Seguir o O MINHO

Futebol

Ricardo Soares quer Moreirense “concentrado” e “motivado” para vencer Aves

I Liga

em

Foto: DR

O treinador do Moreirense, Ricardo Soares, afirmou hoje que a equipa deve aparecer concentrada e motivada no reduto do lanterna-vermelha Desportivo das Aves para vencer o jogo da 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, na segunda-feira.


Na véspera de novo duelo entre as formações de Moreira de Cónegos, do concelho de Guimarães, e de Vila das Aves, do município de Santo Tirso, que distam seis quilómetros entre si, o técnico admitiu que a partida é sempre “motivante” para os adeptos de ambos os clubes, face à rivalidade existente, mas avisou que os seus jogadores devem apenas concentrar-se em “fazer o melhor” e em conquistar mais três pontos.

“[O Aves] é um adversário valoroso, com jogadores de qualidade. Mas mais importante do que nos focarmos no adversário, é focarmo-nos no que somos capazes de se fazer, no que trabalhamos diariamente e no nosso plano de jogo. Se nos concentrarmos nas tarefas e entrarmos com motivação, estamos mais perto de conseguir a vitória”, realçou, na conferência de antevisão ao jogo agendado para as 17:00 de segunda-feira.

A formação ‘cónega’, que perdeu somente um dos últimos 10 encontros no campeonato e ocupa o nono lugar, com 35 pontos, vai defrontar um adversário que é 18.º e último da tabela, com 14, podendo ser despromovido na 29.ª jornada, mas Ricardo Soares frisou “não ter prazer nenhum” na hipótese “de ver descer de divisão” um clube que treinou em 2017/18 – a descida confirma-se caso os avenses percam e o Marítimo vença o Benfica, também na segunda-feira.

O técnico acrescentou que o plantel tem trabalhado “com muita qualidade, empenho e dedicação”, permitindo-lhe alterar os titulares de jogo para jogo, consoante as necessidades de cada um deles – desde a retoma do campeonato, o clube vimaranense apresentou quatro ‘onzes’ diferentes nas quatro partidas realizadas.

“Cada jogo é diferente. Preparámos todos os jogos de acordo com o que entendemos melhor para conseguir o objetivo. Isso não quer dizer que [no essencial] estamos a preparar este jogo de forma diferente dos demais”, esclareceu, tendo dito que o único jogador em dúvida para o duelo de segunda-feira é o médio Fábio Pacheco.

Questionado sobre a aquisição a título definitivo do guarda-redes Pasinato, totalista na I Liga, com um contrato válido até 2023, o treinador realçou que a decisão mostra “grande competência” da administração do clube, já que o brasileiro, de 28 anos, tem “evoluído muito” e mostra “características diferenciadas” na baliza.

O Moreirense, nono classificado da I Liga, com 35 pontos, visita o reduto do Desportivo das Aves, 18.º e último, com 14, em partida da 29.ª jornada, às 17:00 de segunda-feira, no Estádio do Clube Desportivo das Aves, em Vila das Aves, com arbitragem de Cláudio Pereira, da Associação de Futebol de Aveiro.

Anúncio

Futebol

Benfica vence Paredes por 1-0 e avança na Taça de Portugal

Taça de Portugal

em

Foto: DR

Um golo solitário do grego Samaris deu hoje a vitória ao Benfica na visita ao Paredes, do Campeonato de Portugal, com os ‘encarnados’ a avançarem para a quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

Em Paredes, Samaris fez o único golo do encontro, aos 26 minutos, assegurando a qualificação do Benfica para a fase seguinte, na qual também já estão FC Porto e Sporting de Braga.

A quarta eliminatória da Taça de Portugal está agendada para o fim de semana de 12/13 de dezembro.

Continuar a ler

Futebol

“Queríamos muito dedicar a vitória ao Moura”

Taça de Portugal

em

Foto: SC Braga

Declarações após o jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, entre Trofense e SC Braga, que decorreu hoje na Trofa (1-2).

Carlos Carvalhal (treinador do SC Braga): “Queríamos muito dedicar a vitória ao Moura e isso fez com que não facilitássemos nada. Não criámos, até aos últimos 15 minutos, uma cadência de oportunidades como nos jogos anteriores, muito pela organização defensiva e agressividade no bom sentido do adversário. Conseguimos fazer o 1-0 antes do intervalo e, nas poucas ocasiões em que chegou à nossa baliza, o Trofense fez o 1-1. Depois da expulsão [de André Leão] foi o assalto final, com várias oportunidades falhadas. Conseguimos vencer, justamente, por números que se ajustam pela organização do adversário que foi das equipas que mais dificuldades nos criaram esta época.

Temer [o prolongamento] não temi, se fôssemos íamos jogar, mas penso que acabaríamos por ganhar pelo desequilíbrio de jogar 11 contra 10.

(Paulinho falhou algumas oportunidades) O Paulinho ansioso? Não, ele é um jogador muito tranquilo, muito confiante, não marcou hoje, se calhar estava a guardar os golos para o jogo de quinta-feira [com o Leicester, da Liga Europa]”.

António Barbosa (treinador do Trofense): “Sentimos que os jogadores teriam essa personalidade [de jogar olhos nos olhos com o Braga]. Jogámos dentro das nossas possibilidades, estamos a falar de um adversário fortíssimo e eles tiveram o brio e o afinco que nos caracteriza e é a marca do nosso caminho, jogámos para vencer como sempre desde que cá estamos.

Sem a expulsão [de André Leão], as coisas provavelmente seriam diferentes, mas não temos uma varinha mágica para saber isso, mas com 11 em campo seria mais fácil. As coisas aconteceram assim e temos que viver com isso. Mas, mesmo em inferioridade numérica, criámos situações de perigo e inquietámos o adversário. Parabéns a quem venceu e que tenha sucesso daqui para a frente e nós, agora, vamos concentrar-nos no nosso campeonato”.

Continuar a ler

Futebol

Braga marca nos descontos e segue em frente na Taça de Portugal

Taça de Portugal

em

Foto: SC Braga

O SC Braga qualificou-se hoje para a fase seguinte da Taça de Portugal de futebol após um difícil, mas justo, triunfo por 2-1 em casa do Trofense, do Campeonato de Portugal, conseguido nos descontos.

Galeno, aos 90+3 minutos, desatou o ‘nó’ de um jogo muito ‘suado’ para os bracarenses, por culpa própria, porque foram perdulários, com Paulinho em destaque, e muito devido a uma grande exibição do guarda-redes do Trofense, Serginho.

Antes, Abel Ruiz tinha colocado o Braga em vantagem (44), mas Alan Júnior, de grande penalidade, colocou o jogo novamente igualado e só com muito suor, mesmo jogando com mais uma unidade desde os 65 minutos, é que a equipa de Carlos Carvalhal evitou o prolongamento.

Iuri Medeiros e Castro (12 e 26) ‘aqueceram’ as luvas de Serginho, mas o golo só chegou em cima do intervalo: Galeno temporizou na esquerda, Sequeira cruzou, Esgaio amorteceu de cabeça para um remate à meia volta de Abel Ruiz – o avançado espanhol, nos festejos, mostrou uma camisola do colega Moura, que se lesionou com gravidade esta semana.

O Trofense empatou pouco após o reinício, com Alan Júnior a converter uma grande penalidade que puniu uma falta de Al Musrati sobre o ponta-de-lança brasileiro.

Ricardo Horta, aos 67, e Galeno, aos 74, ameaçaram e, com mais perigo ainda, Paulinho (82). A oportunidade mais flagrante foi desperdiçada pelo novo internacional português aos 87: defronte da baliza, Paulinho permitiu uma enorme defesa do guardião que, no minuto seguinte, voltou a evidenciar-se ao parar um remate de Ricardo Horta.

E foi já no período de descontos que surgiu o golo que colocou o Sporting de Braga na fase seguinte, com Galeno, após tabela com Ricardo Horta, a rematar rasteiro (90+3).

Na resposta imediata, Keffel, num canto direto, quase traía Tiago Sá, que com uma defesa de recurso segurou a preciosa vantagem bracarense.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio do Clube Desportivo Trofense, na Trofa.

Trofense – SC Braga, 1-2.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Abel Ruiz, 44 minutos.

1-1, Alan Júnior, 50 (grande penalidade).

1-2, Galeno, 90+3.

Equipas:

– Trofense: Serginho, Edu, Mika, João Faria, Simão Martins, André Leão, Vasco Rocha, Bruno Almeida (Keffel, 69), João Paredes (matheus, 61), Yair (Valter Zacaria, 61) e Alan Júnior (Daniel Liberal, 79).

(Suplentes: Manu, Daniel Liberal, Benedito, Valter Zacaria, Matheus, Tito Junior e Keffel).

Treinador: António Barbosa.

– SC Braga: Tiago Sá, Esgaio, Bruno Viana, Tormena, Sequeira, Castro (João Novais, 75), Al Musrati (André Horta, 57), Iuri Medeiros (Schettine, 75), Galeno, Abel Ruiz (Ricardo Horta, 57) e Paulinho.

(Suplentes: Rogério, Raul Silva, João Novais, André Horta, Ricardo Horta, Schettine e Rodrigo Gomes).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Fábio Melo (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Castro (18), André Leão (25 e 65), Yair (29), André Horta (62), Serginho (70). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para André Leão (65) e para o diretor técnico do Trofense, Hélder Sousa (90+5).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Populares