Seguir o O MINHO

País

“Queremos os nossos emigrantes connosco”, assegura governo

Covid-19

em

Foto: DR

O governo conta receber os emigrantes portugueses no verão, como todos os anos, mas em segurança. As regras estão por definir.

“São situações que ainda não estão completamente definidas, mas garantidamente irão ao encontro daquilo que todos queremos, que é ter os nossos emigrantes connosco mas com segurança”, assegurou o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

Questionado sobre a decisão de Espanha de impor quarentena de 14 dias, a partir de sexta-feira, a todas as pessoas que entrem no país, o governante respondeu que ainda nada está definido, mas as medidas a serem tomadas “serão articuladas com os diferentes países de proveniência”, falando de “parceiros da Europa e não só”.

“Em relação a Espanha, por exemplo, a fronteira está fechada, mas serve para mercadorias, trabalhadores transfronteiriços e situações de emergência. Estamos em constante contacto com o Governo espanhol no sentido de podermos articular medidas e decisões e igualmente faremos com outros países de proveniência”, disse o secretário de Estado.

António Lacerda Sales apontou que “não falta muito” para se procurar “perceber quais foram os resultados do desconfinamento”, reiterando que as “decisões serão tomadas com flexibilidade e na devida proporcionalidade”.

“Estamos atentos à situação dos emigrantes de quem nós gostamos muito de ter em Portugal todos os anos (…) Dentro de algum tempo penso que poderemos começar a fazer algum balanço e a ter algumas respostas”, conclui o governante.

Portugal está desde 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Até ao momento, a DGS contabilizou 1.175 mortos associados à covid-19 em 28.132 casos confirmados de infeção.

EM FOCO

Populares