Seguir o O MINHO

Cávado

PSD/Barcelos diz que Governo “não quer” novo hospital para a cidade

em

O PSD de Barcelos afirmou esta sexta-feira, em comunicado, que o Governo PS “não quer” um hospital novo para aquela cidade, apesar de haver um protocolo para a sua construção datado de 2007 e assinado por um ministro socialista.

“A Comissão Política Concelhia do PSD de Barcelos lamenta as declarações do ministro da Saúde contra a construção do novo hospital de Barcelos”, acrescenta o comunicado.

Segundo o PSD, em causa estão as declarações do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, na Comissão de Saúde da Assembleia da República, reunida a 20 de janeiro.

Na ocasião, e interpelado por um deputado socialista sobre a eventual construção do novo hospital de Barcelos, o governante disse que as prioridades para esta legislatura são o Hospital de Lisboa Oriental, o Hospital do Seixal e o Hospital de Central de Évora.

Acrescentou que nesta legislatura o Governo não pode assumir mais compromissos sobre a construção de novos hospitais, “por falta de meios”.

No entanto, o PSD de Barcelos considera que o PS, “com responsabilidades” no Governo e na Câmara, tem agora “todas as condições para conseguir a construção do novo hospital e cumprir uma das suas promessas assumidas com a população barcelense”.

Lembra que o protocolo para a construção do novo hospital foi assinado em 2007, quando a câmara de Barcelos era do PSD e o Governo do PS.

Segundo o protocolo, à Câmara caberia adquirir os terrenos necessários para o efeito.

“Mas, após as eleições autárquicas de 2009, o executivo PS [na câmara de Barcelos] nada fez para concretizar esse acordo”, critica o PSD.

Diz que a Câmara “nunca adquiriu” os terrenos e “passou mais de 6 anos a fazer demagogia”.

Uma acusação que já foi reiteradamente refutada pelo presidente da câmara, Miguel Costa Gomes, que sempre afirmou que não havia “problema nenhum” com os terrenos.

“O ministério que não fuja às suas responsabilidades, que nós não fugimos às nossas. O ministério só tem de dizer que quer avançar com a obra que a câmara entrega o terreno”, frisou o autarca, em 2011.

Na altura, Miguel Costa Gomes garantiu que estava definido que o terreno fica na Quinta de Santa Marinha, em Vila Boa, e que o Ministério da Saúde já tinha mandado fazer estudos geológicos no local.

Imagem da Visão.

Notificacoes O Minho

Ative as notificações no canto esquerdo do seu ecrã  e receba alertas de notícias de Última Hora.*

* disponível para Google Chrome

EM FOCO

Populares