Raphinha está “tranquilo” e focado exclusivamente no Vitória SC, diz Pedro Martins

O treinador do Vitória SC, Pedro Martins, afirmou esta sexta-feira que o extremo Raphinha está concentrado no clube de futebol vimaranense, a propósito das notícias que adiantam a ida para o Sporting em junho ou ainda neste mês.

O técnico disse que, após a notícia avançada na quarta-feira pelo diário desportivo Record, a dar conta da transferência entre os dois emblemas da I Liga de futebol no início da próxima época ou em janeiro, por 6,5 milhões de euros, se têm escrito “algumas verdades e “outras nem tanto”, como é o caso da suposta ânsia do brasileiro, de 21 anos, em rumar a Alvalade já neste mês.

“Voltou-se a escrever que, provavelmente, ele estaria ansioso, mais nervoso. O Raphinha está perfeitamente tranquilo. Ele sabe qual é o seu caminho. Está calmo, tranquilo e com o seu foco única e exclusivamente no Vitória”, reiterou, durante a conferência de antevisão à deslocação ao terreno do FC Porto, para a 17.ª jornada da I Liga.

O treinador acrescentou que o melhor marcador dos vimaranenses nesta época – 12 golos em 27 jogos oficiais -, contratado em janeiro de 2016 aos brasileiros do Avaí, está “ciente da sua responsabilidade” e tem ganhado “maturidade”, na sequência do crescimento exibido, quer “como jogador”, quer a nível de personalidade.

O clube vitoriano já afirmou, num comunicado publicado na quarta-feira, que o jogador vai permanecer em Guimarães até ao final da época 2017/18 e que “tem mantido conversações com diversos clubes”, além do Sporting. Fonte oficial do clube disse à agência Lusa que há também emblemas espanhóis, franceses e alemães entre os interessados.

Satisfeito com o plantel ao seu dispor e com a qualidade dos seus jogadores quer humana, quer profissional, Pedro Martins comentou ainda o mercado de transferências de inverno, defendendo que “todas as alterações têm de ser cirúrgicas”.

“Aqueles que vierem têm, de facto, de serem jogadores que venham para ajudar, que já venham preparados para a realidade do campeonato português e que já tenham níveis físicos assinaláveis. Um jogador que não esteja bem fisicamente em janeiro provavelmente só começa a render em março”, observou.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Marcado acórdão envolvendo Fábio Coentrão nos exames de condução fraudulentos

Próximo Artigo

Pedro Neto na lista de 50 promessas da UEFA para 2018

Artigos Relacionados
x