Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

PSD denuncia alegado uso de água tratada para uso industrial em Viana do Castelo

Seca

em

Foto: Divulgação / Distrital PSD Viana do Castelo

A Distrital do Alto Minho do PSD anunciou hoje que “tomou conhecimento que várias corporações de bombeiros estiveram a retirar água das bocas de incêndio do Parque Industrial de Lanheses, para abastecer uma grande unidade industrial do concelho de Viana do Castelo”.

Em comunicado, os sociais-democratas referem que a situação foi registada durante o fim de semana e esta manhã de segunda-feira. A Distrital quer saber se “essa água é tratada e se assim for se a Águas do Alto Minho (AdAM) tinha conhecimento da situação e por que razão se utilizou água tratada para consumo humano, num período de seca extrema, para uso industrial”.

Segundo o PSD, pelo menos cinco autotanques foram vistos a abastecer nas bocas de incêndio, vindos de corporações de Freamunde, Santo Tirso, Paredes de Coura e Caminha. “A ser verdade, esta é uma situação grave”, diz a Distrital do PSD. “Estamos num momento difícil de seca, em que a própria CIM do Alto Minho está a tomar providências para fazer face à situação e está-se a usar, ao que tudo indica, água potável para outros fins que não o consumo humano”, salienta.

Foto: Divulgação / Distrital PSD Viana do Castelo

Os sociais-democratas considera que esta água “poderia ser utilizada, por exemplo, para abastecer freguesias que venham a sofrer de quebras de fornecimento. Não podemos desperdiçar este bem”. E acrescentam: “Também, alegadamente, não houve medição de metros cúbicos da água fornecida e, assim sendo, é preciso saber se a empresa a não a obteve gratuitamente”.

Foto: Divulgação / Distrital PSD Viana do Castelo

“Obviamente que não estamos contra a empresa que tem de suprir as suas necessidades para manter a sua atividade. Achamos é que poderia ter sido utilizada água não tratada para esse abastecimento e não usar água para consumo humano como o que parece que aconteceu”, salienta a Distrital do PSD, questionando se a AdAM “tinha conhecimento desta situação e se não tinha o que pondera fazer”.

Entretanto, esta terça-feira, a AdAM explicou que se tratou de uma “situação pontual” devido a “contaminações salinas na captação de água” da empresa.

Notícia atualizada às 13h43 (16/08) com esclarecimento da AdAM.

EM FOCO

Populares