dias”.

O coordenador das seleções da Federação Salvadorenha de Futebol (Fesfut), Diogo Gama, explicou que o clube europeu pagou a cláusula contratual para permitir a saída de Rubén de la Barrera.

“O clube chegou, respeitou todas as coisas do contrato (…) e a partir deste momento a federação não tem capacidade para reter ninguém, porque o clube apresentou o valor da cláusula de rescisão”, acrescentou Gama.

O dirigente descreveu o facto de Rubén de la Barrera ser contratado por um clube europeu como uma “vitória” para a Fesfut.

Gama indicou que a federação de El Salvador já tem uma lista de treinadores identificados e está a trabalhar para encontrar um substituto.

Rubén de la Barrera foi nomeado selecionador salvadorenho a 19 de setembro, mas não conseguiu qualquer vitória em quatro partidas, incluindo duas derrotas com Martinica que levaram à queda de El Salvador para a segunda divisão da Liga das Nações da Concacaf.

Antes de chegar a El Salvador, o espanhol treinou Albacete, Deportivo da Corunha e Real Valladolid B, na segunda divisão de Espanha, e também foi treinador-adjunto da Real Sociedad.

De acordo com a imprensa salvadorenha e com a imprensa desportiva portuguesa, de la Barrera deverá ser o novo treinador do Vizela.

O clube da I Liga portuguesa de futebol oficializou na segunda-feira a rescisão de contrato com o treinador espanhol Pablo Villar, que “entendeu renunciar ao cargo que ocupava”.

Em comunicado, o clube minhoto referiu que espera anunciar em breve um novo técnico, agradecendo ainda os “serviços prestados” e o “profissionalismo” de Pablo Villar ao longo dos últimos meses.

A instabilidade de resultados, que colmatou no passado fim de semana com o empate em Vila de Conde com o Rio Ave, foi decisivo para a SAD do Vizela afastar o treinador, de 37 anos, do comando técnico da equipa.

Villar deixa a formação vizelense no 17.º lugar da Liga. Em 14 jornadas, a equipa minhota venceu apenas duas vezes e empatou mais cinco, tendo o terceiro pior ataque da prova, com 14 golos marcados, e a sétima pior defesa, com 22 sofridos.

O Vizela continua na Taça de Portugal, mas já foi afastado da Taça da Liga.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Sócrates considera declarações de Passos Coelho um “ataque político disfarçado de reflexão”

Próximo Artigo

Portugal fecha o ano com 12 lugares garantidos nos Jogos Paralímpicos

Artigos Relacionados
x