Seguir o O MINHO

País

PSP atualiza para dois o número de polícias feridos por comboio durante rixa em Lisboa

Passageiro, de 23 anos, foi detido

em

Foto: DR/Arquivo

A PSP atualizou para dois o número de agentes colhidos por um comboio, na Gare do Oriente, em Lisboa, quando perseguiam pela linha um homem que agrediu um maquinista da CP e que foi detido, segundo fonte policial.

O porta-voz do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) disse à agência Lusa que o acidente ocorreu cerca das 21:00, quando uma patrulha de quatro elementos Divisão de Segurança a Transportes Públicos, da PSP, se depararam com um homem a discutir com um maquinista e um revisor da CP e agredir um dos funcionários, tendo-se posto em fuga pela linha quando se aprecebeu da presença dos polícias.

Os agentes encetaram a perseguição ao suspeito pela linha, acabando por uma agente de 23 anos e um agente de 32 por serem colhidos pelo patim lateral um comboio, sendo ambos transportados para hospitais: a mulher para São José e o homem para Santa Maria.

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (IMEM) disse à Lusa que os dois feridos são considerados como “ligeiros”, tendo a agente um traumatismo torácico-abdominal (fará agora exames para detetar eventual lesão interna) e o homem um traumatismo num braço, sem fratura.

O passageiro, de 23 anos, foi detido.

A PSP está a fazer o ponto da situação, para apurar as circunstâncias do acidente.

Anúncio

País

Vem aí pico severo de gripe, alerta associação de farmácias

Entre o Natal e a segunda semana de janeiro.

em

Foto: DR / Arquivo

Uma fase severa de contágios de gripe já pode ser prevista, graças aos dados diários fornecidos pelas diferentes lojas que compõe a Associação Nacional de Farmácias, anunciou hoje o Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR).

Com base nos dados diários da dispensa de medicamentos e produtos de saúde para infeções respiratórias, os investigadores indicam que o início da fase epidémica ocorreu “há duas semanas”, mas que o “pico” da gripe será entre o Natal e a segunda semana de janeiro.

“Este novo instrumento tem grande valor para a Saúde Pública porque permite alertar a população para a necessidade de reforçar os comportamentos preventivos”, declara Nuno Rodrigues, da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, que colaborou na construção do modelo.

“Por outro lado, dá mais tempo aos serviços de saúde para planificarem a sua resposta”, acrescenta.

Já António Teixeira Rodrigues, diretor do CEFAR, explica que, em média, as farmácias recebem 520 mil portugueses por dia.

“As farmácias têm todos os dias mais de meio milhão de oportunidades de contribuição para a Saúde Pública, através da dispensa de medicamentos, administração de vacinas e aconselhamento à população”, vinca o farmacêutico.

Continuar a ler

País

Oito migrantes desembarcam em praia no Algarve

em

Oito migrantes desembarcaram, esta quarta-feira, na praia de Monte Gordo, Algarve, disse a Polícia Marítima citada pelo jornal PÚBLICO.

Fernando Pereira da Fonseca, comandante, revela que os migrantes têm entre 16 e 20 anos e foram avistados por populares quando chegaram à praia algarvia.

A mesma fonte indica que os jovens se apresentam como cidadãos marroquinos e que estiveram à deriva no mar num pequeno baleeiro de sete metros de comprimento.

Os migrantes foram levados para o posto da Polícia Marítima de Vila Real de Santo António onde estão a ser alimentados.

Já foram acionados agentes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para apuro do caso.

O comandante da PM indica que este “não é o primeiro caso em Portugal” do género.

Continuar a ler

País

Rendas das casas aumentam 3,4% em novembro em termos homólogos

Instituto Nacional de Estatística

em

Foto: Divulgação

As rendas das casas por metro quadrado aumentaram 3,4% em novembro face ao mesmo mês de 2018, taxa idêntica à de outubro, destacando-se a região de Lisboa com o aumento mais intenso, divulgou hoje o INE.

Segundo o destaque do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativo ao Índice de Preços no Consumidor (IPC), em novembro “todas as regiões apresentaram variações homólogas positivas das rendas de habitação, tendo Lisboa registado o aumento mais intenso (4,3%)”.

Quanto ao valor médio das rendas de habitação, registou uma subida mensal de 0,3%, um valor idêntico ao registado no mês anterior.

As regiões com os aumentos mensais mais elevados neste indicador foram os Açores, o Centro e Lisboa (todas com 0,3%), tendo as restantes apresentado variações positivas no valor das rendas.

Continuar a ler

Populares