Seguir o O MINHO

Ave

Relação de Guimarães triplica multa a ex-presidente da Câmara de Vizela

Quantitativo fixado na primeira decisão judicial era de 1.080 euros.

em

Foto: DR/Arquivo

O Tribunal da Relação de Guimarães agravou para 3.000 euros a pena de multa aplicada ao antigo presidente da Câmara de Vizela Dinis Costa, por violação de normas de execução orçamental.

De acordo com uma publicação na sua página da Internet, a Procuradoria Geral Distrital (PGD) do Porto refere hoje que esta decisão decorreu de um recurso que o Ministério Público interpôs da sentença do tribunal de primeira instância de Guimarães, de 15 de março, “quanto ao quantitativo diário da pena de multa de 120 dias em que o arguido fora condenado”.

O quantitativo fixado na primeira decisão judicial era de nove euros por dia, correspondendo a uma multa global de 1.080 euros. Dando provimento parcial ao MP, a Relação de Guimarães fixou em 25 euros por dia, o que resulta numa multa de 3.000 euros.

O ex-autarca foi condenado por “decidir não sujeitar a contratação da parte final das obras dos Paços do Concelho de Vizela, no mandato 2009/2013, às formalidades exigíveis, nomeadamente à prévia autorização da câmara municipal e ao visto do Tribunal de Contas”.

“Ficou ainda provado que, de qualquer modo, os trabalhos das ditas obras foram iniciados sem qualquer formalização dos convites, da abertura dos procedimentos de ajuste direto ou da cabimentação das despesas, e que os procedimentos só foram formalizados já depois de contratadas, adjudicadas, iniciadas e concluídas as obras”, acrescenta a PGD.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Ave

Atleta de 16 anos morre em Santo Tirso

em

O atleta Tiago Silva morreu este domingo na sequência de um AVC, confirmou o Ginásio Clube de Santo Tirso, clube onde era praticante de voleibol.

Segundo informação avançada pelo Jornal de Notícias, na sua edição online, o jovem, de apenas 16 anos, já tinha sofrido um AVC no passado dia 11 de janeiro, em casa, após um treinado. Desde então, o atleta estava internado em coma induzido.

Continuar a ler

Ave

Designer de moda Luís Carvalho, de Vizela, nomeado para prémio em França

Vencedores conhecidos em junho

em

Foto: DR

O designer de moda Luís Carvalho, assim como outra portuguesa, Susana Bettencourt, está entre os premiados das oito edições do OpenMyMed selecionados para a edição de 2019, que celebra os 30 anos da Maison Méditerranéenne dês Métiers de la Mode (MMMM), em França.

“Este ano, a MMMM modificou o programa para valorizar a nova vaga de criadores mediterrâneos, vencedores do concurso Prémio OpenMyMed desde 2010. Um júri composto pelo conselho de administração da MMMM selecionou 30 jovens vencedores, que participarão entre 26 e 29 de junho num programa a eles dedicado”, lê-se no site da francesa MMMM.

Os nomes de Susana de Luís Carvalho (vencedor na 8.ª edição, no ano passado) e de Susana Bettencourt (uma das vencedoras na 7.ª edição, em 2017) surgem na lista divulgada pela MMMM.

O prémio OPENMYMED, atribuído anualmente desde 2010, tem como missão “apoiar os jovens vencedores em três setores fundamentais para estabelecerem as suas marcas: estratégia, comunicação e comercialização”.

Os vencedores são escolhidos por um júri composto por profissionais da área da moda.

Luís Carvalho, que nasceu em 1987 em Vizela, licenciou-se em Design de Moda e Têxtil no Instituto Politécnico de Castelo Branco e trabalhou como assistente nos ateliês de Filipe Faísca e de Ricardo Preto.

Em 2013, estreou-se na ModaLisboa onde, desde então, tem apresentado as suas coleções duas vezes por ano.

Em 2016, foi distinguido com o prémio GQ Men of The Year, na categoria de Designer de Moda e, em 2017, conquistou o Globo de Ouro de Melhor Estilista.

Susana Bettencourt, de 34 anos, é natural de Lisboa, mas passou parte da infância e adolescência nos Açores. Viveu em Londres durante dez anos, onde fez uma licenciatura na escola de artes Central Saint Martins e um mestrado na London College of Fashion.

A designer de moda aprendeu em criança técnicas de artes açorianas, como o croché, a renda de bilros, a malha de tricô, a escama de peixe e o bordado a ouro, que aplica nas peças que cria.

As coleções de Susana Bettencourt já chamaram a atenção de artistas internacionais como Rita Ora, Alexander Burke e Lady Gaga.

Em 2011 estreou-se no Portugal Fashion, onde apresenta habitualmente coleções.

Continuar a ler

Ave

Quatro dos seis detidos pela GNR de Fafe por tráfico de droga ficam em prisão preventiva

Atuavam em cinco concelhos

em

Quatro dos seis detidos indiciados por tráfico de droga em Fafe ficaram em prisão preventiva, decretada pelo Tribunal de Guimarães. Os indivíduos com idades entre os 42 e os 62 anos foram, ontem, detidos pela GNR.

Estão indiciados pelo crime de tráfico de estupefacientes em cinco concelhos: Fafe, Cabeceiras de Basto, Celorico de basto, Ribeira de Pena e Mirandela.

A GNR fez 14 buscas, oito em residências e seis em veículos tendo apreendido três mil doses de heroína, 180 doses de haxixe, uma arma de fogo, um bastão elétrico, um aerossol, 200 munições de vários calibres, duas balanças de precisão, seis telemóveis e cinco mil euros em numerário.

Recorde-se que os detidos já tinham antecedentes criminais pela prática do mesmo tipo de crime, posse ilegal de armas e armas proibidas e violação.

Continuar a ler

Populares