Seguir o O MINHO

Braga

Reuniões do executivo da Câmara de Braga passam a ser todas públicas

em

O executivo da Câmara Municipal de Braga aprovou nesta segunda-feira, por unanimidade, a abertura ao público de todas as reuniões do executivo de forma a “dar um contributo para o escrutínio” dos trabalhos da autarquia pelos munícipes.


Naquela que foi a primeira reunião do executivo, liderado por Ricardo Rio (PSD/CDS-PP/PPM) após as eleições de 01 de outubro, foi ainda reclamado pelos vereadores da oposição a cedência de uma “assessoria política”, pretensão que não foi acolhida pelo autarca.

A vereação aprovou ainda, também por unanimidade, a abertura do procedimento para classificação como Bem de Interesse Municipal do jardim de Santa Bárbara, incluindo a fonte de Santa Bárbara, situado no centro da cidade.

“É mais um contributo que julgamos que damos para o escrutínio da comunicação social e dos cidadãos e possibilidade de avaliação dos cidadãos daquilo que é o desempenho dos seus eleitos e de participarem ativamente nas reuniões”, justificou assim Ricardo Rio a abertura ao público de todas as reuniões do executivo, que se realizam de 15 em 15 dias, às segundas-feiras.

A reunião, que serviu para dar conta da distribuição de pelouros pelos vereadores da Coligação Juntos por Braga, sendo que todos vão desempenhar funções a tempo inteiro na autarquia, ficou ainda marcada pela exigência da oposição por “melhores condições”de trabalho.

“A única exigência, apelando, obviamente, à sensibilidade democrática do presidente é a possibilidade de obter uma assessoria política que possa dar esse apoio ao exercício de funções com a maior dignidade”, reclamou o vereador da CDU, Carlos Almeida.

No entanto, a pretensão não teve acolhimento por parte de Ricardo Rio, que justificou a recusa com a lei.

“Foi feita proposta de dotação de determinados apoios aos vereadores da oposição e reitero a posição de que uma coisa são melhorias de condições logísticas, instrumentos e ferramentas de caráter administrativo e informático (…), outra coisa diversa, e que no nosso entendimento vai ao arrepio do espírito da lei, é munir os vereadores da oposição de um apoio politico, pessoal ou partidário que possa apoiar o desenvolvimento da sua atividade”, explanou.

Rio, que afirmou que “como princípio” não tem “oposição de fundo” ao “apoio reforçado” pedido pela oposição apontou ainda que “no extremo” a “profissionalização do trabalho da oposição podia, se a lei o quisesse, ser concretizada nos próprios vereadores e não em ‘staff’ técnico e político”.

Quanto ao Jardim de Santa Bárbara, foi então aprovado o procedimento de classificação como Bem Cultural de Interesse Municipal do Jardim de Santa Bárbara, incluindo a Fonte de Santa Bárbara, cuja imagem original, se encontra no claustro do Convento do Pópulo.

“Entende o Município que, por razões de coerência patrimonial e também por continuidade visual, esta classificação deveria também abranger o jardim privado situado a poente, ainda que o acesso e fruição do mesmo só possam ser feitos com a devida autorização da Universidade do Minho”, lê-se na proposta aprovada.

Anúncio

Braga

Bombeiros de Terras de Bouro colocam ambulância no Gerês para socorro mais rápido

Suporte Básico de Vida

em

Foto: DR

Os Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro deslocaram para a vila do Gerês uma ambulância, do tipo SBV – Suporte Básico de Vida, com equipamento de suporte básico de vida para acorreram mais rapidamente a qualquer doença ou sinistro que ocorra na zona.

O comandante José Amaro adiantou a O MINHO que a viatura, que pertence ao INEM, está, ainda, equipada com um desfribilhador, e conta com uma equipa de duas pessoas, uma delas um técnico especializado em primeiros socorros.

“As ambulâncias do quartel em Terras de Bouro tinham de percorrer 25 quilómetros, em estradas de montanha para acorrerem a qualquer acidente no Gerês”, salientou, sublinhando que, no verão, a zona tem muita população e é procurada por milhares de turistas, sendo, de algum modo, frequentes os acidentes em cascatas, na estrada, em trilhos, em rios ou barragens.

O comandante sublinha que a disponibilização da ambulância corresponde, também, a um anseio da Câmara Municipal, cujo presidente Manuel Tibo preside, também, há vários anos, aos Bombeiros Voluntários do concelho.

Continuar a ler

Braga

Idoso que tinha desaparecido em Vila Verde já foi encontrado

Desaparecimento

em

Foto: DR

Já foi encontrado e está bem o idoso de 80 anos que desapareceu ontem à noite, na avenida da Veiga, entre as freguesias de Oleiros e Lage, no concelho de Vila Verde, confirmou O MINHO junto de fonte da família.

Manuel Peixoto terá saído de casa ontem à noite e não voltou a aparecer, levando a que a família já reportasse o seu desaparecimento às autoridades.

O idoso sofre de alzheimer e diabetes, precisando urgentemente de tomar medicação, incluindo insulina.

Continuar a ler

Braga

Póvoa de Lanhoso garante meios informáticos a todos alunos

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Póvoa de Lanhoso (Arquivo)

A câmara da Póvoa de Lanhoso vai apoiar os alunos com equipamento informático e acesso à internet para que” possam acompanhar o ensino à distância”, um investimento superior a 50 mil euros, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado, aquela autarquia explicou que a medida pretende fazer face ao novo modo de ensino determinado pelo Governo face à pandemia causada pelo novo coronavírus.

Os equipamentos serão cedidos aos alunos a título de empréstimo, sendo que a medida abrange mais de 400 estudantes.

“Todos os graus de ensino, do primeiro ao 12º ano, estão contemplados, pelo que nenhum aluno do concelho deixará de frequentar as aulas neste novo modelo, por não ter computador ou internet”, refere o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva.

Algum deste equipamento (routers, computadores e tablets) já foi entregue ao Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio e ao Agrupamento de Escolas de Póvoa de Lanhoso e, “até ao final da semana, todo o processo estará concluído, com a entrega do restante”, garante a autarquia.

No texto, a autarquia salienta que não é da sua responsabilidade fornecer aqueles equipamentos.

“Apesar de não ser nossa competência, a autarquia jamais permitiria que houvesse alunos excluídos por não terem estes meios. A pandemia veio alterar o modelo de Educação e a Autarquia está a fazer a sua parte para que o sucesso escolar dos nossos jovens, de quem depende o nosso futuro, não seja afetado”, aponta.

Portugal regista 735 mortos associados à covid-19 em 20.863 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 21 mortos (+2,9%) e mais 657 casos de infeção (+3,3%).

Das pessoas infetadas, 1.208 estão hospitalizadas, das quais 215 em unidades de cuidados intensivos, e mantém-se as 610 dadas como curadas.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o decreto presidencial que prolongou a medida até 02 de maio prevê a possibilidade de uma “abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais”.

Continuar a ler

Populares