Seguir o O MINHO

Região

Risco de incêndio vai aumentar nos próximos dias

em

Foto: DR/Arquivo

O risco de incêndio vai aumentar nos próximos dias em vários distritos de Portugal continental, acompanhando a subida das temperaturas máximas que em algumas regiões podem chegar perto dos 30 graus Celsius, segundo o IPMA.

De acordo com informação disponível hoje no ‘site’ do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Terras de Bouro, Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Fafe apresentam “risco moderado” no domingo.

Primavera chega e traz calor: Termómetros podem chegar aos 27 graus no fim de semana

Na segunda-feira, os mesmos concelhos apresentam risco moderado, mas também outros como Melgaço, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca.

Na terça-feira também apresentam risco moderado os concelhos de Caminha, Paredes de Coura, Vila Verde, Amares, Braga e Guimarães.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o “reduzido” e o “máximo”.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para os próximos dias um aumento dos valores da temperatura máxima em Portugal continental.

A previsão aponta para céu geralmente limpo, vento em geral fraco do quadrante leste, soprando moderado no Algarve, acentuado arrefecimento noturno e subida da temperatura máxima.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou entre 01 de janeiro e 17 de março 1.344 incêndios, que provocaram 1.608 hectares de área ardida.

Segundo a ANPC, a maior parte da área ardida provocada por estes incêndios de inverno foi em matos, 1.192 hectares, seguido de povoamentos (382) e de agricultura (34).

A Proteção Civil indica também que, até 17 de março, se registaram mais fogos nos distritos de Vila Real (201), Viseu (190) e Porto (185), mas “em qualquer um dos casos, os incêndios são maioritariamente de reduzida dimensão”, não ultrapassando um hectare.

Os 1.344 incêndios que deflagram em pleno inverno foram combatidos por 13.056 operacionais e envolveram 3.873 veículos e 212 meios aéreos.

Anúncio

Região

Braga e Viana com aviso amarelo entre as 21:00 e as 03:00

IPMA

em

O Instituto Português de Mar a Atmosfera colocou os distritos de Braga e Viana do Castelo sob aviso amarelo entre as 21:00 e as 03:00 desta segunda-feira, dada a precisao de chuva persistente.

Este aviso, o menos grave, possibilita recomendar atitudes mais prudentes no que toca a atividades que dependem das condições meteorológicas.

Durante esta manhã e inicio de tarde de domingo, ambos os distritos estiveram também sob aviso amarelo devido às mesmas causas.

 

Continuar a ler

Famalicão

Jovem ferida com gravidade após colisão de mota em Famalicão

Estrada Nacional 206

em

Foto: Arquivo (O MINHO)

Uma jovem com 24 anos ficou gravemente ferida na sequência de uma colisão ocorrida ao final da tarde deste domingo, em Outiz, Famalicão.

A vítima seguia na Estrada Nacional 206, quando terá estado envolvida numa colisão com uma viatura ligeira, próximo da passagem da atual ecovia.

De acordo com a radio Cidade Hoje, a vítima é a condutora da mota.

Foi transportada para o Hospital de Vila Nova de Famalicão.

No local estiveram os Bombeiros Famalicenses e os Voluntários de Famalicão.

O alerta foi dado pelas 18:18 deste domingo.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

‘Mulheres de Braga’ anunciam nova concentração na cidade: “Basta de nos matarem”

Violência doméstica

em

Foto: Fernando André Silva / O MINHO (Arquivo)

O grupo informal de mulheres bracarenses que se reuniu através de um grupo nas redes sociais [acesso privado] na sequência da trágica morte de Gabriela Monteiro, a 18 de setembro, está a preparar uma nova ação de protesto para alertar para os vários casos de violência doméstica na região.

Em comunicado enviado às redações, o grupo que tem Anabela Ataíde como porta-voz, aponta que esta concentração deve-se à passagem de um mês da morte de Gabriela, que se tornou mártir de causa para todas as mulheres que sofrem deste flagelo.

O encontro está marcado para junto do chafariz na Praça da República [próximo às arcadas no topo da Avenida da Liberdade], a partir das 15:00 do dia 20 de outubro.

“O objetivo é chamar a atenção para o flagelo da violência doméstica e os femicídios em Portugal”, escreve a organização.

“Para mostrar que não nos calam”. É pedido às participantes para levarem cartazes, objetos, roupa, para fazerem performances artísticas, ou apenas “falar um bocadinho”

A organização garante que haverá espaço para as mulheres, que quiserem, terem voz.

Serão ainda anunciados os detalhes de uma petição que este grupo está a organizar para levar à Assembleia da República, de forma a alterar a legislação relativamente a mulheres que sofrem de violência doméstica.

Mulheres de Braga: “Vítimas de violência doméstica sentem-se gozadas pelos tribunais”

No passado dia 26 de setembro, o grupo saído das redes sociais teve a sua primeira manifestação nas ruas de Braga, com uma vigília em homenagem a “todas as Gabrielas” que perdem a vida às mãos de quem as diz amar.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares