Seguir o O MINHO

País

Redução do transporte aéreo levou à perda de 7 milhões de empregos na UE

UE/Presidência

em

Foto: O MINHO / Arquivo

A redução do transporte aéreo, face ao impacto da pandemia de covid-19, levou a União Europeia (UE) a perder cerca de sete milhões de postos de trabalho diretos e indiretos, divulgou hoje a Autoridade Nacional da aviação Civil (ANAC).

“Na Europa, o impacto social da redução do transporte aéreo foi particularmente difícil, levando à perda de cerca de sete milhões de postos de trabalho diretos e indiretos”, afirmou o presidente da ANAC, Luís Miguel Ribeiro, que falava no ‘Aviation Day’, uma iniciativa organizada no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

Assim, segundo este responsável, a recuperação do setor vai ser “mais longa” do que o que se previa, sendo assim necessário dar “segurança” aos clientes, tendo por base um conjunto de normas e protocolos.

No entanto, apesar das medidas implementadas, é necessário “continuar a preparar respostas coordenadas e consistentes”, tendo em conta a evolução epidemiológica, acrescentou, lembrando que para a presidência portuguesa a recuperação da confiança dos cidadãos é importante.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.194.716 mortos no mundo, resultantes de mais de 152 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.977 pessoas dos 837.277 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Populares