Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Revista espanhola Hola perde-se em elogios a Viana

Cidade tem merecido a atenção de várias publicações estrangeiras.

em

“Há poucas coisas tão idílicas como a imagem de Viana do Castelo desde Santa Luzia”. Assim começa a referência à capital do Alto Minho, num artigo da popular revista espanhola Hola, que por estes dias publicou uma lista com dez sugestões para uma escapadinha durante a altura dos Reis.

Foto: Imagem partilhada no artigo da “Hola”

“A imagem é tão magnífica que só admirá-la já justifica a viagem à cidade senhorial. A panorâmica diz tudo: o estuário do rio Lima, o porto de pesca, a ponte metálica de Eiffel, as imensas praias de areia fina que abrem no mar, as colinas verdes povoadas por aldeias brancas, a cidade velha, a cidade nova…”, continua a publicação.

“Uma vez contemplada esta imagem é hora de vaguear sem rumo por as ruas desta elegante e tranquila cidade com um património histórico e religioso dos mais completos”, conclui.

Viana do Castelo tem merecido a atenção de várias publicações internacionais, como foi, mais recentemente, o caso do jornal inglês “The Telegraph”, que a escolheu como uma das “10 cidades costeiras mais bonitas de Portugal”, ou, mais no início do ano, do “The Guardian”, que elegeu a cidade como uma das 12 melhores com praia no sul da Europa.

Para além do público espanhol, a revista Hola, fundada em 1944, é lida em vários países da Europa, incluindo Portugal, e, principalmente, da América Latina.

Viana é uma das 10 cidades costeiras mais bonitas de Portugal, diz jornal inglês

Na secção Volver, no seu site, a publicação destaca ainda Marvão, Alcobaça, Óbidos, Aveiro, Sintra, Batalha, Évora, Monsaraz e Angra do Heroísmo, no artigo intitulado “Dez locais de Portugal para desfrutar de uma escapadinha de registo”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Viana do Castelo

Viana do Castelo aceita transferência de seis competências no âmbito da descentralização

Vereadora da CDU votou contra

em

Foto: DR

A Câmara de Viana do Castelo aprovou, hoje, por maioria, em reunião extraordinária, aceitar seis competências no âmbito da descentralização, dando “luz verde” a mais quatro intermunicipais.

A decisão foi tomada com os votos favoráveis dos seis vereadores da maioria socialista, dos dois vereadores do PSD e com o voto contra da vereadora da CDU.

Após a votação, os vereadores do PSD, Hermenegildo Costa e Paula Cristina Veiga, sustentaram a aprovação por considerarem que vem “ao encontro dos princípios ideológicos e políticos do partido, ao aproximar mais os municípios das populações”.

A vereadora da CDU, Cláudia Marinho, justificou a rejeição por se tratar de “um cheque em branco ao Governo”.

“O município está a assumir agora competências que devem estar sob a alçada do Governo central e que, mais tarde, poderão resultar em custos enormes para a autarquia”, disse.

No final da reunião, em declarações aos jornalistas, o presidente da câmara, José Maria Costa, explicou ter sido aceite a descentralização de competências “no domínio da autorização de exploração de jogos de azar e fortuna, gestão de praias marítimas e fluviais, justiça, da intervenção permanente dos bombeiros voluntários, no apoio aos emigrantes e lojas e espaços do cidadão, e na gestão do património imobiliário público sem utilização”.

“Aceitamos também que quatro competências possam ser geridas pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, nomeadamente, a gestão de fundos europeus e a captação investimento, promoção turística, justiça e apoio aos bombeiros voluntários”, adiantou.

Segundo o autarca socialista, foram rejeitadas as competências no domínio habitação, vias de comunicação e estacionamento público.

“Entendemos não estar preparados, neste momento, do ponto de vista de organização, para acolher essas competências”, sustentou.

José Maria Costa sublinhou que a gestão do património imobiliário público que não está a ser utilizado era uma reivindicação antiga das autarquias.

“Esta legislação vai permitir a utilização de edifícios do Estado que não têm função e até se estão a degradar”, reforçou, adiantando que Viana do Castelo indicou à Direção-Geral de Tesouro e Finanças dois edifícios “exemplares” situados no centro da cidade.

Um deles é o solar dos Quesados, como é conhecido em Viana do Castelo, ocupado até 2009 pela extinta Junta Autónoma das Estradas e que se encontra devoluto há vários anos.

O imóvel está situado junto à Escola Secundária Maria Maior, frequentada por mais de 700 alunos.

José Maria Costa adiantou que “devido ao seu valor arquitetónico e patrimonial poderá ser transformado num espaço com funções culturais, até para servir de apoio à escola”.

O outro edifício é uma antiga residência feminina de estudantes que o autarca quer recuperar para alojamento de alunos universitários.

O presidente do município acrescentou que a legislação prevê que a câmara possa “propor um programa de intervenção e gerir esse património durante 50 anos”.

As deliberações aprovadas irão ser apreciados em reunião da Assembleia Municipal. A decisão final será comunicada, até dia 31, à Direção-Geral das Autarquias Locais (DGAL).

No âmbito da lei-quadro da transferência de competências para autarquias e entidades intermunicipais, já foram publicados 11 diplomas setoriais nos domínios das praias, jogos de fortuna ou azar, promoção turística, vias de comunicação, justiça, fundos europeus e captação de investimento, bombeiros voluntários, atendimento ao cidadão, habitação, património e estacionamento público.

O Governo aprovou, entretanto, os diplomas relacionados com policiamento de proximidade, proteção civil, proteção e saúde animal e segurança dos alimentos, cultura, ação social, educação, saúde, transporte em vias navegáveis interiores, áreas portuárias e áreas protegidas, que ainda aguardam promulgação.

Além destes 21 diplomas setoriais, num processo gradual de descentralização entre 2019 e 2021, altura em que as autarquias e entidades intermunicipais assumirão em definitivo as novas atribuições, falta aprovar o decreto de novas competências das freguesias.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Presidente de Junta de Viana investigado por posse ilegal de arma

Industrial que tentou embarcar no Aeroporto do Porto

em

O presidente da União de Freguesias de Geraz do Lima, Viana do Castelo, está a ser investigado por posse de arma proibida, processo que corre no Ministério Público (MP) do Tribunal da Maia, disse hoje à Lusa fonte judicial.

Foto: DR / Arquivo

A fonte judicial, hoje contactada pela agência Lusa, escusou-se a dar pormenores sobre o processo, alegando “estar em fase de não poder ser publicitado”.

Apesar das tentativas, a Lusa não conseguiu falar o autarca Armindo Dias Fernandes (Armindo Lamas), de 50 anos. A funcionária da União das freguesias de Geraz do Lima, contactada pela Lusa, informou que o autarca “não estará em Portugal durante toda a semana”.

No passado dia 13, a PSP deteve Armindo Fernandes por posse de arma proibida na zona de controlo de embarque do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia.

De acordo com comunicado do Comando Metropolitano do Porto da PSP, o autarca e empresário, residente em Geraz do Lima Santa Maria, Viana do Castelo, foi detido na sequência de ter sido detetado que transportava na sua bagagem de mão uma arma de fogo e seis munições quando pretendia embarcar num voo internacional.

A arma e as munições, que foram apreendidas, foram detetadas na zona de controlo de embarque por funcionários da empresa de segurança que opera aquele serviço.

O detido, industrial e de 50 anos, foi notificado para comparecer junto das autoridades judiciárias.

Nas eleições autárquicas de 2017, Armindo Lamas foi reeleito presidente da União das freguesias de Geraz do Lima (Santa Maria, Santa Leocádia e Moreira) e Deão com 59,08% dos votos, contra 15,99% alcançados pelo PSD.

O movimento independente que lidera União e Progresso (UEP) conquistou sete mandatos.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Surfista Marta Paço é a Cidadã de Mérito “mais nova de sempre” de Viana

Medalha entregue hoje

em

A surfista portuguesa Marta Paço, de 14 anos, que em dezembro conquistou a medalha de bronze no mundial de surf adaptado, nos Estados Unidos, é a Cidadã de Mérito, “mais nova de sempre” de Viana do Castelo.

Hoje, na atribuição do galardão, o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, destacou que, na altura “com apenas 13 anos e cega de nascença, a Marta Jordão Paço foi a atleta mais jovem” do ISA World Adptative Surfing Championship que decorreu em dezembro na praia de La Jola,em San Diego, Califórnia.

José Maria Costa, que falava durante a sessão comemorativa dos 171 anos de elevação de Viana do Castelo a cidade, classificou aquele evento desportivo como “histórico” para o surf e agradeceu à atleta e ao treinador Tiago Prieto pelo “contributo para a promoção da inclusão no desporto”.

“Esta edição do mundial de surf Adaptado, além de ter sido placo da primeira competição na categoria feminina com deficiência visual, registou um recorde ao nível de participações. Mais de 120 surfistas de 24 países”, reforçou.

Marta Paço, invisual, atleta do Surf Clube de Viana há dois anos, terminou a final com 3,73 pontos, menos 11,11 pontos do que a vencedora, a britânica Melissa Reid.

No total, a Câmara de Viana do Castelo homenageou hoje, 23 personalidades ligadas à cultura e ao ensino, empresas e instituições locais de várias áreas, propostas pela maioria socialista na autarquia, pelos vereadores do PSD e da CDU.

Também com o título de Cidadã de Mérito foi homenageada Raquel Gaião, bióloga de 23 anos, natural do concelho, aluna de mestrado em biodiversidade e conservação marinha na Universidade do Algarve que, em setembro de 2018, se transformou na primeira mulher portuguesa a ganhar o prémio mundial atribuído pela Global Biodiversity Information Facility Young Researchers Award (GBIF).

Os membros do comité destacaram o potencial da investigadora vianense ao nível dos impactos relacionados com o clima das macroalgas, uma ordem taxonómica de importância ecológica, social e económica nas comunidades costeiras ao redor do mundo”, sublinhou.

A coreógrafa Tânia Carvalho, a escritora Marlene Ferraz, o professor catedrático da Universidade de Lisboa, António Maria Feijó e o bispo auxiliar do Porto, Pio, Gonçalo Alves de Sousa, foram entre outras, as figuras distinguidas com aquele título.

No discurso que proferiu na sessão, o presidente da Câmara anunciou, a propósito das comemorações dos 140 anos da ponte Eiffel sobre o rio Lima, que estão a decorrer até junho, a intenção de criar um centro interpretativo da obra do arquiteto francês na estação de caminhos de ferro da cidade.

O projeto de mestrado em Património e Turismo Cultural de Rui Maia, da Universidade do Minho, “assenta na ponte Eiffel de Viana do Castelo, obra do século XIX, integrada no vasto património industrial português”, explicou, acrescentando que a intenção é criar um espaço físico “dedicado à ponte, proporcionando a fruição do legado de Gustave Eiffel”.

Continuar a ler

Populares