Seguir o O MINHO

Braga

Queria pôr “a arder” a ex-companheira depois de lhe incendiar o carro em Braga

Crime

em

"Mama" à entrada do tribunal. Foto: O MINHO

Um jovem residente em Braga ameaçou imolar a ex-companheira, depois de lhe incendiar o carro, no passado sábado de tarde, na cidade de Braga.

Entretanto detido pela PJ, o jovem fica proibido judicialmente de contactar a vítima e ainda frequentar meios ligados ao narcotráfico através de dispositivo eletrónico, que lhe há-de ser depois colocado.

O detido, Jorge M., mais conhecido por “Mama”, de 22 anos, já com antecedentes criminais por furtos qualificados, é o único suspeito de ter ateado o incêndio ao automóvel da sua ex-companheira, no passado sábado, na Rua de Manuel José da Silva Thedim, da Urbanização das Parretas, em Braga, tendo destruído pelo fogo, por vingança, o veículo da ex-companheira, residente na freguesia de Gondar, concelho de Guimarães.

“Mama” está indiciado por crimes de violência doméstica e ameaças de morte, alegadamente relacionados com um vício de estupefacientes.

Segundo a PJ de Braga, o indivíduo, desempregado, terá agido por vingança, num quadro de violência doméstica, em que depois de um tratamento à toxicodependência, recaiu nos mesmos vícios, exigindo constantemente dinheiro à jovem, após fazer o mesmo aos pais.

Apropriando-se ilicitamente do carro da ex-companheira, após proferir várias ameaças contra a vítima, ateou fogo ao interior do automóvel novo, através do método de chama direta, destruindo-o por completo.

Depois do incêndio ainda enviou mensagens para o telemóvel da vítima, dizendo: “a próxima a arder és tu”.

Caso não cumpra as inibições judiciais, “Mama” passará a prisão preventiva.

Populares