Seguir o O MINHO

Ave

Restaurante em Famalicão fecha após infeção confirmada em funcionária

Covid-19

em

Foto: Restaurante Tosco / Facebook

O restaurante Tosco, em Riba D’Ave, Famalicão, encerrou após uma funcionária ter testado positivo à covid-19, anunciou hoje a gerência.


“Informamos os nossos estimados clientes que dando cumprimento às normas preventivas estabelecidas pela DGS e após termos conhecimento que uma nossa colaboradora testou positivo para a covid-19, o restaurante Tosco estará a partir de hoje encerrado”, refere o estabelecimento na sua página de Facebook.

O restaurante assegura que “todas as precauções foram e serão tomadas no sentido de garantir a segurança” de clientes e colaboradores.

“Voltaremos assim que estejam garantidas todas as condições de segurança para todos os nossos clientes e funcionários e apelamos desde já à vossa compreensão”, conclui a nota.

Segundo o boletim epidemiológico da DGS de segunda-feira, com os dados discriminados por concelho, Famalicão 1.195, mais 174 em relação à semana anterior, o que representa um crescimento de 17%.

Anúncio

Guimarães

Ajuntamento no centro de Guimarães na manhã de arranque das Nicolinas

Perto de uma centena de pessoas juntou-se durante a manhã deste domingo no centro histórico de Guimarães para dar mote ao início das Festas Nicolinas. Dezenas de pessoas tocaram bombos, como manda a tradição, enquanto outros conviveram para assinalar o início das mais tradicionais festas do berço do país.

em

Foto: O MINHO / Arquivo

Perto de uma centena de pessoas juntou-se durante a manhã deste domingo no centro histórico de Guimarães para dar mote ao início das Festas Nicolinas. Dezenas de pessoas tocaram bombos, como manda a tradição, enquanto outros conviveram para assinalar o início das mais tradicionais festas do berço do país.

Continuar a ler

Guimarães

Entra em café em Guimarães, agride funcionário com uma pistola e rouba 800 euros

Crime

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar um assalto com recurso a arma de fogo que ocorreu na madrugada de sábado, no concelho de Guimarães.

Ao que apurou O MINHO, o assaltante terá entrado no café Sobredo, em São Torcato, junto à Estrada Nacional 207, puxando de uma arma de fogo com a qual agrediu o funcionário que procedia à limpeza do espaço, através de uma coronhada na nuca.

O assaltante terá depois manietado o funcionário, prendendo-lhe os pulsos com uma braçadeira. O meliante terá roubado então cerca de 800 euros.

 

A GNR foi chamada ao local mas por se tratar de um crime com recurso a arma de fogo, o caso passou para a esfera da PJ.

Continuar a ler

Ave

GNR ‘aperta’ em Fafe. Autarca pede para “não se inventar pretextos” para ‘furar’ confinamento

Covid-19

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

À semelhança do que acontece em todos os concelhos com restrições face à pandemia, a GNR procedeu este sábado a ações de fiscalização em estradas de Fafe, de forma a evitar deslocações desnecessárias e para fora do concelho.

Na sexta-feira, o presidente da Câmara, Raúl Cunha, deixou um apelo aos habitantes para que cumpram rigorosamente a obrigação ao confinamento durante este fim de semana prolongado, assim como do próximo, sob os mesmos moldes.

Através de um vídeo publicado nas redes sociais do município, o autarca começa por dizer que Fafe tem vivido “dias difíceis” face à pandemia, mas tranquiliza a população, explicando que os números de casos são por 100 mil habitantes, número que não reflete o total de habitantes de Fafe.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

“Neste momento, Fafe tem um número de fafenses afetados que vem crescendo a um ritmo de cerca de 80 novos casos por dia, o que nos coloca nos rankings dos municípios mais atingidos. Certamente vão ouvir notícias que temos mais de 2.000 casos por 100 mil habitantes. Felizmente não é isso. É um índice. Casos reais, são 80 por dia, o que dá uma média de 500 por semana, que perfaz mil nas duas últimas semanas, que quando se aplica a uma população de 100 mil habitantes, aponta para os 2.000.

“Infelizmente não somos uma ilha e toda esta região tem tido uma progressão da doença covid-19 que nos preocupa a todos, mas, felizmente, a situação tem vindo a controlar-se”, refere Raúl Cunha.

O autarca diz ser possível “encontrar alguns indicadores que sugerem que esta progressão está a reduzir a velocidade de crescimento da doença”, apesar da “localização geográfica de transição do litoral para o interior” que, alega, prejudica o concelho neste contexto.

“Quero deixar um apelo para que no fim de semana possamos aproveitar para fazer um confinamento durante estes quatro dias que se repetirão daqui a uma semana. com esperança de que resultado possamos travar a evolução da doença e conseguir trazê.la para valores abaixo do que temos atualmente e reduzir a pressão do Hospital de Guimarães que tem sido sobrecarregado com muitos casos da área de influência”, sublinha o autarca.

“Reitero, esta doença depende do nosso cuidado e comportamento, por isso apelo que todos respeitem as indicações da DGS, lavar as mãos, usar máscara, evitar aglomerados e convívios familiares e aproveitar o fim de semana para nos mantermos em casa, saindo só com justificação ou necessidade real e não inventar pretextos para furar as recomendações e andar em convívios que são de todos desaconselhados”, reforça.

“Aposto muito na responsabilidade dos fafenses como já na primeira vaga enfrentaram a doença, de forma a achatar a curva e enfrentar juntos esta pandemia que tanto nos preocupa”, finalizou o autarca.

Continuar a ler

Populares