Seguir o O MINHO

Braga

Ranking da UMinho sobre qualidade dos países coloca Portugal em 24.º lugar

Suíça lidera, Moçambique surge na última posição, entre os 110 países analisados

em

Foto: DR/Arquivo

Portugal surge em 24.ª posição no novo ‘ranking’ coordenado pela Universidade do Minho (UMinho) que avalia a qualidade de 110 países, ocupando a Suíça o primeiro lugar e Moçambique o último, revelou hoje a academia.

Em comunicado enviado à Lusa, a UMinho explica que o “World State of Quality” (WSQ) surgiu no seguimento de um projeto-piloto elaborado há três anos junto dos 28 países da União Europeia, devendo “ser encarado como uma ferramenta que permite identificar áreas de melhoria, ajudando os governos e as organizações na definição de políticas e estratégias capazes de aumentar o nível de qualidade dos países e, por conseguinte, o bem-estar das pessoas”.

O novo ‘ranking’ avalia a qualidade de 110 países em vários domínios, estando na base da classificação a avaliação da taxa de desemprego, da felicidade, da inovação, da facilidade em fazer negócios, da pegada ecológica, do bem-estar ambiental, da distribuição dos rendimentos, do Produto Interno Bruto, da competitividade, da mortalidade infantil, da esperança média de vida, da educação, além do número de universidades em ?rankings’ internacionais, artigos sobre qualidade publicados em revistas conceituadas, organizações com certificação IS0 9001 e membros da International Academy for Quality (IAQ).

Os 110 países foram distribuídos em cinco grupos: líderes (leading), seguidores (follower), moderados (moderate), modestos (lagging) e principiantes (beginning).

A Suíça lidera esta primeira edição com destaque para os indicadores da competitividade e da inovação, sendo que no grupo de líderes da qualidade encontram-se também a Noruega, classificado como o país mais feliz do mundo, a Suécia, com o maior número de universidades no ranking de Xangai por habitante, a Dinamarca, onde é mais fácil criar e desenvolver uma empresa, seguindo-se a Holanda, o Reino Unido, a Alemanha, a Áustria, a Finlândia, a Irlanda e a Austrália.

“Estes resultados confirmam a trajetória da Suíça e dos países do Norte da Europa no âmbito da qualidade”, afirma o coordenador do projeto, em parecia com Pedro Saraiva, da Universidade de Coimbra, Paulo Sampaio.

A UMinho Realça ainda o afastamento do Japão (12.º), do Canadá (14.º) e dos EUA (15.º) de uma posição de liderança, apenas surgindo no segundo grupo com pontuação mais elevada (seguidores).

Portugal aparece também no grupo dos ‘seguidores’: “Em termos específicos [Portugal] é o 5º país que contabiliza mais membros IAQ por habitante, o 9º com o número mais elevado de organizações com certificação de qualidade por habitante, o 14º com menor taxa de mortalidade infantil e o 16º com maior esperança de vida, com mais universidades por habitante em rankings internacionais e com mais artigos sobre qualidade publicados em revistas conceituadas”, concluiu o estudo.

Os dados mostram ainda que existem 27 países no mundo com maior capacidade de empregabilidade do que Portugal, 40 cuja qualidade do ensino é superior e 53 onde há mais igualdade na distribuição dos rendimentos.

No índice da felicidade, os portugueses surgem na posição 65º, muito depois do Brasil (19.º), da Espanha (28.º) e da Rússia (37.º).

“Conseguimos um bom desempenho global, com resultados muito positivos ao nível das universidades, da investigação e da esperança média de vida. Mas há sempre margem para melhorias, nomeadamente na educação, no estímulo ao emprego e na qualidade de vida nas cidades, sendo necessário continuar o trabalho que está a ser realizado nestes domínios”, realça Paulo Sampaio.

Os países africanos são os que apresentam os piores resultados, com o Mali, a Costa do Marfim, o Lesoto, a Guiné e Moçambique na cauda da lista.

“Surgiram neste ranking clusters naturais. Os países mais desenvolvidos tendem a estar no topo da tabela. A África está a dar os primeiros passos na área da qualidade. Por exemplo, em Angola está a ser criada a primeira associação neste âmbito. Cá já existe há mais de 50 anos”, contextualiza o académico.

Braga

Dona de pastelaria em Braga desespera com confinamento: “Vender pão não chega”

A proprietária da pastelaria Quinta do Carmo, em Merelim S. Paio, concelho de Braga, lançou um vídeo, no início desta semana, nas redes sociais onde manifesta desespero com o novo confinamento, dizendo que “para vender pão, mais vale a pena fechar”. Deixa ainda críticas às filas de voto no Altice Forum, do passado domingo. Imagens: Redes sociais

A proprietária da pastelaria Quinta do Carmo, em Merelim S. Paio, concelho de Braga, lançou um vídeo, no início desta semana, nas redes sociais onde manifesta desespero com o novo confinamento, dizendo que “para vender pão, mais vale a pena fechar”. Deixa ainda críticas às filas de voto no Altice Forum, do passado domingo. Imagens: Redes sociais

Continuar a ler

Braga

Juiz manda prender ‘Jojó’, assaltante que tem ‘semeado’ pânico em Braga

Crime

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

É conhecido por ‘Jojó’ e andava a ‘semear’ pânico em Braga através de assaltos a carros, moradias e estabelecimentos comerciais. O périplo do assaltante durava há várias semanas mas a eficácia de agentes da PSP de Braga pôs um fim ao ‘divertimento’ do larápio.

Durante esta madrugada, cerca das 02:35, o suspeito de 37 anos foi apanhado na freguesia de Nogueira quando assaltava o café Sereia do Minho, na Rua Cruzeiro Garcia Pires. Os agentes interceptaram ‘Jojó’ em flagrante com várias bebidas espirituosas furtadas do mesmo estabelecimento, que tinha as portas arrombadas.

“Aquando da abordagem, o detido tinha na sua posse garrafas de bebidas espirituosas, que havia furtado do interior do estabelecimento comercial, situado na Rua Cruzeiro Garcia Pires, nesta cidade de Braga”, avançou hoje o comando distrital da PSP em Braga.

Apanhado com bebidas espirituosas roubadas em estabelecimento de Braga

 

Hoje, presente ao juiz do Tribunal de Braga, foi-lhe decretada a medida de coação mais gravosa – prisão preventiva -, ficando agora a aguardar julgamento num estabelecimento prisional.

‘Jojó’ estava já referenciado pelas autoridades por vários delitos do género. Ao que apurámos, o agora detido preventivamente foi várias vezes apanhado a tentar assaltar viaturas na freguesia de Nogueira, sendo surpreendido pelos proprietários.

Muitos deles não apresentaram queixa, mas outros sim, existindo várias acusações que o apontam como sendo culpado dos furtos.

Continuar a ler

Braga

Amares promove recolha de bens para os mais desfavorecidos

Ação social

Foto: Divulgação / CM Amares

Os Serviços de Ação Social do Município de Amares estão a levar a cabo uma campanha de doação de bens para famílias mais desfavorecidas, “depois de identificadas algumas necessidades por parte de alguns agregados familiares”, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela autarquia lança o “repto” a todos para que “partilhem aquilo que não lhes faz falta em casa e, particularmente, aos empresários que podem contribuir com material de construção, entre outros”.

O texto salienta que “mobiliário, roupa de cama, utensílios, eletrodomésticos e materiais de construção são alguns dos bens que se podem doar e que podem fazer a diferença na vida de algumas famílias” do concelho.

A ação está a ser feita em articulação com os parceiros da rede social do concelho.

Continuar a ler

Populares