Seguir o O MINHO

Futebol

“Quando cheguei estávamos numa situação mais delicada”

I Liga

em

Declarações após o jogo Famalicão-Portimonense (0-1), da 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol:

– Ivo Vieira (treinador do Famalicão): “Quero desejar as melhoras ao atleta do Portimonense. Que recupere rápido. Acho que a questão humana está à frente de tudo o resto.

Temos feito golos em praticamente todos os jogos desde que cá cheguei. Encontrámos aqui um adversário que, no início, quis disputar o resultado connosco. Vem de um bom momento, com uma equipa forte e atlética. Sabíamos que íamos encontrar essas dificuldades dentro do jogo. Mas depois acabámos por controlar grande parte do jogo.

As mais-valias do adversário foram conseguindo resolver os problemas que fomos criando.

Na segunda parte precisávamos de dar mais largura. Cometemos alguns erros nessa estratégia. A responsabilidade é minha porque tomei essas decisões.

Estamos na mesma situação de tantos outros. Quando cheguei estávamos numa situação mais delicada ainda. Hoje, mesmo que não perdêssemos, íamos continuar numa situação complicada. O meu trabalho é fazer com que isto não afete. Vai ser uma luta, temos que acreditar, trabalhar em prol daquilo que é o nosso objetivo e temos que ganhar forças e fazer um trabalho mental, para que os jogadores voltem ao que é habitual num passado recente.

Era uma questão de fazer golos. Chutou pouco, devia ter chutado mais. Cruzou pouco, devia ter cruzado mais. A verdade é que não criámos grandes situações. Faltou essa eficácia. Faltou vincar mais o nosso jogo ofensivo.”

– Paulo Sérgio (treinador do Portimonense): “Foi uma exibição adulta, com a equipa a saber exatamente o que tinha que fazer. Estamos perante uma equipa com grande qualidade, quer a nível da equipa técnica, quer a nível da do plantel. O Famalicão tem belíssimos jogadores e um excelente treinador.

Nós preparámo-nos bem. Trabalhámos muito. A estratégia funcionou. A sermos mais eficazes, podíamos ter acabado o jogo de uma forma mais tranquila.

Não estava satisfeito ao intervalo. Porque uma das formas com que o Famalicão nos poderia ferir era nas ações individuais que os seus intérpretes com bola têm muita capacidade. Isso estava a preocupar-me ao intervalo.

Na primeira parte deveríamos ter sido mais impositivos no um contra um. Podíamos ter sido mais fortes nesses momentos. Mas a vitória teve um sabor fantástico pela qualidade do Famalicão.

O Willyan está no hospital em Braga. Está a ser observado. Espero que nada de maior venha daí. Mas neste momento não pode dizer mais que isto.

O sonho é preparar o jogo com o Benfica. É o sonho que vamos carregar estes três dias. Preparar-nos bem para defrontar um colosso como o Benfica.”

Populares