Seguir o O MINHO

Alto Minho

Raio-X das urgências de Monção continua avariado

Há mais de dois meses

em

Imagem ilustrativa / DR

O Bloco de Esquerda questionou hoje o Ministério da Saúde sobre o equipamento de raio-X do Serviço de Urgência Básico (SUB) de Monção que, segundo “denúncias” recebidas pelo partido, está avariado “há aproximadamente dois meses”.


No requerimento, esta quinta-feira enviado ao ministério de Marta Temido, o Bloco de Esquerda (BE) quer saber “se o Governo tem conhecimento da situação e que medidas estão a ser desencadeadas para assegurar a celeridade da aquisição ou reparação do raio-X”.

Segundo o BE, aquela avaria obriga os utentes que necessitem de recorrer à SUB de Monção “a deslocarem-se a serviços privados existentes no concelho ou à cidade de Viana do Castelo, que fica a 80 quilómetros de distância”.

O centro de saúde de Monção, no distrito de Viana do Castelo, que integra a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), “é dotado de Serviço de Urgência Básico (SUB), dando resposta a uma população que ascende às 20 mil pessoas”.

“A ULSAM está atenta à situação, mas não tem uma data para solucionar a situação”, sustenta o BE, reforçando que aquela avaria é “altamente penalizadora dos utentes que se vêm impedidos de aceder aos cuidados de saúde de proximidade de que necessitam e aos quais têm direito”.

Anúncio

Alto Minho

Cerca de 85 crianças de Arcos de Valdevez em casa após infeção em funcionária

Covid-19

em

Foto: DR

Cerca de 85 crianças da creche e do ATL Vila Gerações, da Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez, estão em casa depois de uma funcionária ter testado positivo para a covid-19, disse hoje o provedor.

Em declarações à agência Lusa, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez, Francisco Araújo, explicou que o espaço ATL – Atividades de Tempos Livres, frequentado por 40 crianças, fechou na semana passada e a creche, que acolhe cerca de 45 crianças, encerrou na segunda-feira, como “medida preventiva, por indicação da delegação de saúde”.

Francisco Araújo adiantou que as duas estruturas da Santa Casa de Arcos de Valdevez “reabrem no dia 30”.

“As crianças estão em casa. Não existem crianças com sintomas, nem familiares. Foi uma medida de precaução tomada pela delegada de saúde e bem, numa atitude preventiva”, referiu.

O provedor revelou que a funcionária que testou positivo à covid-19 “também está em casa” e que “as restantes nove funcionárias da instituição vão ser todas submetidas, brevemente, a testes de despiste da doença”.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.925 pessoas dos 69.663 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana Auto Show transacionou 390 mil euros com a venda de 32 viaturas

Economia

em

Foto: DR

A edição de 2020 da feira automóvel “Viana Auto Show” decorreu condicionada por causa da pandemia de covid-19, mas a organização faz um balanço positivo relativamente a vendas.

Em comunicado, a Associação Empresarial de Viana do Castelo dá conta da venda de 32 viaturas por entre os concessionários em exposição, resultando num montante global de 390 mil euros transacionado durante a feira.

Com apoio da Câmara de Viana, através da campanha “Havemos de ir a Viana“, a exposição foi dirigida a todas as empresas instaladas no concelho de Viana que comercializam veículos seminovos e usados, entre ligeiros de passageiros e ligeiros de mercadorias.

Decorreram três edições em três fins de semana de junho e julho, no campo do Castelo.

“Este modelo de sucesso, com uma ou outra alteração, será para replicar e em conjunto com os empresários do setor será decidida a futura calendarização”, revelou a organização.

Continuar a ler

Alto Minho

Alto Minho lamenta morte de copiloto do avião que caiu a combater fogo em Lindoso

Óbito

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente Câmara de Viana do Castelo e da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho lamentou hoje a morte do copiloto do avião ‘Canadair’ que caiu em agosto enquanto combatia um incêndio no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG).

Em comunicado, o socialista José Maria Costa “endereça as mais sentidas condolências aos familiares e amigos do copiloto de 38 anos que faleceu, na segunda-feira, na sequência dos ferimentos provocados pela queda do ‘Canadair'”.

A queda do avião que combatia um incêndio no Parque Nacional da Peneda-Gerês, em Lindoso, concelho de Ponte da Barca, no distrito de Viana do Castelo, provocou no dia do acidente a morte do piloto, de nacionalidade portuguesa, de 65 anos.
´

Morreu segundo piloto do avião que caiu a combater incêndio de Lindoso

O copiloto foi na ocasião transportado para o Hospital de Braga e a 15 de agosto foi transferido para o hospital Virgen de la Vega, em Salamanca, onde acabou por ser operado, refere o jornal espanhol Faro de Vigo.

Na segunda-feira, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou a morte do copiloto espanhol.

De acordo com uma nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa “apresentou sentidas condolências aos familiares do copiloto”, Maximiliano Plaza Bretón, de nacionalidade espanhola, que ficou “ferido na sequência do trágico acidente do avião ‘Canadair’ a 08 de agosto, enquanto combatia um incêndio no Gerês ao lado do piloto português, Jorge Jardim, que infelizmente faleceu no local”.

Marcelo lamenta morte de copiloto do avião que caiu a combater fogo de Lindoso

“O Presidente da República enaltece o profissionalismo de todos aqueles que, em particular nos últimos meses, têm prestado um serviço de equipa e o auxílio imprescindível no combate aos terríveis incêndios que tanto têm fustigado o nosso país”, lê-se na mesma nota.

A morte do copiloto do avião ‘Canadair’ foi noticiada, na segunda-feira, por meios de comunicação espanhóis.

Segundo o jornal A voz da Galiza, o homem, de 38 anos, foi encontrado morto na sua casa, em Babilafuente, na província de Salamanca, onde se encontrava a recuperar dos ferimentos graves provocados pela queda do avião ‘Canadair’ no dia 08 de agosto.

Por sua vez, o jornal Faro de Vigo avança, citando o diário La Gaceta, que se aguardam os resultados da autópsia para determinar as causas da morte.

Continuar a ler

Populares