Seguir o O MINHO

Futebol

Ricardo Sá Pinto diz que “é fundamental” o Braga ganhar ao Famalicão

Antevisão

em

Foto: Twitter (Arquivo)

O treinador do Sporting Clube (SC) de Braga, Ricardo Sá Pinto, disse este sábado que é “fundamental” vencer o Famalicão, no domingo, na décima jornada da I Liga de futebol, para encurtar distâncias para a “sensação” do campeonato.

O SC Braga vem de uma derrota no Bessa com o Boavista (2-0) e está a 11 pontos do vizinho Famalicão, terceiro classificado, que venceu na última ronda o Gil Vicente (2-1).

“Prevejo um jogo mais disputado e aberto do que com o Boavista, que meteu o ‘autocarro’. O Famalicão está a fazer um percurso muito bom, é a equipa sensação, tem mobilidade e qualidade, gosta de jogar futebol curto e apoiado e tem uma boa ideia de jogo ofensivo que não é fácil de parar se estiverem inspirados”, avisou.

Sá Pinto comparou mesmo o Famalicão ao Leicester, improvável campeão inglês em 2015/16.

“É fundamental ganhar até porque temos uma distância considerável deste adversário. [O Famalicão] Faz lembrar ‘outsiders’ como o Leicester, pensa-se que vão cair, mas não prevejo isso. Não digo que vão lutar por serem campeões, mas podem meter-se naqueles lugares de classificações europeias e, por isso, não podemos descurar estes jogos de confronto direto”, disse.

O técnico frisou que a equipa teve pouco tempo de preparação (jogou na quinta-feira) e disse esperar defrontar “um grande Famalicão”, uma equipa “constituída por jovens de grande talento, do futebol português e não só, que joga bem, sem pressão”, mas notou que este também é um “excelente Braga, que tem feito coisas muito boas”.

Ricardo Sá Pinto lembrou que o Braga teve a esmagadora maioria da posse de bola diante do Boavista, mas esse “domínio só é positivo quando se ganham os jogos”.

“De outra forma, ficamos tristes porque vivemos de vitórias. Espero que possamos melhorar sobretudo o último capítulo, o da finalização”, disse.

O técnico não colocou o ónus apenas nos avançados, notando que “todos têm a liberdade [de tentar marcar] e todos treinam”.

“Não é por falta de criação de oportunidades, é também pela oposição dos adversários, mas temos que ter mais calma e frieza”, disse.

O Braga tem apenas menos três golos sofridos do que os marcados (13/10), mas Sá Pinto considera que “o contexto defensivo não é só a linha defensiva, mas toda a equipa”

“A equipa tem dado pouco em termos defensivos e isso custa porque não somos uma equipa de sofrer muitos golos. Não tem havido grandes oportunidades contra nós, o Boavista fez dois remates na baliza e dois golos, uma grande eficácia, e depois abdicou de jogar, mas a nossa entrada também tem de ser mais concentrada, vai haver sempre cruzamentos e temos de corrigir certas coisas”, disse.

Fábio Martins é ausência certa no Famalicão por estar emprestado pelos bracarenses e Sá Pinto disse que “se tivesse tido a oportunidade [no início da época]” o extremo “não teria saído de certeza”.

“Teria dado a oportunidade de o ver, já gostava muito dele no Chaves, mas não tive essa oportunidade porque o negócio já estava feito”, lamentou.

SC Braga, 10.º classificado, com 11 pontos, e Famalicão, terceiro, com 22, defrontam-se a partir das 20:15 de domingo, no Estádio Municipal de Braga.

Anúncio

Futebol

Assembleia Geral da Liga de clubes antecipada

Para 08 de junho

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A Liga de clubes anunciou hoje que a Assembleia Geral foi antecipada para o dia 08 de junho, estando em discussão a forma de governação do organismo, bem como o aumento para cinco substituições na I Liga de futebol.

Na ordem de trabalhos constam vários pontos, entre eles a “discussão do modelo de governação”, a “apreciação, discussão e votação da proposta de alteração ao Regulamento de competições” ou a “votação da proposta de ratificação das deliberações do Plano de Ação para retoma da competição, datado de 29 de maio”, entre outros assuntos.

Fonte ligada ao processo disse à Lusa que Pedro Proença vai apresentar na AG um modelo de governação com uma direção executiva, sem clubes representados.

A liderança de Proença na Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) tem sido questionada depois de ter sido divulgada uma carta do dirigente ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, solicitando a sua influência para fossem transmitidos em sinal aberto os restantes 90 jogos da I Liga, depois da interrupção devido à pandemia de covid-19.

O Benfica e o Cova da Piedade já decidiram abandonar a direção da Liga de clubes de futebol. Os ‘encarnados’ eram um dos cinco primodivisionários representados no executivo liderado por Pedro Proença, juntamente com FC Porto, Sporting, Tondela e Gil Vicente, num elenco que conta também com Mafra e Leixões da II Liga, para além do Cova da Piedade.

Outra das questões em análise será a entrada em vigor das cinco substituições, que tem de ser ratificada em AG, o que impede que possa acontecer no retomar da I Liga de futebol, marcada para quarta-feira, com o arranque da 25.ª jornada.

A antecipação da reunião magna vai permitir que medida seja aprovada em AG ainda antes do arranque da 26.ª jornada, que está marcada para 09 de junho, dia para o qual estava inicialmente marcada a AG.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Continuar a ler

Futebol

Defesa Kiki assina em definitivo pelo Vizela

II Liga

em

Foto: FC Vizela / Facebook

O Vizela, clube que foi promovido à II Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje contratação do defesa Kiki, que assinou um vínculo válido por uma temporada.

O lateral-esquerdo português, de 25 anos, já tinha representado esta época o emblema minhoto, mas por empréstimo do Belenenses SAD, da I Liga, e apesar de ter participado em apenas oito jogos, mereceu a confiança dos responsáveis do clube para continuar em definitivo.

“Estou muito feliz por poder continuar a representar o Vizela neste regresso à II Liga. Agradeço a confiança que depositaram em mim para a próxima temporada. Espero ajudar a equipa a alcançar os objetivos desejados”, disse o defesa em declarações ao site do clube.

Kiki, que foi internacional sub-20 português, fez parte da sua formação no FC Porto e Rio Ave, tendo como sénior representado clubes como Atlético, Gil Vicente, Olhanenses ou Feirense, entre outros.

Além da continuidade de Kiki no plantel, o emblema vizelense já tinha anunciado a renovação do guarda-redes Ivo Gonçalves, dos avançados Diogo Ribeiro, Tavinho e Kiko Bondoso, dos médios Ericsson e Zag, do defesa João Pedro e a contratação de Richard Ofori, lateral esquerdo ex-Fafe.

O Vizela, a par do Arouca, foi indicado pela Federação Portuguesa de Futebol para a subida à II Liga Portuguesa de Futebol, depois do Campeonato Portugal, onde militava, ter sido interrompido, devido à pandemia de covid-19.

À data da suspensão da prova, o Vizela liderava a Série A com 60 pontos (mais oito que o segundo classificado Fafe), enquanto o Arouca estava em 1º lugar na Série B com 58 pontos (mais oito que o Lusitânia de Lourosa).

Continuar a ler

Futebol

Árbitro assistente de futebol José Luzia testa positivo à covid-19

covid-19

em

Foto: Ilustrativa / DR

O árbitro assistente José Luzia testou positivo para covid-19, encontra-se bem e a cumprir as recomendações das autoridades de saúde, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF)

Em comunicado, o organismo relembra que “os agentes de arbitragem, como o staff de apoio, estão a ser submetidos ao protocolo de testes definido pela Direção-Geral da Saúde e têm acompanhamento clínico permanente da Unidade de Saúde e Performance da FPF”.

Os testes à covid-19 são uma das medidas impostas pela FPF para o regresso dos árbitros à competição,

A I Liga de futebol vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Segundo o Conselho de Arbitragem da FPF, um total de 72 agentes da arbitragem vão ser utilizados na retoma da competição.

O organismo informa que além dos 21 árbitros C1 (categoria principal), vão participar nos jogos 38 árbitros assistentes e mais 10 árbitros C2 Elite, na função de quarto árbitro. O grupo fica completo com três especialistas VAR.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 369 mil mortos e infetou mais de 6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Em Portugal, morreram 1.410 pessoas das 32.500 confirmadas como infetadas, e há 19.409 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares