Seguir o O MINHO

Braga

PSP deteve jovem que guiava trotineta com 1,5 g/l de álcool no sangue em Braga

“Não fazia a mínima ideia de que era crime”

em

Foto: Fernando André Silva / O MINHO / Arquivo

Um jovem de 22 anos regressava, hoje, a casa depois de uma noite de copos nos bares da UMinho, em Gualtar e de ter estado em casa de amigos na zona.

Eram 03:20 da madrugada quando, guiando uma trotineta, foi intercetado por um carro-patrulha da PSP que o obrigou a bufar no balão: apresentou uma taxa de álcool no sangue de 1,5 gramas por litro, o que é crime.

“Não fazia mesmo ideia de que andar de trotineta, que não obriga a carta de condução, depois de beber um copito, era crime”, disse a O MINHO, sublinhando que estava parado em cima da trotineta, mas esta estava ativada, o que levou os polícias a considerar que a estava a manobrar.

Ora, o Código Penal diz que, se o cidadão conduzir com uma taxa igual ou superior a 1,2 g/l, tal é considerado crime, o qual será punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias.

Agora, o estudante vai ter de ir ao Tribunal Judicial local onde é provável que, e dado que não tem antecedentes criminais, lhe seja aplicado pelo Ministério Público o regime de suspensão provisória do processo, ficando obrigado a pagar uma verba – normalmente  acima dos 200 euros – a uma instituição de solidariedade social.

Se não o fizer, será julgado e, quase de certeza, condenado, ainda que com pena suspensa.

Populares